Receitas tradicionais

24 vinhos para o paladar aventureiro

24 vinhos para o paladar aventureiro

Nem todo vinho se encaixa perfeitamente em uma categoria familiar, e aqui está um grupo de garrafas que você não encontrará com frequência no menu de bistrô de seu bairro. Vão desde uma pouco conhecida variedade de uva branca alemã vinificada em Lodi, Califórnia, e um torrontés-Pinot Grigio mistura de Argentina para álcool-claro, lambruscos frutados-brilhantes do centro Itália e uma mistura vermelha das montanhas israelenses.

Medici Ermete I Quercioli Reggiano Lambrusco Secco NV ($ 10). Aromas brilhantes a uvas, mas com alguma complexidade saborosa e muita bolha.

Medici Ermete Concerto Reggiano Lambrusco 2016 ($ 14). Levemente doce e muito frutado com sabores de uvas vermelhas, muito espumante e boa acidez.

Rotari Trento Rosé 2013 ($ 17). Um espumante italiano tinto, frutado, com notas minerais, um pouco pesado e um pouco acastanhado.

Pássaro na mão Adelaide Hills Sparkling Pinot Noir NV (US $ 25). Muita fruta cereja crocante, boas notas florais e um toque de creme no final.

Ferrari Perlé Trento Brut 2010 (US $ 27). Crocante mas rico, com saborosas notas de fermento / tostado e alguma mineralidade.

Masi Masianco Pinot Grigio e Verduzzo delle Venezie 2015 ($ 13). Sabores verdes e crocantes de uvas brancas com notas de ervas verdes.

Reserva Trivento White Orchid Mendoza Torrontés 2016 ($ 13). Com 15 por cento de pinot grigio, este é um bom vinho de mesa, com notas florais mas também com boa estrutura e acidez.

Infame Goose Marlborough Sauvignon Blanc 2016 (US $ 15). Muito bom - estrutura rica e texturizada com sabores de lima e toranja.

Barra lateral “Ritchie” Mokelumne River Lodi Kerner 2016 (US $ 15). Fruta verde refrescante com um pouco de creme e muito spritz desta uva alemã raramente encontrada na América.

Ramey Sonoma Coast Chardonnay 2014 (US $ 40). Muito fresco, com acidez frutada e notas de carvalho nas bordas.

Ramey “Woolsey Road” Russian River Chardonnay 2014 ($ 65). Definitivamente um Chardonnay para os amantes do carvalho - frutado arredondado com carvalho torta e tostado no final.

Concha y Toro Casillero del Diablo Rosé 2016 ($ 13). Frutado fresco e brilhante e alguma mineralidade.

Long Meadow Ranch Anderson Valley Rosé de Pinot Noir 2016 ($ 25). Tarte e fresco, com leves notas de frutos silvestres e um final nítido e saboroso.

Concha y Toro Casillero del Diablo Merlot 2016 (US $ 11). Frutado de cereja equilibrado com um final de ervas verdes.

B. R. Cohn North Coast Cabernet Sauvignon 2015 ($ 20). agradável Cabernet, com excelente equilíbrio da madeira que arremata os frutos cereja e amora.

Kenwood Six Ridges Russian River Valley Pinot Noir 2015 (US $ 22). Frutos vermelhos muito vivos - principalmente cerejas - com notas salgadas e boa acidez.

Pali “Huntington” Santa Bárbara County Pinot Noir 2015 (US $ 22). Ligeiramente doce, mas com um final picante e sabores de cola e raiz.

Santa Margherita Chianti Classico Riserva 2012 ($ 23). Não é complexo, mas é um bom vinho alimentar com boa estrutura e sabores crocantes de cereja.

"Pico" das Montanhas Psagot de Jerusalém em 2014 (US $ 44). Uma mistura vermelha - partes iguais Syrah e petite sirah mais 15 por cento Mourvèdre - com sabores de cereja madura, alguns amargos nos cantos e algumas notas metálicas.

Star Lane Happy Canyon Cabernet Sauvignon 2013 (US $ 47). Boa qualidade pelo preço - profundo e delicioso, oferecendo frutas vibrantes de amora silvestre com boa estrutura e agradáveis ​​notas salgadas.

Cliff Lede “Scarlet Love” Stags Leap Cabernet Sauvignon 2014 ($ 110). Um vinho excepcional - frutos escuros, ricos, arredondados, de amora silvestre com taninos integrados achocolatados, muito longo no palato.

Cockburn Special Reserve Porto NV ($ 18). Muito frutado e frutado; rico e muito viscoso.

Warrior Porto Finest Reserve NV da Warre (US $ 19). Muita fruta compota, mas um bom equilíbrio entre ácido e doce - uma apresentação muito harmoniosa.

Graham’s Six Grapes Reserve Porto ($ 24). Bastante gostoso - fruta rica e arredondada na frente com notas de cana no final e bom corpo; bem equilibrado.


Oito vinhos legais e exclusivos para experimentar agora

Nunca houve melhor época para ser um amante do vinho do que agora. Na verdade, cada ano é melhor do que o ano anterior para os amantes do vinho, em grande parte porque restaurantes, lojas de varejo e clubes de vinho juntos criaram um acesso incrível aos vinhos de todo o mundo. Se você está procurando por algo novo para experimentar em 2019, abaixo você encontrará vinhos que merecem uma segunda olhada - desde os vinhedos do Colorado até operações de vinificação inteiramente femininas. Todos estão disponíveis online, alguns são vendidos em lojas de varejo.

Colterris Merlot Riverside Vineyard Grand Valley 2016, Colorado: Colterris - ou seja, das terras do Colorado - evoca o verão quente, seco e ensolarado do estado com um vinho tinto densamente poderoso. Maduro com cereja preta e especiarias, o vinho é feito de frutas premium de vinhas e recebe muito amor do enólogo Bo Felton. Por que tentar? Bem, é do Colorado (outra região a ser observada), e este vinho foi o vencedor do prêmio duplo de ouro da Copa do Governador do estado.

Colterris Winery, Colorado

Craggy Range Te Kahu Gimblett Gravels, 2016: Sedoso, sério e elegante, este vinho é uma mistura de Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot e Malbec no estilo Bordeaux. Você obterá todas as frutas terrosas e melancólicas que você adora, em uma mistura vermelha poderosa com notas de topo refinadas de cereja preta, amora e especiarias quentes. Por que tentar? Há mais na Nova Zelândia do que Sauvignon Blanc e este vinho é a prova disso.

Dalla Valle Maya, 2015: Uma mistura etérea, suntuosa e vermelha de Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc das encostas de Oakville AVA de Napa feita pelo famoso enólogo Andy Erikson. A diretora de propriedade, Maya Dalla Valle, retornou recentemente à vinícola após vários anos trabalhando na Petrus, Ornellaia e Chateau Latour. Por que tentar? Maya e sua mãe Naoko são uma das poucas equipes de mãe e filha em Napa e o uso de Cabernet Franc pela vinícola torna esta mistura distinta.

Maya e Naoko Dalla Valle

Hawk and Horse Vineyards Cabernet Sauvignon, 2014: Este vinho tinto sedoso de Red Hills AVA de Lake County mostra um estilo de vinificação do Velho Mundo com restrição de álcool e frutas. É inebriante com cereja preta, cassis e notas da floresta depois de uma chuva. Você também sentirá um cheiro de especiarias e alcaçuz no forno - o que apenas adiciona ao perfil de sabor de dar água na boca do vinho. Por que tentar? A vinícola é uma operação totalmente biodinâmica. Mais importante ainda, o enólogo Richard Peterson nos mostra os vinhos de qualidade requintados que o sob-radar Red Hills pode produzir.

Hickinbotham Brooks Road Shiraz 2016: Este belo vinho tem tudo a ver com equilíbrio, harmonizando as frutas ricas em textura azul-preta em uma riqueza em camadas no palato. Os taninos e a estrutura se encaixam perfeitamente - beba agora ou envelheça por 10 a 20 anos. Por que tentar? Este vinho é um exemplo de classe mundial da beleza áspera e polida de Shiraz australiano e um roubo de US $ 75. Compre uma caixa e envelheça-os.

Huston Vineyards Merlot, Idaho, 2015: Os vinhos deste premiado produtor de Idaho fazem um excelente trabalho de exibição do notável terroir de Idaho. É seco, quente e ensolarado - condições ideais para amadurecer variedades de Bordeaux. Este Merlot é misturado com um pouco de Cabernet Sauvignon e Syrah - que conferem ao vinho final um bom equilíbrio. Notas de cereja escura e moca se misturam com alguns taninos empoeirados e um pouco de erva seca para uma sensação na boca rica e agradável. Por que tentar? A família produz vários outros vinhos, incluindo um rosé, do Snake River AVA em Idaho. É uma das 52 vinícolas em Idaho - uma região a ser observada se você adora tintos encorpados e ricamente tecidos.

Inman Endless Crush Rose, Pratt Sexton Road, 2018: Todos nós conhecemos e amamos a delicadeza de um vinho rosado seco, mas a enóloga Kathleen Inman está dobrando em termos de terroir e expressividade de frutas com suas duas novas ofertas de rosas únicas de vinha. A Pratt Sexton Road é exuberante e rica com notas de frutas silvestres e especiarias. O rosé Pratt Vine Hill, mais mineral, mostra notas salgadas de frutas de caroço. Por que tentar? Ambos os vinhos aparecem com uma frescura vívida e juntos ilustram a importância do terroir, e há muito poucos produtores de vinho produzindo vinhos rosé de um único vinhedo.

Oceano Spanish Springs Vineyards Chardonnay, 2017: Este Chardonnay único vinhedo é trabalhado com frutas do vinhedo mais próximo do oceano na Califórnia. É feito em um estilo mais moderno, picante e fresco, com notas de toranja, creme de limão e pêra. Por que tentar? Oceano é uma empresa de propriedade de uma mulher (proprietária, Rachel Martin, que começou suas aventuras vinícolas na vinícola da família na Virgínia) e o vinicultor africano Marbue Marke estão inovando de forma empolgante com Chardonnay de clima frio.

Tenho viajado pelo mundo em busca de vinho, comida e histórias de viagens há mais de 16 anos. Dos vinhedos da Nova Zelândia às casas de imprensa de Champagne, conheci

Tenho viajado pelo mundo em busca de vinho, comida e histórias de viagens por mais de 16 anos. Dos vinhedos da Nova Zelândia às casas de imprensa de Champagne, conheci um mundo de pessoas fascinantes que têm histórias para compartilhar. Entre as aventuras, analiso restaurantes do The Atlantan e contribuo com vários estabelecimentos globais e nacionais, incluindo USA Today, Decanter e Departures. Também fui coautor de um guia de viagens (The Everything Guide to Ireland), editei um guia da cidade para Atlanta (Northstar Media) e trabalhei como Editor Sênior no The Wine Report. Recebi recentemente o Prêmio MAGS Association Magnolia por excelência em redação e edição e atualmente possuo um Certificado Intermediário do Wine and Spirits Education Trust.


Oito vinhos legais e exclusivos para experimentar agora

Nunca houve melhor época para ser um amante do vinho do que agora. Na verdade, cada ano é melhor do que o ano anterior para os amantes do vinho, principalmente porque restaurantes, lojas de varejo e clubes de vinho, juntos, criaram um acesso incrível aos vinhos de todo o mundo. Se você está procurando por algo novo para experimentar em 2019, abaixo você encontrará vinhos que merecem uma segunda olhada - desde os vinhedos do Colorado até operações de vinificação inteiramente femininas. Todos estão disponíveis online, alguns são vendidos em lojas de varejo.

Colterris Merlot Riverside Vineyard Grand Valley 2016, Colorado: Colterris - ou seja, das terras do Colorado - evoca o verão quente, seco e ensolarado do estado com um vinho tinto densamente poderoso. Maduro com cereja preta e especiarias, o vinho é feito de frutas premium de vinhas e recebe muito amor do enólogo Bo Felton. Por que tentar? Bem, é do Colorado (outra região a ser observada), e este vinho foi o vencedor do prêmio duplo de ouro da Copa do Governador do estado.

Colterris Winery, Colorado

Craggy Range Te Kahu Gimblett Gravels, 2016: Sedoso, sério e elegante, este vinho é uma mistura de Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot e Malbec no estilo Bordeaux. Você obterá todas as frutas terrosas e melancólicas que você adora, em uma mistura vermelha poderosa com notas de topo refinadas de cereja preta, amora silvestre e especiarias quentes. Por que tentar? Há mais na Nova Zelândia do que Sauvignon Blanc e este vinho é a prova disso.

Dalla Valle Maya, 2015: Uma mistura etérea, suntuosa e vermelha de Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc das encostas de Oakville AVA de Napa feita pelo famoso enólogo Andy Erikson. A diretora de propriedade, Maya Dalla Valle, retornou recentemente à vinícola após vários anos trabalhando na Petrus, Ornellaia e Chateau Latour. Por que tentar? Maya e sua mãe Naoko são uma das poucas equipes de mãe e filha em Napa e o uso de Cabernet Franc pela vinícola torna esta mistura distinta.

Maya e Naoko Dalla Valle

Hawk and Horse Vineyards Cabernet Sauvignon, 2014: Este vinho tinto sedoso de Red Hills AVA de Lake County mostra um estilo de vinificação do Velho Mundo com restrição de álcool e frutas. É inebriante com cereja preta, cassis e notas da floresta depois de uma chuva. Você também sentirá um cheiro de especiarias e alcaçuz no forno - o que apenas adiciona ao perfil de sabor de dar água na boca do vinho. Por que tentar? A vinícola é uma operação totalmente biodinâmica. Mais importante ainda, o enólogo Richard Peterson nos mostra os vinhos de qualidade requintados que o sob-radar Red Hills pode produzir.

Hickinbotham Brooks Road Shiraz 2016: Este belo vinho tem tudo a ver com equilíbrio, harmonizando as frutas ricas em textura azul-preta em uma riqueza em camadas no palato. Os taninos e a estrutura se encaixam perfeitamente - beba agora ou envelheça por 10 a 20 anos. Por que tentar? Este vinho é um exemplo de classe mundial da beleza áspera e polida de Shiraz australiano e um roubo de US $ 75. Compre uma caixa e envelheça-os.

Huston Vineyards Merlot, Idaho, 2015: Os vinhos deste premiado produtor de Idaho fazem um excelente trabalho de exibição do notável terroir de Idaho. É seco, quente e ensolarado - condições ideais para amadurecer variedades de Bordeaux. Este Merlot é misturado com um pouco de Cabernet Sauvignon e Syrah - que conferem ao vinho final um bom equilíbrio. Notas de cereja escura e moca se misturam com alguns taninos empoeirados e um pouco de erva seca para uma sensação na boca rica e agradável. Por que tentar? A família produz vários outros vinhos, incluindo um rosé, do Snake River AVA em Idaho. É uma das 52 vinícolas em Idaho - uma região a ser observada se você adora tintos encorpados e ricamente tecidos.

Inman Endless Crush Rose, Pratt Sexton Road, 2018: Todos nós conhecemos e amamos a delicadeza de um vinho rosado seco, mas a enóloga Kathleen Inman está dobrando em termos de terroir e expressividade de frutas com suas duas novas ofertas de rosas únicas de vinha. A Pratt Sexton Road é exuberante e rica com notas de frutas silvestres e especiarias. O rosé Pratt Vine Hill, mais mineral, mostra notas salgadas de frutas de caroço. Por que tentar? Ambos os vinhos aparecem com uma frescura vívida e juntos ilustram a importância do terroir, e há muito poucos produtores de vinho produzindo vinhos rosé de um único vinhedo.

Oceano Spanish Springs Vineyards Chardonnay, 2017: Este Chardonnay único vinhedo é trabalhado com frutas do vinhedo mais próximo do oceano na Califórnia. É feito em um estilo mais moderno, picante e fresco, com notas de toranja, creme de limão e pêra. Por que tentar? Oceano é uma empresa de propriedade de uma mulher (proprietária, Rachel Martin, que começou suas aventuras vinícolas na vinícola da família na Virgínia) e o vinicultor africano Marbue Marke estão inovando de forma empolgante com Chardonnay de clima frio.

Tenho viajado pelo mundo em busca de vinho, comida e histórias de viagens por mais de 16 anos. Dos vinhedos da Nova Zelândia às casas de imprensa de Champagne, conheci

Tenho viajado pelo mundo em busca de vinho, comida e histórias de viagens por mais de 16 anos. Dos vinhedos da Nova Zelândia às casas de imprensa de Champagne, conheci um mundo de pessoas fascinantes que têm histórias para compartilhar. Entre as aventuras, analiso restaurantes do The Atlantan e contribuo com vários estabelecimentos globais e nacionais, incluindo USA Today, Decanter e Departures. Também fui coautor de um guia de viagens (The Everything Guide to Ireland), editei um guia da cidade para Atlanta (Northstar Media) e trabalhei como Editor Sênior no The Wine Report. Recebi recentemente o prêmio MAGS Association Magnolia por excelência em redação e edição e atualmente possuo um Certificado Intermediário do Wine and Spirits Education Trust.


Oito vinhos legais e exclusivos para experimentar agora

Nunca houve melhor época para ser um amante do vinho do que agora. Na verdade, cada ano é melhor do que o ano anterior para os amantes do vinho, em grande parte porque restaurantes, lojas de varejo e clubes de vinho juntos criaram um acesso incrível aos vinhos de todo o mundo. Se você está procurando por algo novo para experimentar em 2019, abaixo você encontrará vinhos que merecem uma segunda olhada - desde os vinhedos do Colorado até operações de vinificação inteiramente femininas. Todos estão disponíveis online, alguns são vendidos em lojas de varejo.

Colterris Merlot Riverside Vineyard Grand Valley 2016, Colorado: Colterris - ou seja, das terras do Colorado - evoca o verão quente, seco e ensolarado do estado com um vinho tinto densamente poderoso. Maduro com cereja preta e especiarias, o vinho é feito de frutas premium de vinhas e recebe muito amor do enólogo Bo Felton. Por que tentar? Bem, é do Colorado (outra região a ser observada), e este vinho foi o vencedor do prêmio duplo de ouro da Copa do Governador do estado.

Colterris Winery, Colorado

Craggy Range Te Kahu Gimblett Gravels, 2016: Sedoso, sério e elegante, este vinho é uma mistura de Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot e Malbec no estilo Bordeaux. Você obterá todas as frutas terrosas e melancólicas que você adora, em uma mistura vermelha poderosa com notas de topo refinadas de cereja preta, amora silvestre e especiarias quentes. Por que tentar? Há mais na Nova Zelândia do que Sauvignon Blanc e este vinho é a prova disso.

Dalla Valle Maya, 2015: Uma mistura etérea, suntuosa e vermelha de Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc das encostas de Oakville AVA de Napa feita pelo famoso enólogo Andy Erikson. A diretora de propriedade, Maya Dalla Valle, retornou recentemente à vinícola após vários anos trabalhando na Petrus, Ornellaia e Chateau Latour. Por que tentar? Maya e sua mãe Naoko são uma das poucas equipes de mãe e filha em Napa e o uso de Cabernet Franc pela vinícola torna esta mistura distinta.

Maya e Naoko Dalla Valle

Hawk and Horse Vineyards Cabernet Sauvignon, 2014: Este vinho tinto sedoso de Red Hills AVA de Lake County mostra um estilo de vinificação do Velho Mundo com restrição de álcool e frutas. É inebriante com cereja preta, cassis e notas da floresta depois de uma chuva. Você também sentirá um cheiro de especiarias e alcaçuz no forno - o que apenas adiciona ao perfil de sabor de dar água na boca do vinho. Por que tentar? A vinícola é uma operação totalmente biodinâmica. Mais importante ainda, o enólogo Richard Peterson nos mostra os vinhos de qualidade requintados que o sob-radar Red Hills pode produzir.

Hickinbotham Brooks Road Shiraz 2016: Este belo vinho tem tudo a ver com equilíbrio, harmonizando as frutas ricas em textura azul-preta em uma riqueza em camadas no palato. Os taninos e a estrutura se encaixam perfeitamente - beba agora ou envelheça por 10 a 20 anos. Por que tentar? Este vinho é um exemplo de classe mundial da beleza áspera e polida de Shiraz australiano e um roubo de US $ 75. Compre uma caixa e envelheça-os.

Huston Vineyards Merlot, Idaho, 2015: Os vinhos deste premiado produtor de Idaho fazem um excelente trabalho de exibição do notável terroir de Idaho. É seco, quente e ensolarado - condições ideais para amadurecer variedades de Bordeaux. Este Merlot é misturado com um pouco de Cabernet Sauvignon e Syrah - que conferem ao vinho final um bom equilíbrio. As notas de cereja escura e mocha se misturam com alguns taninos empoeirados e um pouco de erva seca para uma sensação na boca ricamente frutada e agradável. Por que tentar? A família produz vários outros vinhos, incluindo um rosé, do Snake River AVA em Idaho. É uma das 52 vinícolas em Idaho - uma região a ser observada se você adora tintos encorpados e ricamente tecidos.

Inman Endless Crush Rose, Pratt Sexton Road, 2018: Todos nós conhecemos e amamos a delicadeza de um vinho rosado seco, mas a enóloga Kathleen Inman está dobrando em termos de terroir e expressividade de frutas com suas duas novas ofertas de rosas únicas de vinha. A Pratt Sexton Road é exuberante e rica com notas de frutas silvestres e especiarias. O rosé Pratt Vine Hill, mais mineral, mostra notas saborosas de frutas de caroço. Por que tentar? Ambos os vinhos aparecem com uma frescura vívida e juntos ilustram a importância do terroir, e há muito poucos produtores de vinho produzindo vinhos rosé de um único vinhedo.

Oceano Spanish Springs Vineyards Chardonnay, 2017: Este Chardonnay único vinhedo é trabalhado com frutas do vinhedo mais próximo do oceano na Califórnia. É feito em um estilo mais moderno, picante e fresco, com notas de toranja, creme de limão e pêra. Por que tentar? Oceano é uma empresa de propriedade de uma mulher (proprietária, Rachel Martin, que começou suas aventuras vinícolas na vinícola da família na Virgínia) e o vinicultor africano Marbue Marke estão inovando de forma empolgante com Chardonnay de clima frio.

Tenho viajado pelo mundo em busca de vinho, comida e histórias de viagens há mais de 16 anos. Dos vinhedos da Nova Zelândia às casas de imprensa de Champagne, conheci

Tenho viajado pelo mundo em busca de vinho, comida e histórias de viagens por mais de 16 anos. Dos vinhedos da Nova Zelândia às casas de imprensa de Champagne, conheci um mundo de pessoas fascinantes que têm histórias para compartilhar. Entre as aventuras, analiso restaurantes do The Atlantan e contribuo com vários estabelecimentos globais e nacionais, incluindo USA Today, Decanter e Departures. Também fui coautor de um guia de viagens (The Everything Guide to Ireland), editei um guia da cidade para Atlanta (Northstar Media) e trabalhei como Editor Sênior no The Wine Report. Recebi recentemente o prêmio MAGS Association Magnolia por excelência em redação e edição e atualmente possuo um Certificado Intermediário do Wine and Spirits Education Trust.


Oito vinhos legais e exclusivos para experimentar agora

Nunca houve melhor época para ser um amante do vinho do que agora. Na verdade, cada ano é melhor do que o ano anterior para os amantes do vinho, principalmente porque restaurantes, lojas de varejo e clubes de vinho, juntos, criaram um acesso incrível aos vinhos de todo o mundo. Se você está procurando por algo novo para experimentar em 2019, abaixo você encontrará vinhos que merecem uma segunda olhada - desde os vinhedos do Colorado até operações de vinificação inteiramente femininas. Todos estão disponíveis online, alguns são vendidos em lojas de varejo.

Colterris Merlot Riverside Vineyard Grand Valley 2016, Colorado: Colterris - ou seja, das terras do Colorado - evoca o verão quente, seco e ensolarado do estado com um vinho tinto densamente poderoso. Maduro com cereja preta e especiarias, o vinho é feito de frutas premium de vinhas e recebe muito amor do enólogo Bo Felton. Por que tentar? Bem, é do Colorado (outra região a ser observada), e este vinho foi o vencedor do prêmio duplo de ouro da Copa do Governador do estado.

Colterris Winery, Colorado

Craggy Range Te Kahu Gimblett Gravels, 2016: Sedoso, sério e elegante, este vinho é uma mistura de Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot e Malbec no estilo Bordeaux. Você obterá todas as frutas terrosas e melancólicas que você adora, em uma mistura vermelha poderosa com notas de topo refinadas de cereja preta, amora e especiarias quentes. Por que tentar? Há mais na Nova Zelândia do que Sauvignon Blanc e este vinho é a prova disso.

Dalla Valle Maya, 2015: Uma mistura etérea, suntuosa e vermelha de Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc das encostas de Oakville AVA de Napa feita pelo famoso enólogo Andy Erikson. A diretora de propriedade, Maya Dalla Valle, retornou recentemente à vinícola após vários anos trabalhando na Petrus, Ornellaia e Chateau Latour. Por que tentar? Maya e sua mãe Naoko são uma das poucas equipes de mãe e filha em Napa e o uso de Cabernet Franc pela vinícola torna esta mistura distinta.

Maya e Naoko Dalla Valle

Hawk and Horse Vineyards Cabernet Sauvignon, 2014: Este vinho tinto sedoso de Red Hills AVA de Lake County mostra um estilo de vinificação do Velho Mundo com restrição de álcool e frutas. É inebriante com cereja preta, cassis e notas da floresta depois de uma chuva. Você também sentirá um cheiro de especiarias e alcaçuz no forno - o que apenas adiciona ao perfil de sabor de dar água na boca do vinho. Por que tentar? A vinícola é uma operação totalmente biodinâmica. Mais importante ainda, o enólogo Richard Peterson nos mostra os vinhos de qualidade requintados que o sob-radar Red Hills pode produzir.

Hickinbotham Brooks Road Shiraz 2016: Este belo vinho tem tudo a ver com equilíbrio, harmonizando as frutas ricas em textura azul-preta em uma riqueza em camadas no palato. Os taninos e a estrutura se encaixam perfeitamente - beba agora ou envelheça por 10 a 20 anos. Por que tentar? Este vinho é um exemplo de classe mundial da beleza áspera e polida de Shiraz australiano e um roubo por US $ 75. Compre uma caixa e envelheça-os.

Huston Vineyards Merlot, Idaho, 2015: Os vinhos deste premiado produtor de Idaho fazem um excelente trabalho de exibição do notável terroir de Idaho. É seco, quente e ensolarado - condições ideais para amadurecer variedades de Bordeaux. Este Merlot é misturado com um pouco de Cabernet Sauvignon e Syrah - que conferem ao vinho final um bom equilíbrio. Notas de cereja escura e moca se misturam com alguns taninos empoeirados e um pouco de erva seca para uma sensação na boca rica e agradável. Por que tentar? A família produz vários outros vinhos, incluindo um rosé, do Snake River AVA em Idaho. É uma das 52 vinícolas em Idaho - uma região para observar se você adora tintos encorpados e ricamente tecidos.

Inman Endless Crush Rose, Pratt Sexton Road, 2018: Todos nós conhecemos e amamos a delicadeza de um vinho rosado seco, mas a enóloga Kathleen Inman está dobrando em termos de terroir e expressividade de frutas com suas duas novas ofertas de rosas únicas de vinha. A Pratt Sexton Road é exuberante e rica com notas de frutas silvestres e especiarias. O rosé Pratt Vine Hill, mais mineral, mostra notas saborosas de frutas de caroço. Por que tentar? Ambos os vinhos aparecem com uma frescura vívida e juntos ilustram a importância do terroir, e há muito poucos produtores de vinho produzindo vinhos rosé de um único vinhedo.

Oceano Spanish Springs Vineyards Chardonnay, 2017: Este Chardonnay único vinhedo é trabalhado com frutas do vinhedo mais próximo do oceano na Califórnia. É feito em um estilo mais moderno, picante e fresco, com notas de toranja, creme de limão e pêra. Por que tentar? Oceano é uma empresa de propriedade de uma mulher (proprietária, Rachel Martin, que começou suas aventuras vinícolas na vinícola da família na Virgínia) e o vinicultor africano Marbue Marke estão inovando de forma empolgante com Chardonnay de clima frio.

Tenho viajado pelo mundo em busca de vinho, comida e histórias de viagens por mais de 16 anos. Dos vinhedos da Nova Zelândia às casas de imprensa de Champagne, conheci

Tenho viajado pelo mundo em busca de vinho, comida e histórias de viagens há mais de 16 anos. Dos vinhedos da Nova Zelândia às casas de imprensa de Champagne, conheci um mundo de pessoas fascinantes que têm histórias para compartilhar. Entre as aventuras, analiso restaurantes do The Atlantan e contribuo com vários estabelecimentos globais e nacionais, incluindo USA Today, Decanter e Departures. Também fui coautor de um guia de viagens (The Everything Guide to Ireland), editei um guia da cidade para Atlanta (Northstar Media) e trabalhei como Editor Sênior no The Wine Report. Recentemente fui premiado com o Prêmio MAGS Association Magnolia por excelência em redação e edição e atualmente possuo um Certificado Intermediário do Wine and Spirits Education Trust.


Oito vinhos legais e exclusivos para experimentar agora

Nunca houve melhor época para ser um amante do vinho do que agora. Na verdade, cada ano é melhor do que o ano anterior para os amantes do vinho, em grande parte porque restaurantes, lojas de varejo e clubes de vinho juntos criaram um acesso incrível aos vinhos de todo o mundo. Se você está procurando por algo novo para experimentar em 2019, abaixo você encontrará vinhos que merecem uma segunda olhada - desde os vinhedos do Colorado até operações de vinificação inteiramente femininas. Todos estão disponíveis online, alguns são vendidos em lojas de varejo.

Colterris Merlot Riverside Vineyard Grand Valley 2016, Colorado: Colterris - ou seja, das terras do Colorado - evoca o verão quente, seco e ensolarado do estado com um vinho tinto densamente poderoso. Maduro com cereja preta e especiarias, o vinho é feito de frutas premium de vinhas e recebe muito amor do enólogo Bo Felton. Por que tentar? Bem, é do Colorado (outra região a ser observada), e este vinho foi o vencedor do prêmio duplo de ouro da Copa do Governador do estado.

Colterris Winery, Colorado

Craggy Range Te Kahu Gimblett Gravels, 2016: Sedoso, sério e elegante, este vinho é uma mistura de Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot e Malbec no estilo Bordeaux. Você obterá todas as frutas terrosas e chocantes que você adora, em uma mistura vermelha poderosa com notas de topo refinadas de cereja preta, amora silvestre e especiarias quentes. Por que tentar? Há mais na Nova Zelândia do que Sauvignon Blanc e este vinho é a prova disso.

Dalla Valle Maya, 2015: Uma mistura etérea, suntuosa e vermelha de Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc das encostas de Oakville AVA de Napa feita pelo famoso enólogo Andy Erikson. A diretora de propriedade, Maya Dalla Valle, retornou recentemente à vinícola após vários anos trabalhando na Petrus, Ornellaia e Chateau Latour. Por que tentar? Maya e sua mãe Naoko são uma das poucas equipes de mãe e filha em Napa e o uso de Cabernet Franc pela vinícola torna esta mistura distinta.

Maya e Naoko Dalla Valle

Hawk and Horse Vineyards Cabernet Sauvignon, 2014: Este vinho tinto sedoso de Red Hills AVA de Lake County mostra um estilo de vinificação do Velho Mundo com restrição de álcool e frutas. É inebriante com cereja preta, cassis e notas da floresta depois de uma chuva. Você também sentirá um cheiro de especiarias e alcaçuz no forno - o que apenas adiciona ao perfil de sabor de dar água na boca do vinho. Por que tentar? A vinícola é uma operação totalmente biodinâmica. Mais importante ainda, o enólogo Richard Peterson nos mostra os vinhos de qualidade requintados que o sob-radar Red Hills pode produzir.

Hickinbotham Brooks Road Shiraz 2016: Este belo vinho tem tudo a ver com equilíbrio, harmonizando as frutas ricas em textura azul-preta em uma riqueza em camadas no palato. Os taninos e a estrutura se encaixam perfeitamente - beba agora ou envelheça por 10 a 20 anos. Por que tentar? Este vinho é um exemplo de classe mundial da beleza áspera e polida de Shiraz australiano e um roubo de US $ 75. Compre uma caixa e envelheça-os.

Huston Vineyards Merlot, Idaho, 2015: Os vinhos deste premiado produtor de Idaho fazem um excelente trabalho de exibição do notável terroir de Idaho. É seco, quente e ensolarado - condições ideais para amadurecer variedades de Bordeaux. Este Merlot é misturado com alguns Cabernet Sauvignon e Syrah - que conferem ao vinho final um bom equilíbrio. Notas de cereja escura e mocha se misturam com alguns taninos empoeirados e um pouco de erva seca para uma sensação na boca rica e agradável. Por que tentar? A família produz vários outros vinhos, incluindo um rosé, do Snake River AVA em Idaho. É uma das 52 vinícolas em Idaho - uma região para observar se você adora tintos encorpados e ricamente tecidos.

Inman Endless Crush Rose, Pratt Sexton Road, 2018: Todos nós conhecemos e amamos a delicadeza de um vinho rosado seco, mas a enóloga Kathleen Inman está dobrando em termos de terroir e expressividade de frutas com suas duas novas ofertas de rosas únicas de vinha. A Pratt Sexton Road é exuberante e rica com notas de frutas silvestres e especiarias. O rosé Pratt Vine Hill, mais mineral, mostra notas salgadas de frutas de caroço. Por que tentar? Ambos os vinhos aparecem com uma frescura vívida e juntos ilustram a importância do terroir, e há muito poucos produtores de vinho produzindo vinhos rosé de um único vinhedo.

Oceano Spanish Springs Vineyards Chardonnay, 2017: Este Chardonnay único vinhedo é trabalhado com frutas do vinhedo mais próximo do oceano na Califórnia. É feito em um estilo mais moderno, picante e fresco, com notas de toranja, creme de limão e pêra. Por que tentar? Oceano is a woman-owned business (Owner Rachel Martin who started her wine adventures at the family winery in Virginia) and African winemaker Marbue Marke are pushing the envelope in an exciting way with cool climate Chardonnay.

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met a world of fascinating people who have stories to share. In between adventures I review restaurants for The Atlantan and contribute to several global and national outlets including USA Today, Decanter, and Departures. I've also co-authored a travel guide (The Everything Guide to Ireland), edited a city guide for Atlanta (Northstar Media), and worked as a Senior Editor at The Wine Report. I was recently awarded the MAGS Association Magnolia Award for excellence in writing and editing and currently hold a Wine and Spirits Education Trust Intermediate Certificate.


Eight Cool And Unique Wines To Try Now

There has never been a better time to be a wine lover than now. Indeed, every year is better than the year before for wine lovers largely because restaurants, retail stores, and wine clubs have together created amazing access to wines from across the globe. If you are in the market for something new to try in 2019, below you'll find wines that merit a second look--from the vineyards of Colorado to entirely female winemaking operations. All are available online, some are sold in retail stores.

Colterris Merlot Riverside Vineyard Grand Valley 2016, Colorado: Colterris—meaning from Colorado land---evokes the state’s hot, dry, sunny summer with a powerfully dense red wine. Ripe with black cherry and spice the wine is made from premium estate vineyard fruit and sees loads of love from winemaker Bo Felton. Why Try? Well, it’s from Colorado (another region to watch), and this wine was the state’s Governor’s Cup Double Gold Winner.

Colterris Winery, Colorado

Craggy Range Te Kahu Gimblett Gravels, 2016: Silky, serious and elegant, this wine is a Bordeaux styled blend of Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot, and Malbec. You’ll get all of the earthy, brooding fruit you love from a powerful red blend with refined top notes of black cherry, blackberry, and warm spice. Why Try? There is more to New Zealand than Sauvignon Blanc and this wine is proof.

Dalla Valle Maya, 2015: An ethereal, sumptuous, red blend of Cabernet Sauvignon and Cabernet Franc from the hillsides of Napa’s Oakville AVA made by famed winemaker Andy Erikson. Estate Director Maya Dalla Valle recently returned to the winery after several years working at Petrus, Ornellaia, and Chateau Latour. Why Try? Maya and her mother Naoko are one of the few mother-daughter teams in Napa and the winery’s use of Cabernet Franc makes this blend distinct.

Maya and Naoko Dalla Valle

Hawk and Horse Vineyards Cabernet Sauvignon, 2014: This silky red wine from Lake County’s Red Hills AVA shows an Old World style of winemaking with restraint on alcohol and fruit. It is heady with black cherry, cassis, and notes of the forest after a rain. You’ll also get a whiff of baking spice and licorice—which just adds to the wines mouth-watering flavor profile. Why Try? The winery is an entirely biodynamic operation. Most importantly, winemaker Richard Peterson shows us the exquisite quality wines that the under-the-radar Red Hills can produce.

Hickinbotham Brooks Road Shiraz 2016: This beautiful wine is all about balance, harmonizing the richly textured blue-black fruits into a layered richness on the palate. The tannins and structure fold into place nicely—drink now or age for 10 -20 years. Why Try? This wine is a world-class example of the polished rough beauty of Australian Shiraz and a steal for $75. Buy a case and age them.

Huston Vineyards Merlot, Idaho, 2015: The wines from this award-winning Idaho producer do a fine job of showcasing the remarkable Idaho terroir. It’s dry, hot and brilliantly sunny---ideal conditions for ripening Bordeaux varietals. This Merlot is blended with some Cabernet Sauvignon and Syrah –which lend the final wine a nice balance. Dark cherry and mocha notes mingle with some dusty tannins and bit of dried herb for a richly fruity and pleasing mouthfeel. Why Try? The family crafts several other wines, including a rosé, from the Snake River AVA in Idaho. It is one of 52 wineries in Idaho—a region to watch if you love full-bodied, richly woven reds.

Inman Endless Crush Rose, Pratt Sexton Road, 2018: We all know and love the delicacy of a dry rose wine but winemaker Kathleen Inman is doubling down on terroir and fruit expressiveness with her two new single vineyard rose offerings. The Pratt Sexton Road is luscious and rich with notes of wild berries and spice. The more mineral-driven Pratt Vine Hill rosé shows savory notes of stone fruit. Why Try? Both wines pop with vivid freshness and together illustrate the significance of terroir, and there are very few winemakers producing single vineyard rosé wines.

Oceano Spanish Springs Vineyards Chardonnay, 2017: This single vineyard Chardonnay is crafted with fruit from the closest vineyard to the ocean in California. It’s made in a more modern, racy, and fresh style with notes of grapefruit, lemon cream, and pear. Why Try? Oceano is a woman-owned business (Owner Rachel Martin who started her wine adventures at the family winery in Virginia) and African winemaker Marbue Marke are pushing the envelope in an exciting way with cool climate Chardonnay.

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met a world of fascinating people who have stories to share. In between adventures I review restaurants for The Atlantan and contribute to several global and national outlets including USA Today, Decanter, and Departures. I've also co-authored a travel guide (The Everything Guide to Ireland), edited a city guide for Atlanta (Northstar Media), and worked as a Senior Editor at The Wine Report. I was recently awarded the MAGS Association Magnolia Award for excellence in writing and editing and currently hold a Wine and Spirits Education Trust Intermediate Certificate.


Eight Cool And Unique Wines To Try Now

There has never been a better time to be a wine lover than now. Indeed, every year is better than the year before for wine lovers largely because restaurants, retail stores, and wine clubs have together created amazing access to wines from across the globe. If you are in the market for something new to try in 2019, below you'll find wines that merit a second look--from the vineyards of Colorado to entirely female winemaking operations. All are available online, some are sold in retail stores.

Colterris Merlot Riverside Vineyard Grand Valley 2016, Colorado: Colterris—meaning from Colorado land---evokes the state’s hot, dry, sunny summer with a powerfully dense red wine. Ripe with black cherry and spice the wine is made from premium estate vineyard fruit and sees loads of love from winemaker Bo Felton. Why Try? Well, it’s from Colorado (another region to watch), and this wine was the state’s Governor’s Cup Double Gold Winner.

Colterris Winery, Colorado

Craggy Range Te Kahu Gimblett Gravels, 2016: Silky, serious and elegant, this wine is a Bordeaux styled blend of Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot, and Malbec. You’ll get all of the earthy, brooding fruit you love from a powerful red blend with refined top notes of black cherry, blackberry, and warm spice. Why Try? There is more to New Zealand than Sauvignon Blanc and this wine is proof.

Dalla Valle Maya, 2015: An ethereal, sumptuous, red blend of Cabernet Sauvignon and Cabernet Franc from the hillsides of Napa’s Oakville AVA made by famed winemaker Andy Erikson. Estate Director Maya Dalla Valle recently returned to the winery after several years working at Petrus, Ornellaia, and Chateau Latour. Why Try? Maya and her mother Naoko are one of the few mother-daughter teams in Napa and the winery’s use of Cabernet Franc makes this blend distinct.

Maya and Naoko Dalla Valle

Hawk and Horse Vineyards Cabernet Sauvignon, 2014: This silky red wine from Lake County’s Red Hills AVA shows an Old World style of winemaking with restraint on alcohol and fruit. It is heady with black cherry, cassis, and notes of the forest after a rain. You’ll also get a whiff of baking spice and licorice—which just adds to the wines mouth-watering flavor profile. Why Try? The winery is an entirely biodynamic operation. Most importantly, winemaker Richard Peterson shows us the exquisite quality wines that the under-the-radar Red Hills can produce.

Hickinbotham Brooks Road Shiraz 2016: This beautiful wine is all about balance, harmonizing the richly textured blue-black fruits into a layered richness on the palate. The tannins and structure fold into place nicely—drink now or age for 10 -20 years. Why Try? This wine is a world-class example of the polished rough beauty of Australian Shiraz and a steal for $75. Buy a case and age them.

Huston Vineyards Merlot, Idaho, 2015: The wines from this award-winning Idaho producer do a fine job of showcasing the remarkable Idaho terroir. It’s dry, hot and brilliantly sunny---ideal conditions for ripening Bordeaux varietals. This Merlot is blended with some Cabernet Sauvignon and Syrah –which lend the final wine a nice balance. Dark cherry and mocha notes mingle with some dusty tannins and bit of dried herb for a richly fruity and pleasing mouthfeel. Why Try? The family crafts several other wines, including a rosé, from the Snake River AVA in Idaho. It is one of 52 wineries in Idaho—a region to watch if you love full-bodied, richly woven reds.

Inman Endless Crush Rose, Pratt Sexton Road, 2018: We all know and love the delicacy of a dry rose wine but winemaker Kathleen Inman is doubling down on terroir and fruit expressiveness with her two new single vineyard rose offerings. The Pratt Sexton Road is luscious and rich with notes of wild berries and spice. The more mineral-driven Pratt Vine Hill rosé shows savory notes of stone fruit. Why Try? Both wines pop with vivid freshness and together illustrate the significance of terroir, and there are very few winemakers producing single vineyard rosé wines.

Oceano Spanish Springs Vineyards Chardonnay, 2017: This single vineyard Chardonnay is crafted with fruit from the closest vineyard to the ocean in California. It’s made in a more modern, racy, and fresh style with notes of grapefruit, lemon cream, and pear. Why Try? Oceano is a woman-owned business (Owner Rachel Martin who started her wine adventures at the family winery in Virginia) and African winemaker Marbue Marke are pushing the envelope in an exciting way with cool climate Chardonnay.

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met a world of fascinating people who have stories to share. In between adventures I review restaurants for The Atlantan and contribute to several global and national outlets including USA Today, Decanter, and Departures. I've also co-authored a travel guide (The Everything Guide to Ireland), edited a city guide for Atlanta (Northstar Media), and worked as a Senior Editor at The Wine Report. I was recently awarded the MAGS Association Magnolia Award for excellence in writing and editing and currently hold a Wine and Spirits Education Trust Intermediate Certificate.


Eight Cool And Unique Wines To Try Now

There has never been a better time to be a wine lover than now. Indeed, every year is better than the year before for wine lovers largely because restaurants, retail stores, and wine clubs have together created amazing access to wines from across the globe. If you are in the market for something new to try in 2019, below you'll find wines that merit a second look--from the vineyards of Colorado to entirely female winemaking operations. All are available online, some are sold in retail stores.

Colterris Merlot Riverside Vineyard Grand Valley 2016, Colorado: Colterris—meaning from Colorado land---evokes the state’s hot, dry, sunny summer with a powerfully dense red wine. Ripe with black cherry and spice the wine is made from premium estate vineyard fruit and sees loads of love from winemaker Bo Felton. Why Try? Well, it’s from Colorado (another region to watch), and this wine was the state’s Governor’s Cup Double Gold Winner.

Colterris Winery, Colorado

Craggy Range Te Kahu Gimblett Gravels, 2016: Silky, serious and elegant, this wine is a Bordeaux styled blend of Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot, and Malbec. You’ll get all of the earthy, brooding fruit you love from a powerful red blend with refined top notes of black cherry, blackberry, and warm spice. Why Try? There is more to New Zealand than Sauvignon Blanc and this wine is proof.

Dalla Valle Maya, 2015: An ethereal, sumptuous, red blend of Cabernet Sauvignon and Cabernet Franc from the hillsides of Napa’s Oakville AVA made by famed winemaker Andy Erikson. Estate Director Maya Dalla Valle recently returned to the winery after several years working at Petrus, Ornellaia, and Chateau Latour. Why Try? Maya and her mother Naoko are one of the few mother-daughter teams in Napa and the winery’s use of Cabernet Franc makes this blend distinct.

Maya and Naoko Dalla Valle

Hawk and Horse Vineyards Cabernet Sauvignon, 2014: This silky red wine from Lake County’s Red Hills AVA shows an Old World style of winemaking with restraint on alcohol and fruit. It is heady with black cherry, cassis, and notes of the forest after a rain. You’ll also get a whiff of baking spice and licorice—which just adds to the wines mouth-watering flavor profile. Why Try? The winery is an entirely biodynamic operation. Most importantly, winemaker Richard Peterson shows us the exquisite quality wines that the under-the-radar Red Hills can produce.

Hickinbotham Brooks Road Shiraz 2016: This beautiful wine is all about balance, harmonizing the richly textured blue-black fruits into a layered richness on the palate. The tannins and structure fold into place nicely—drink now or age for 10 -20 years. Why Try? This wine is a world-class example of the polished rough beauty of Australian Shiraz and a steal for $75. Buy a case and age them.

Huston Vineyards Merlot, Idaho, 2015: The wines from this award-winning Idaho producer do a fine job of showcasing the remarkable Idaho terroir. It’s dry, hot and brilliantly sunny---ideal conditions for ripening Bordeaux varietals. This Merlot is blended with some Cabernet Sauvignon and Syrah –which lend the final wine a nice balance. Dark cherry and mocha notes mingle with some dusty tannins and bit of dried herb for a richly fruity and pleasing mouthfeel. Why Try? The family crafts several other wines, including a rosé, from the Snake River AVA in Idaho. It is one of 52 wineries in Idaho—a region to watch if you love full-bodied, richly woven reds.

Inman Endless Crush Rose, Pratt Sexton Road, 2018: We all know and love the delicacy of a dry rose wine but winemaker Kathleen Inman is doubling down on terroir and fruit expressiveness with her two new single vineyard rose offerings. The Pratt Sexton Road is luscious and rich with notes of wild berries and spice. The more mineral-driven Pratt Vine Hill rosé shows savory notes of stone fruit. Why Try? Both wines pop with vivid freshness and together illustrate the significance of terroir, and there are very few winemakers producing single vineyard rosé wines.

Oceano Spanish Springs Vineyards Chardonnay, 2017: This single vineyard Chardonnay is crafted with fruit from the closest vineyard to the ocean in California. It’s made in a more modern, racy, and fresh style with notes of grapefruit, lemon cream, and pear. Why Try? Oceano is a woman-owned business (Owner Rachel Martin who started her wine adventures at the family winery in Virginia) and African winemaker Marbue Marke are pushing the envelope in an exciting way with cool climate Chardonnay.

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met a world of fascinating people who have stories to share. In between adventures I review restaurants for The Atlantan and contribute to several global and national outlets including USA Today, Decanter, and Departures. I've also co-authored a travel guide (The Everything Guide to Ireland), edited a city guide for Atlanta (Northstar Media), and worked as a Senior Editor at The Wine Report. I was recently awarded the MAGS Association Magnolia Award for excellence in writing and editing and currently hold a Wine and Spirits Education Trust Intermediate Certificate.


Eight Cool And Unique Wines To Try Now

There has never been a better time to be a wine lover than now. Indeed, every year is better than the year before for wine lovers largely because restaurants, retail stores, and wine clubs have together created amazing access to wines from across the globe. If you are in the market for something new to try in 2019, below you'll find wines that merit a second look--from the vineyards of Colorado to entirely female winemaking operations. All are available online, some are sold in retail stores.

Colterris Merlot Riverside Vineyard Grand Valley 2016, Colorado: Colterris—meaning from Colorado land---evokes the state’s hot, dry, sunny summer with a powerfully dense red wine. Ripe with black cherry and spice the wine is made from premium estate vineyard fruit and sees loads of love from winemaker Bo Felton. Why Try? Well, it’s from Colorado (another region to watch), and this wine was the state’s Governor’s Cup Double Gold Winner.

Colterris Winery, Colorado

Craggy Range Te Kahu Gimblett Gravels, 2016: Silky, serious and elegant, this wine is a Bordeaux styled blend of Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot, and Malbec. You’ll get all of the earthy, brooding fruit you love from a powerful red blend with refined top notes of black cherry, blackberry, and warm spice. Why Try? There is more to New Zealand than Sauvignon Blanc and this wine is proof.

Dalla Valle Maya, 2015: An ethereal, sumptuous, red blend of Cabernet Sauvignon and Cabernet Franc from the hillsides of Napa’s Oakville AVA made by famed winemaker Andy Erikson. Estate Director Maya Dalla Valle recently returned to the winery after several years working at Petrus, Ornellaia, and Chateau Latour. Why Try? Maya and her mother Naoko are one of the few mother-daughter teams in Napa and the winery’s use of Cabernet Franc makes this blend distinct.

Maya and Naoko Dalla Valle

Hawk and Horse Vineyards Cabernet Sauvignon, 2014: This silky red wine from Lake County’s Red Hills AVA shows an Old World style of winemaking with restraint on alcohol and fruit. It is heady with black cherry, cassis, and notes of the forest after a rain. You’ll also get a whiff of baking spice and licorice—which just adds to the wines mouth-watering flavor profile. Why Try? The winery is an entirely biodynamic operation. Most importantly, winemaker Richard Peterson shows us the exquisite quality wines that the under-the-radar Red Hills can produce.

Hickinbotham Brooks Road Shiraz 2016: This beautiful wine is all about balance, harmonizing the richly textured blue-black fruits into a layered richness on the palate. The tannins and structure fold into place nicely—drink now or age for 10 -20 years. Why Try? This wine is a world-class example of the polished rough beauty of Australian Shiraz and a steal for $75. Buy a case and age them.

Huston Vineyards Merlot, Idaho, 2015: The wines from this award-winning Idaho producer do a fine job of showcasing the remarkable Idaho terroir. It’s dry, hot and brilliantly sunny---ideal conditions for ripening Bordeaux varietals. This Merlot is blended with some Cabernet Sauvignon and Syrah –which lend the final wine a nice balance. Dark cherry and mocha notes mingle with some dusty tannins and bit of dried herb for a richly fruity and pleasing mouthfeel. Why Try? The family crafts several other wines, including a rosé, from the Snake River AVA in Idaho. It is one of 52 wineries in Idaho—a region to watch if you love full-bodied, richly woven reds.

Inman Endless Crush Rose, Pratt Sexton Road, 2018: We all know and love the delicacy of a dry rose wine but winemaker Kathleen Inman is doubling down on terroir and fruit expressiveness with her two new single vineyard rose offerings. The Pratt Sexton Road is luscious and rich with notes of wild berries and spice. The more mineral-driven Pratt Vine Hill rosé shows savory notes of stone fruit. Why Try? Both wines pop with vivid freshness and together illustrate the significance of terroir, and there are very few winemakers producing single vineyard rosé wines.

Oceano Spanish Springs Vineyards Chardonnay, 2017: This single vineyard Chardonnay is crafted with fruit from the closest vineyard to the ocean in California. It’s made in a more modern, racy, and fresh style with notes of grapefruit, lemon cream, and pear. Why Try? Oceano is a woman-owned business (Owner Rachel Martin who started her wine adventures at the family winery in Virginia) and African winemaker Marbue Marke are pushing the envelope in an exciting way with cool climate Chardonnay.

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met a world of fascinating people who have stories to share. In between adventures I review restaurants for The Atlantan and contribute to several global and national outlets including USA Today, Decanter, and Departures. I've also co-authored a travel guide (The Everything Guide to Ireland), edited a city guide for Atlanta (Northstar Media), and worked as a Senior Editor at The Wine Report. I was recently awarded the MAGS Association Magnolia Award for excellence in writing and editing and currently hold a Wine and Spirits Education Trust Intermediate Certificate.


Eight Cool And Unique Wines To Try Now

There has never been a better time to be a wine lover than now. Indeed, every year is better than the year before for wine lovers largely because restaurants, retail stores, and wine clubs have together created amazing access to wines from across the globe. If you are in the market for something new to try in 2019, below you'll find wines that merit a second look--from the vineyards of Colorado to entirely female winemaking operations. All are available online, some are sold in retail stores.

Colterris Merlot Riverside Vineyard Grand Valley 2016, Colorado: Colterris—meaning from Colorado land---evokes the state’s hot, dry, sunny summer with a powerfully dense red wine. Ripe with black cherry and spice the wine is made from premium estate vineyard fruit and sees loads of love from winemaker Bo Felton. Why Try? Well, it’s from Colorado (another region to watch), and this wine was the state’s Governor’s Cup Double Gold Winner.

Colterris Winery, Colorado

Craggy Range Te Kahu Gimblett Gravels, 2016: Silky, serious and elegant, this wine is a Bordeaux styled blend of Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot, and Malbec. You’ll get all of the earthy, brooding fruit you love from a powerful red blend with refined top notes of black cherry, blackberry, and warm spice. Why Try? There is more to New Zealand than Sauvignon Blanc and this wine is proof.

Dalla Valle Maya, 2015: An ethereal, sumptuous, red blend of Cabernet Sauvignon and Cabernet Franc from the hillsides of Napa’s Oakville AVA made by famed winemaker Andy Erikson. Estate Director Maya Dalla Valle recently returned to the winery after several years working at Petrus, Ornellaia, and Chateau Latour. Why Try? Maya and her mother Naoko are one of the few mother-daughter teams in Napa and the winery’s use of Cabernet Franc makes this blend distinct.

Maya and Naoko Dalla Valle

Hawk and Horse Vineyards Cabernet Sauvignon, 2014: This silky red wine from Lake County’s Red Hills AVA shows an Old World style of winemaking with restraint on alcohol and fruit. It is heady with black cherry, cassis, and notes of the forest after a rain. You’ll also get a whiff of baking spice and licorice—which just adds to the wines mouth-watering flavor profile. Why Try? The winery is an entirely biodynamic operation. Most importantly, winemaker Richard Peterson shows us the exquisite quality wines that the under-the-radar Red Hills can produce.

Hickinbotham Brooks Road Shiraz 2016: This beautiful wine is all about balance, harmonizing the richly textured blue-black fruits into a layered richness on the palate. The tannins and structure fold into place nicely—drink now or age for 10 -20 years. Why Try? This wine is a world-class example of the polished rough beauty of Australian Shiraz and a steal for $75. Buy a case and age them.

Huston Vineyards Merlot, Idaho, 2015: The wines from this award-winning Idaho producer do a fine job of showcasing the remarkable Idaho terroir. It’s dry, hot and brilliantly sunny---ideal conditions for ripening Bordeaux varietals. This Merlot is blended with some Cabernet Sauvignon and Syrah –which lend the final wine a nice balance. Dark cherry and mocha notes mingle with some dusty tannins and bit of dried herb for a richly fruity and pleasing mouthfeel. Why Try? The family crafts several other wines, including a rosé, from the Snake River AVA in Idaho. It is one of 52 wineries in Idaho—a region to watch if you love full-bodied, richly woven reds.

Inman Endless Crush Rose, Pratt Sexton Road, 2018: We all know and love the delicacy of a dry rose wine but winemaker Kathleen Inman is doubling down on terroir and fruit expressiveness with her two new single vineyard rose offerings. The Pratt Sexton Road is luscious and rich with notes of wild berries and spice. The more mineral-driven Pratt Vine Hill rosé shows savory notes of stone fruit. Why Try? Both wines pop with vivid freshness and together illustrate the significance of terroir, and there are very few winemakers producing single vineyard rosé wines.

Oceano Spanish Springs Vineyards Chardonnay, 2017: This single vineyard Chardonnay is crafted with fruit from the closest vineyard to the ocean in California. It’s made in a more modern, racy, and fresh style with notes of grapefruit, lemon cream, and pear. Why Try? Oceano is a woman-owned business (Owner Rachel Martin who started her wine adventures at the family winery in Virginia) and African winemaker Marbue Marke are pushing the envelope in an exciting way with cool climate Chardonnay.

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met

I’ve been traveling the globe in pursuit of wine, food and travel stories for over 16 years. From the vineyards of New Zealand to the press houses of Champagne, I’ve met a world of fascinating people who have stories to share. In between adventures I review restaurants for The Atlantan and contribute to several global and national outlets including USA Today, Decanter, and Departures. I've also co-authored a travel guide (The Everything Guide to Ireland), edited a city guide for Atlanta (Northstar Media), and worked as a Senior Editor at The Wine Report. I was recently awarded the MAGS Association Magnolia Award for excellence in writing and editing and currently hold a Wine and Spirits Education Trust Intermediate Certificate.


Assista o vídeo: Avaliação do vinho Napaureli (Dezembro 2021).