Receitas tradicionais

Principais previsões de tendências alimentares para apresentação de slides de 2012

Principais previsões de tendências alimentares para apresentação de slides de 2012

Jane Bruce

Não contentes em ficar confinados aos estúdios "pequenos" da Food Network, os chefs estão indo para Hollywood. Batali está ligado The Mastigar (a primeira "sopa" diurna) e no cinema; Colicchio, Chang, Dufresne e Ripert estavam em Treme (parcialmente escrito por Anthony Bourdain); Bobby Flay estava no Comitiva. (Não vamos mencionar a comédia abortada de Emeril anos atrás.) Sabemos que os chefs são as novas estrelas do rock e, ei, alguns tocam guitarra, mas procure mais chefs em Hollywood e mais celebridades se misturando a eles. Com seus perfis mais altos, você viu ativismo social exibida por chefs de maior sucesso. Por que não a entrada tardia de um chef na política? Vimos a ascensão e queda de um ex-executivo de restaurante na política. Por que não um chef? Geoffrey Zakarian parece presidencial ultimamente ...

# 16. Presidente Mario Batali e Bobby "Brando" Flay

Jane Bruce

Não contentes em ficar confinados aos estúdios "pequenos" da Food Network, os chefs estão indo para Hollywood. Por que não um chef? Geoffrey Zakarian parece presidencial ultimamente ...

# 15. Bolinho de arroz

A loucura por almôndegas era grande em 2011. Top Chef competidor Dave Martin The Meatball Factory, ótimo francês baseado em D.C. "Balls" do chef Michel Richard, e outras lojas especializadas abundam, enquanto almôndegas de uma forma ou de outra se tornaram de rigueur nos cardápios americanos em todos os lugares. A tendência ainda não atingiu proporções de bacon - espere por almôndegas de turducken com molho de amendoim curry para significar isso. Espere, a fábrica de almôndegas fez isso? Bem, espere mais de qualquer maneira.

Mas também é provável que vejamos outros petiscos redondos… sobretudo arancini: bolinhas de risoto frito, simples ou recheado com queijo ou presunto ou… estremecemos só de pensar. Eles estão obtendo mais visibilidade e tornaram-se móveis em St. Louis. Se eu tivesse algum capital inicial, já teria aberto minha própria loja.

# 14. Peixe Exótico

Não estamos falando sobre invadir seu tanque de peixes tropicais, mas à medida que as preocupações com a sobrepesca de variedades tradicionalmente apreciadas continuam e os participantes da indústria aprendem mais sobre quais peixes são cultivados com mais sucesso, você pode começar a ver peixes menos conhecidos - selvagens ou não - em seu mercado de peixes local e nos menus. Paiche, fugu e peixe-sapo para todos!

# 13. Comida judaica

istock / MargoeEdwards

Zahav começou a dar um bom nome à comida de inspiração israelense na Filadélfia há alguns anos, mas agora com Kutsher's e Parm (Italiano, mas com toque judaico) inaugurando na cidade de Nova York, espere que a culinária judaica (e de inspiração judaica) de diferentes tipos receba um olhar mais atento. Não nos surpreenderia se os goyim de todo o país servissem peito e bolinhos de matzoh no jantar na véspera de Natal de 2012, com gefilte fish incorporado à Festa dos Sete Peixes.

# 12. Mais pizzas napolitanas e funky

Em 2010, o The Daily Meal disse que 2011 representaria o retorno da torta regular. Oxalá fosse assim.

Em Nova York, pelo menos, a fatia do dólar fez incursões, se nada mais, e não por um efeito de qualidade (1 por cento à parte, os nova-iorquinos estariam melhor servidos com a fatia jumbo de DC criando raízes), e a pizza-as -Superbowl-dip-on-card tornou-se nacional no corredor de alimentos congelados. Na verdade, 2011 viu o falecimento de um original de torta regular de Nova York, Famous Ray's de Greenwich Village. Certo, Grimaldi veio para Manhattan, também fez Zero Otto Nove, mas Forcella trouxe tortas fritas para Williamsburg e o Bowery, e a mania napolitana continuou a dominar a América.

Então, o que vem depois da pizza? Procure por mais coberturas napolitanas, mais loucas e apresentações mais funk. Como evidenciado pelas operações móveis de pizza napolitana por Roberta's e Pizza Motoe, em 2009, pelo consultor de TI que se tornou a famosa pizzaria Paulie Gee, as ferramentas e o conhecimento para fazer boas tortas estão se tornando cada vez mais conhecidos. Claro, a volta, em todo o país, do simplesmente grande pedaço de junta, à la Joe's ou Pizza do South Brooklyn, seria bom.

# 10. Wild Greens

Os produtores de vegetais famosos podem não estar aparecendo em todos os lugares (embora estejam ganhando prêmios Beard), mas forragear (e com isso, um uso maior de verduras silvestres) não vai a lugar nenhum. Nem são jardins de telhado. Espere que alguém em Portland, Oregon, converta seu telhado em uma estufa de inverno, onde cultiva samambaias, couve, mostarda e beldroegas, juntamente com suas folhas de alho, tomates, flores de abóbora e rampas durante todo o inverno.

# 9. The Great Burger Migration

Arthur Bovino

Sim, o movimento vem acontecendo há anos; hambúrgueres de diferentes regiões se espalhando, infiltrando-se em novos mercados, batendo pãezinhos contra novos concorrentes e testando o hype contra hambúrgueres. Mas, à medida que o mundo fica menor, os hambúrgueres regionais favoritos da América se tornam ainda menos específicos ao local. A expansão exagerada de Five Guys continua, com base no Oeste Smashburger chegou ao Brooklyn em 2011, amado original da Califórnia In-N-Out fincou sua bandeira em Dallas, e L.A. querida Umami Burger somente fechou um acordo para se tornar nacional e abrirá 25 locais até 2013. 2012 verá mais hambúrgueres da Costa Oeste fazendo incursões no leste e, em algum ponto, o começo do fim para o hype da Costa Oeste: Danny Meyer cadeia Shake Shack superior e em rápida expansão vai finalmente abrir em uma cidade com um In-N-Out. Cachorros e gatos vivendo juntos; histeria em massa pode ocorrer.

# 8. Reservas com muitas reservas

Muitos novos restaurantes badalados não aceitam reservas (amor significa nunca ter que pedir desculpas e alta demanda significa nunca ter que prometer mesa a ninguém) ou as aceitam apenas em seus próprios termos (ei, o que for mais conveniente para tu, rapazes) - você sabe, tipo, "As reservas são aceitas apenas pelo Skype, exatamente 49 dias e 6 horas antes do horário, a menos que a lua esteja cheia, nesse caso ..." Cada vez mais, você verá restaurantes de sucesso recusando-se a aceitar reservas para grupos com menos de quatro anos e também desistindo de Mesa aberta como queiras Assassinos de mesa aberta com tecnologia do Google existem no horizonte.

# 7. Food Halls

Grandes complexos abertos que combinam restaurantes com compras no varejo de alimentos, os refeitórios são há muito um grampo europeu (veja, por exemplo, os famosos em Harrod's em Londres e KaDeWe Em Berlim). Dino De Laurentiis, avô de Giada, tentou trazer a ideia para a América nos anos 80 com DDL Foodshow, mas o projeto fracassou. A Macy's e outras lojas de departamentos flertam com o conceito há anos, mas nunca se comprometeram totalmente. Então, em 2010, a cidade de Nova York de repente teve Todd English no Plaza (Expandindo), e, meses depois, Eataly. Mais Eatalys estão chegando - Mario Batali planeja abrir mais cinco nos próximos 10 anos, e outros empreendedores perceberam o sucesso. Espere mais dessas operações em outras grandes cidades e o culminar inevitável da tendência: batalhas territoriais ao estilo de Ron Burgundy entre equipes de chefs famosos que juntaram forças para abrir refeitórios em frente uns dos outros.

# 6. Sanduíches icônicos alternativos

Arthur Bovino

O sanduíche nem sempre tem o poder icônico e o fascínio de um de seus subgêneros, o hambúrguer (que é um sanduíche, pelo amor de Deus), mas dificilmente foi esquecido. Os chefs têm sentido a necessidade de abrir suas próprias lanchonetes de hambúrguer e sanduíches há anos, mas alguns dos clássicos foram um pouco tidos como certos em favor de produtos básicos da moda como o Cubano.

Considere que foi apenas com o sanduíche de peru de Torrisi, há alguns anos, que as pessoas começaram a falar novamente sobre sanduíches de peru. Entre outras interpretações icônicas alternativas, espere o French Dip (já na Minetta Tavern), frango à parm e sanduíches club para fazer com que retorne, e para a tendência de pular o tubarão, com mães embalando arenque em conserva smørrebrød, chorizo ​​bocadillos e enormes Dagwoods multi-ingredientes para seus filhos bougie.

# 5. Miami é a nova Las Vegas

Em anos anteriores, enquanto todos os grandes chefs (mesmo alguns franceses famosos) pareciam estar abrindo um lugar em Las Vegas, você começou a ver um punhado de postos avançados de grandes chefs e restaurantes também indo para Miami - Daniel, sr. Chow, Hakkasan. Bom, isso foi só o começo. Danny Meyer abriu um Shake Shack lá em junho passado, e tem outro planejado para Coral Gables; Andrew Carmellini tem acabou de abrir um ramo dos holandeses lá, e o primeiro pós-L.A de José Andrés. Bazar está em andamento. Eataly pode estar muito atrás?

# 4. Sem glúten ... e a reação

Você começou a ver isso acontecendo no final do ano passado, a "Ascensão do Sem Glúten". E embora seja provável que a tendência sem glúten - e estamos falando da tendência aqui (o "Estou cansado de ser intolerante à lactose, porque então não posso comer um Frappuccino com chantilly, então talvez eu tente sem glúten porque eles até fazem brownies desse jeito agora "coisa), não a condição médica que alguns sofrem - vai continuar a se popularizar, 2012 pode começar a ver um pouco mais de reação contra isso. Seu sistema pode realmente não tolera algo que você come sem efeitos nocivos há 35 ou 40 anos, ou é apenas outra maneira de se fazer sentir especial? (Ei, só perguntando.)

# 3. X é o novo cupcake

Nos últimos anos, as pessoas tentaram identificar todos os tipos de sobremesas como sucessores do cupcake: tortas, donuts, sorvetes, Twizzlers, o que quiser (os macarons chegaram mais perto em 2011, mas, bem, eles são francês) E o tempo todo, o pequeno e humilde cupcake continuou sua busca maligna pelo domínio do mundo. Novas casas de cupcake foram abertas em cidades já repletas deles, e se expandiram em novos municípios que não haviam sucumbido ao seu glacê amassado; eles até assumiram algumas competições culinárias na TV.

A verdade é que, se Deus quiser, nada será o próximo cupcake. A torta é sazonal (assim como sorvete e iogurte congelado), donuts sempre existiram, então dificilmente são novidades, bolo é para aniversários e bolinhos de creme tiveram sua chance (embora alguns de nós ainda lamentemos o fechamento do Papa Beard). No entanto, você pode ter certeza de que uma confecção ou outra tentará fazer valer sua pena este ano. (Nossa aposta para o próximo candidato? Biscoitos - especialmente biscoitos recheados. Mas eles não são cupcakes.)

# 2. Reinvenções de fast-food

Jane Bruce

Cozinha nórdica nº 1

Wikimedia Commons / Antissimo

O Noma de René Redzepi assumiu o manto de "melhor restaurante do mundo" de elBulli em 2010, e você já viu o efeito Noma se espalhar, não apenas por toda a Escandinávia (camarão com geléia de ruibarbo e leitelho-rábano granita em Reykjavik!), mas mesmo na América - e você pode esperar que a tendência continue e se fortaleça. Fique atento a peixes curados, mirtilos, plantas forrageiras de praia, proteínas exóticas como tetrazes e renas e coquetéis aquavit.


Tendências gastronômicas e gastronômicas de 2012

Sem nenhuma ordem particular, aqui estão minhas previsões com uma pitada de pensamento positivo.


Mais transparência e rotulagem no sistema alimentar
Você tem ido a um supermercado ultimamente? Todos os frutos do mar agora são rotulados para que você saiba de onde vêm, se são ou não cultivados e se a cor é adicionada. Isso é incrível, considerando que não muito tempo atrás, os frutos do mar quase não tinham nenhum rótulo, mas é apenas o começo. Acredito que os consumidores exigirão rótulos nos produtos e na carne também. A contaminação dos alimentos e os problemas de segurança são apenas alguns dos problemas que impulsionam essa tendência.


Procura, caça e comida selvagem
Ingredientes selvagens e forrageados estão aparecendo cada vez mais em cardápios e há aulas e livros para ajudá-lo a aprender sobre esse retorno a uma forma mais primitiva de comer. O garoto-propaganda dessa tendência é Hank Shaw. A garota do pôster? Georgia Pellegrini!

Cultura local no prato
Rene Redzepi, o chef do NOMA, (o restaurante número um do mundo de acordo com uma pesquisa) inspirou incontáveis ​​chefs e comensais encantados. Ele usa ingredientes locais para criar uma cozinha única que é um reflexo de um tempo e lugar singulares. Este é o lugar para onde os restaurantes de alta qualidade estão indo. Algo que só pode ser encontrado em um local é o máximo em exclusividade.

Mel
O primeiro adoçante do mundo e um produto de abelhas das quais dependemos para a polinização de frutas e vegetais, de abacate à melancia. As abelhas já foram notícia por causa do colapso da colônia, mas acho que seu mel também receberá mais atenção em breve, agora que o escândalo da disseminação do mel falso foi revelado. O mel é um açúcar não refinado e uma verdadeira expressão da flora. Experimentar e aprender sobre o mel é tão emocionante e sem fim quanto aprender sobre vinho ou café.


Livros de receitas digitais
Epicurious está liderando o caminho aqui com ecookbooks, oferecendo uma variedade de livros de receitas mais vendidos que agora você pode salvar em sua "caixa de receitas". Como já usamos nossos computadores na cozinha e procuramos receitas, isso faz muito sentido. Isso torna a localização, o compartilhamento e o uso de receitas muito mais fácil.

Cordeiro, cabra, coelho e bisão
Lamento desapontar qualquer ativista vegano, mas não é provável que os americanos desistam de comer carne. No entanto, acredito que eles vão pensar sobre sustentabilidade e começar a fazer escolhas mais informadas. Cabra é a carne mais popular do mundo, já gostamos muito de queijo de cabra, a carne não pode ficar atrás. Da mesma forma, cordeiro, coelho e bisão representam escolhas mais sustentáveis ​​e ecologicamente corretas do que carne de porco, vaca ou frango criados industrialmente.


Chia
Estou vendo chia em todos os lugares. É uma semente fascinante, considerada por alguns um superalimento, carregada de vitaminas e minerais, ácidos graxos ômega-3, proteínas e fibras. Ele cria uma textura incrível de gel, mas também pode ser usado como um grão em produtos de panificação. Espero que os chefs estejam tão inspirados para brincar com ele quanto eu.

Chefs indo bem
À medida que ficamos mais e mais cansados ​​da interminável autopromoção associada a chefs famosos (sem mencionar alguns blogueiros de culinária), acho que as instituições de caridade para chefs vão ganhar visibilidade como uma forma de os chefs serem os destaques, mas por todos os motivos certos. Grandes exemplos incluem a Fundação Mario Batali, a Fundação Jamie Oliver, que inclui Fifteen e o Ministry of Food, e o Yum-o! De Rachael Ray's Yum-o!

Refrigerantes artesanais
Cada vez mais restaurantes estão oferecendo refrigerantes caseiros como uma opção não alcoólica. Sofisticado e não muito doce, espero ver muito mais deles. Alguns bons locais tentam incluir as ofertas sazonais de Jesse Friedman da SodaCraft.

Delicatessen
Talvez o livro de David Sax, Save the Deli, tenha levado a um ressurgimento do interesse pela comida delicatéssen judaica. Embora o estilo Wise Sons Jewish Delicatessen de LA não tenha conseguido me impressionar, a empolgação com seus pop-ups indica um desejo real por isso. Eu acredito que uma boa delicatessen está a caminho. Talvez seja a nova charcutaria?

Vinhos com baixo teor alcoólico
Acho que este ano em Napa pode ser o ponto de viragem. Foi uma estação de cultivo mais fria do que o normal e os vinicultores descobriram que um brix mais baixo na safra deste ano significava uma oportunidade de criar vinhos mais elegantes e com menos álcool. Veremos como os consumidores reagem. Mas espero que eles possam aprender a apreciar algo além das grandes bombas de frutas que Napa se tornou conhecida por produzir.

Café da manhã em pratos pequenos
Ok, eu admito, isso é ilusão. Mas uma garota pode sonhar, não pode? Depois de ter o brunch mais espetacular de todos os tempos no Michael's Genuine em Miami, eu só espero que essa ideia pegue. Imagine, em vez de uma grande pilha de panquecas, apenas uma. Mais um único ovo Benedict e uma torta caseira feita de pop? Paraíso.

O outro mediterrâneo
Talvez eu esteja apenas inspirado pela minha viagem ao Marrocos, mas não posso deixar de pensar que a comida marroquina, egípcia, tunisiana, argelina, libanesa e turca estará em alta. Eles fazem parte do Mediterrâneo, mas muitas vezes são esquecidos em favor da culinária francesa, italiana e espanhola. Pense neles como a nova fronteira. No mínimo, livros de receitas recentemente lançados por Mourad Lalou e Paula Wolfert irão alimentar o interesse pelos sabores marroquinos.

Bacon
Quando o bacon foi transformado em protetor labial, acho que saltou para o tubarão. Não é que o bacon vá embora, mas acho que estamos prontos para outra coisa. Kale, talvez?

"Da fazenda para a mesa", "natural" e "artesanal"
Todos eles se tornaram virtualmente sem sentido. Quando a comida não é da fazenda para a mesa? Quando é da fábrica para a mesa? Natural não tem significado legal e, uma vez que a Round Table Pizza usou a palavra artesão para impulsionar as vendas, sabíamos que estava tudo acabado.

Chefs famosos
Talvez tudo tenha começado com aquela icônica capa da revista Gourmet mostrando chefs como estrelas do rock. Mas o suficiente é o suficiente. A interminável autopromoção se tornou cansativa. O mesmo aconteceu com as rixas de chefs de celebridades.

Xarope de agave
Eu realmente nunca entendi o hype. Este pode ser um tipo de açúcar ligeiramente melhor, mas ainda é açúcar. Não tem a profundidade de melaço, sorgo ou mel. Existem alguns benefícios, mas não são suficientes para me convencer a usá-lo.

Coca mexicana
Admita, os descolados bebem porque acham legal. Da UM tempo. Não é legal. É água com açúcar, pelo amor de Deus. Espero que este seja o ano em que eles parem de pagar US $ 5 a garrafa por ele.

Então, quais você acha que serão as tendências? Compartilhe sua opinião nos comentários!


The Epicurious Blog

Com o pôr do sol de 2011 na história, é hora de refletir sobre as principais tendências alimentares que vemos emergir em 2012. Como fizemos para 2008, 2009, 2010 e 2011, nossos editores compilaram previsões culinárias, divididas em Front Burner (tendências que você provavelmente verá dominam ) e Back Burner (aquelas coisas cuja popularidade atingiu o pico). Estamos certos? Errado? Diga-nos o que você acha de nossas previsões e pesar sobre as tendências que você prevê para o próximo ano!

RESTAURANTES

Queimador frontal: O retorno do jantar em hotéis
Os meninos crescidos estão de volta à cozinha do hotel. Depois de anos de chefs deixando grandes e muitas vezes medíocres salas de jantar de hotéis para abrir pequenos espaços autônomos casuais, jantares de hotel de alta qualidade voltaram com uma vingança: Jos & # xE9 Andr & # xE9s estava entre os pesos pesados ​​para voltar com seu BAZAAR no SLS Hotel em Beverly Hills April Bloomfield abriu o The Breslin no Ace Hotel de Nova York e Heston Blumenthal seguiu com jantar no Mandarin Oriental em Londres. O Dr. Miguel S & # xE1chez Romera trouxe um novo luxo ao hotel Dream Downtown em Manhattan. Esperamos que mais colaborações no ano venham de nomes como Daniel Humm, Charlie Palmer e Daniel Boulud.

Banho-maria: Restaurantes pop-up
Parecia que todo mundo, incluindo a Fundação James Beard, entrou em restaurantes pop-up este ano, mas com Grant Achatz & aposs NEXT levando o conceito pop-up para um espaço permanente, achamos que essa tendência atingiu o pico.

Queimador frontal: Comer da cauda à cauda
Se você realmente quiser levar o focinho à cauda para o próximo nível, observe os lagos e os mares. Cada vez mais restaurantes estão adicionando peixes inteiros ao cardápio, e Zak Pelaccio e Marc Forgione estão entre os chefs que começaram a fritar ossos de peixe e servi-los aos convidados.

Banho-maria: Rolinhos De Lagosta
Outrora a joia dos restaurantes subterrâneos secretos e das férias na Nova Inglaterra, o caro pão de lagosta agora pode ser encontrado em food trucks fora de temporada e em estádios de esportes. Deixe a reação dos crustáceos começar.

Queimador frontal: Cingapura
Uma das cidades mais saborosas do planeta (graças em grande parte às praças de alimentação, cujas ofertas multiétnicas beiram a insanidade saborosa), Cingapura é o lugar para comer em 2012. O país tem mais restaurantes finos por residente do que qualquer outro país do planeta. , de acordo com Wall Street Journale Daniel Boulud está entre os chefs mais recentes que adicionaram sua marca ao mapa culinário da ilha.

Banho-maria: Brooklyn
O bairro mais descolado de Nova York sempre terá um lugar em nosso coração, mas está atraindo restaurantes caros e exagerados junto com seus novos residentes de alta renda.

Queimador frontal: & quotMoonhine & quot
Beber uísque não envelhecido em uma garrafa sem rótulo parece tão Boardwalk Empire legal. Amamos esses espíritos brancos ardentes, mas se você tiver uma licença para bebidas alcoólicas e estiver pagando impostos sobre a bebida que está destilando, por favor, não chame-a de & aposshine. É White Dog ou Corn Whisky. Vamos deixar o apelido para aquelas almas corajosas que o fazem ilegalmente em uma montanha ainda sob a luz de uma lua prateada.

Banho-maria: Vodkas de celebridades
Quando Kanye West & aposs ex Amber Rose se torna o modelo de porta-voz para vodka com sabor de marshmallow e xelins J Woww para Svedka, você sabe que a escolha tradicional para empresários e magnatas está sem sorte.

Queimador frontal: Dieta feliz
Comer de forma saudável não deve deixá-lo triste. É por isso que estamos entusiasmados com a Dieta da Felicidade do Dr. Drew Ramsey e Tyler Graham, que se concentra em alimentos desenvolvidos para melhorar o seu humor - e encolher sua barriga.

Banho-maria: Barriga de trigo
O livro de dieta mais vendido do cardiologista Dr. William Davis defende uma abordagem sem trigo para comer que é semelhante a uma vida sem glúten. Embora os celíacos devam sempre ficar sem glúten, os 97% restantes de nós que não têm essa doença séria devem se lembrar que evitar o trigo significa um provável déficit de fibras, proteínas e vitaminas adicionadas em nossa dieta diária.

Queimador frontal: Indiano sofisticado
Com o Chef Hemant Mathur & aposs Tulsi recebendo uma estrela Michelin este ano, a alta gastronomia indiana na América está finalmente recebendo algum reconhecimento. Procure por coisas mais deliciosas nos restaurantes indianos de ponta, como o Rasika em Washington D.C. e o San Francisco & aposs Amber India.

Banho-maria: Coreano high-end
Nós ainda faremos alarde de churrasco coreano chique e panelas quentes com pedras quentes, mas o bulgogi era tão 2011, e não precisamos que ele seja misturado com todas as outras culinárias do planeta.

INGREDIENTE ESOTÉRICO

Queimador frontal: Pólen de Funcho
O que há de mais recente em ingredientes raros e obrigatórios para chefs? Um favorito italiano: pólen de erva-doce. Enquanto Mario Batali exalta suas virtudes, chefs de todos os lugares estão encontrando usos criativos para ele, incluindo Canlis em Seattle, onde o pó polvilha o sashimi de pargo. Onde conseguir isso? Experimente o Pollen Ranch.

Banho-maria: Sujeira Comestível
Lembra quando a sujeira comestível era apenas um Oreo esmagado em cima de pudim de chocolate e minhocas de goma? Alguns anos atrás, este ano & aposs Isto o chef, Rene Redzepi, elevou a sujeira comestível a uma peça central de um jantar sofisticado. Parece que agora todo mundo está chamando pó de café, cardamomo amassado, azeitonas pulverizadas e coisas do gênero, sujeira. É hora de relegar essas migalhas de volta ao seu devido lugar: nas guloseimas de aniversário da escola primária.

COZINHANDO EM CASA

Queimador frontal: Laticínios Caseiros
Você pode avaliar o próximo grande projeto de culinária de uma fazenda no horizonte pelos livros de receitas que o precedem. Este ano, uma série de livros de laticínios caseiros fizeram sua estreia, o que significa que só faltam mais alguns meses até que todos os seus amigos estejam negociando iogurtes caseiros, queijos frescos e manteigas.

Banho-maria: Assados ​​de Porco
Todo mundo adora seu churrasco de porco inteiro, seus assadores cubanos La Caja China e assados ​​de porco havaiano, mas simplesmente não é prático fazê-lo em seu quintal. Deixe para os profissionais e vá fazer uns queijos.

Queimador frontal: Massa Frita Doce
Quando você pega algo doce e o frita, você sempre terá um vencedor. Não estamos defendendo a tarifa de Feira do Estado, veja bem, mas churros (de preferência com cajeta ao lado), beignets e koeksisters são um final matador para uma refeição.

Banho-maria: Mini Sobremesas
Este ano viu o surgimento de cannoli, donut, picolé e macaron miniaturizados, mas rapidamente esquecemos que essas pequenas guloseimas há muito dominam a Dunkin & apos Donuts e Whole Foods. Essa tendência deveria ter desaparecido duas mordidas atrás.

PROFISSÃO CULINÁRIA

Queimador frontal: Fabricante de queijos
Cheesemongers como Anne Saxelby ajudaram os americanos a entender por que o queijo artesanal é um slow food delicioso e bom para a terra. Caramba, nosso sonho sempre foi abrir uma fazenda de queijo na Nova Inglaterra. Parece que muitos novos profissionais de alimentos vão chegar antes de nós.

Banho-maria: Mixologista
Sempre adoraremos nossos cocktillians personalizados, mas eles saturaram o mercado de bares com bebidas esotéricas e às vezes tolas.


Principais previsões de tendências alimentares para 2014

2013 foi um ano fascinante no mundo da alimentação. Indiscutivelmente, o maior item alimentar do ano foi o Cronut, o híbrido donut-croissant de Dominique Ansel que fez os nova-iorquinos fazerem fila por horas todas as manhãs desde sua estreia, e é um item que ninguém poderia prever que dominaria o mundo da culinária este ano. Mas é assim: você pensa que estamos indo em uma direção e partimos em outra completamente. E embora seja impossível prever o futuro, juntamos nossas cabeças (e recrutamos alguns dos melhores chefs do país para ajudar) e montamos uma lista de 20 previsões de alimentos e bebidas para 2014.

Vamos dar uma olhada nas previsões do ano passado para 2013 e ver como nos avaliamos.

# 21: Opções mais saudáveis ​​a bordo: existem opções saudáveis, mas ainda estamos com a mesma quantidade do ano passado.

# 20: Europa Oriental como destino culinário: Ainda não, mas vai acontecer, confie em nós.

# 19: Mel urbano: A tendência continua forte, com até mesmo o Waldorf-Astoria instalando colmeias em seu telhado.

# 18: Lardo é a nova barriga de porco: A barriga de porco ainda é a nova barriga de porco, e o lardo ainda está esperando por seu momento.

# 17: Restaurantes cobrando por pão: você encontrará isso ocasionalmente, mas não se tornou a norma por um longo tiro.

Nº 16: Batatas fritas e salsa. por um preço: novamente, é algo que você vê ocasionalmente, mas está longe de ser comum.

# 15: Cerveja Cicerones: Ainda esperando seu momento de destaque.

# 14: Híbridos de cerveja e vinho: Não encontrei nenhum novo este ano. As pessoas querem sua cerveja ou vinho, mas não misturados.

# 13: Tudo Fumado: Este nós certamente vimos bastante.

# 12: Feijão do mar: Não vimos muito desses nos menus este ano.

Nº 11: Carnes de marca 'Designer': Embora Pat LaFrieda ainda não tenha níveis Prada de prestígio cultural, vimos um aumento nisso em 2013. Strassburger em Nova York, Brandt Beef na Califórnia e Double H No entanto, fazendas em Nashville estão aparecendo pelo nome nos cardápios locais, e certamente esperamos que essa tendência continue, à medida que mais e mais clientes querem saber de onde vem sua carne.

# 10: Mais blogueiros para livros de receitas: Quer um negócio de livro de receitas? Comece um blog que desenvolva uma enorme base de fãs. Este ano viu muitos exemplos.

Nº 9: 'Novos' cortes de carne: definitivamente vimos mais disso em 2013. Os açougueiros que queriam mostrar suas habilidades começaram a hawk o spinalis (anteriormente apenas a borda externa do olho de costela), o filé de lombo, o Denver corte, e, claro, o "Vegas Strip", que cresceu em popularidade.

# 8: Fast-Food Mash-Ups: Se 2012 foi tudo sobre o Doritos Locos Taco, este ano certamente manteve a tendência. As pessoas simplesmente adoram quando dois de seus alimentos favoritos são combinados. Embora não seja fastfood, até o Cronut é um mash-up.

# 7: Inspiração coreana em nossas cozinhas: Dois anos atrás, a maioria das pessoas ainda não conseguia dizer o que era kimchi. Em 2013, a comida coreana continuou a se tornar mais popular e agora sua influência é inegável.

# 6: Ovos em aperitivos: Em 2013 os ovos não acabaram apenas em aperitivos, eles acabaram em tudo. Caramba, a nova churrascaria American Cut de Marc Forgione permite que você cubra seu bife com um.

# 5: Brooklynização do mundo: a estrela cultural do Brooklyn certamente atingiu seu apogeu em 2013 e não mostra sinais de desaceleração. Se você quiser que sua marca seja legal, basta colar a palavra

# 4: Queens é o novo Brooklyn: Embora Queens continue a oferecer algumas das melhores ofertas culinárias da cidade (especialmente grega), ele ainda está à margem de seu bairro vizinho.

# 3: Citrus alternativo: embora não tenhamos visto um grande aumento no uso de kumquats e mãos de Buda em 2013, laranjas vermelhas continuam a estar em todos os lugares que você olha, e mais chefs estão descobrindo que há um mundo inteiro de maneiras de adicionar brilho a um prato com um cítrico diferente de laranja ou limão.

# 2: Balcão de refeições sofisticado: para provar essa tendência, não procure além do ZZ's Clam Bar de Nova York, que abriu este ano e é um dos lugares mais badalados (e mais caros) da cidade. A peça central do restaurante? Um contador.

# 1: Ascensão da Panela de Pressão: Mais e mais cozinheiros domésticos continuaram a ser influenciados pelos encantos da panela de pressão este ano, e embora eles ainda não estejam em todas as casas, até mesmo Mark Bittman tem elogiado ultimamente.

Não conseguimos acertar todos eles, mas certamente estávamos no caminho certo. Então, o que nossos editores acham que 2014 reserva? Mais pratos veganos e vegetarianos em restaurantes não vegetarianos, mais chefs se voltando para espécies invasoras, o surgimento das microdestilarias.


Uma Força para o Bem

Os consumidores continuam querendo mais das empresas do que apenas produtos. Eles querem se alinhar com seus valores essenciais e há um interesse cada vez maior em apoiar as pessoas e o planeta. Vemos isso se expandindo além das opções premium para corredores convencionais, à medida que as marcas adotam uma mentalidade sustentável. De certa forma, podemos ver o sistema alimentar reinventado de forma sustentável.

Muitas empresas fizeram grandes metas de mudança climática e pegada de carbono recentemente, e podemos esperar mais resultados à medida que as empresas trabalham para atingir essas metas. Isso também significa melhorar as cadeias de suprimentos e, em muitos casos, torná-las o mais locais possível. Isso está vinculado à tendência macro de transparência em toda a cadeia de suprimentos. Com as economias globais em queda e muitos consumidores forçados a permanecer e comer localmente, esperamos um aumento no apoio aos negócios locais e cadeias de abastecimento locais. De práticas sustentáveis ​​de cadeia de suprimentos à transparência e impulsionando as economias locais, a indústria de alimentos está focada em se tornar administradores para o bem.


The Epicurious Blog

É verdade que fazer previsões pode ser uma missão tola, mas ainda assim pressionamos nossos ouvidos no chão e nossos lábios no prato e no copo (sim, é uma posição de aparência engraçada), prevendo com ousadia a comida, bebida, restaurante, e tendências culinárias para 2011. A julgar pela postagem de tendências do ano passado, nós & aposre mais Farmer & aposs Almanac do que Nostradamus, ou seja, a maioria de nossas profecias realmente se cumpriram. Então, o que vem a seguir no mundo da boa alimentação? Aqui estão as dez principais tendências cuja hora está quase chegando.

Os Estados Unidos podem estar um século ou dois atrasados ​​nessa tendência, mas finalmente estamos abraçando o refeitório, em toda a sua glória glutônica e gaguejante. Seguindo os passos de gigantes em todo o mundo (Paris & apos La Grande & # xC9picerie e as salas de alimentação no Harrods de Londres e Takashimaya em Tóquio), Nova York entrou no ato em grande estilo. Mario Batali e a família Bastianich abriram recentemente o Eataly, uma celebração turbulenta da culinária italiana, em Manhattan, além de uma versão menor chamada Tarry Market no subúrbio de Port Chester. Todd English deixou sua marca com o Plaza Hotel & aposs Food Hall Jeffrey Chodorow apresentou a primeira edição de seu FoodParc e a antiga boate Limelight foram convertidos no Limelight Marketplace. Claro, a tendência não se limita a Nova York: Thierry Perez acaba de estrear o L & apos & # xC9picerie Market em Los Angeles Cathal Armstrong, do Restaurant Eve, está abrindo a Society Fair em Alexandria, Virgínia, na próxima primavera e há rumores de que Todd Humphries de São Francisco está planejando uma pequeno refeitório em Napa Valley. Esperamos que essa tendência se torne tão onipresente aqui quanto na Europa.

Cozinha coreana

Será que o kimbap é o próximo sushi? Há evidências de que o coreano enfumaçado e picante é a próxima grande cozinha da América. Witness the burgeoning obsession with double-fried, spicy chicken, as championed by New York&aposs Momofuku Ko and Los Angeles&apos Kyochon, and the meteoric rise of the Kogi BBQ truck in L.A., selling kimchi quesadillas and short rib sliders. Finally, look out for Stop and Bap, a 13-part series on PBS devoted to Korean cuisine and culture, debuting next spring and starring Jean-Georges Vongerichten and his wife, Marja. If JG says Korean is where it&aposs at, we are true believers.

Cupcakes and pies are looking downright crusty these days. Macarons, usually made with ground almonds or almond paste, sugar, and egg whites, will be 2011&aposs sweet sensation. These gluten-free, delicate confections are the subject of many new books, such as I Love Macarons, Macarons: Authentic French Cookie Recipes From the Macaron Café, and the upcoming Macarons. Renowned pastry chef François Payard is a fan because, as he told Epicurious, "it&aposs more than a cookie it&aposs a delicate pastry. People are intrigued by the flavor and the color. It becomes so exciting, because you can change the flavors every season. So incredible!" At his François Payard Bakery in New York City and on Payard.com, the most popular varieties are passion fruit, mint chocolate, chocolate, and coffee.

Meatless Mondays & Tofu Thursdays

While it&aposs hip to go whole hog, with butchers gaining star power and roasts as the focus of many a dinner party, there is a concurrent trend of eating less meat. As we recently pointed out in Back to the Future: 10 Food Trends to Watch Over the Next Decade, the proportion of people eating no meat or less meat is growing, and the nonprofit Meatless Monday initiative no doubt has been one motivator. Meatless Monday&aposs goal is to encourage U.S. consumers to cut their meat consumption by 15 percent for the betterment of our health and the planet. School districts from Baltimore to New Haven, Santa Barbara to Syracuse, have embraced the cause, as have more than 20 public health organizations, not to mention prominent chefs such as Marcus Samuelsson. We&aposre forecasting that eating meat-free will be on the calendar more than once a week.

While foraging may be just a fancy term for the way humans have sourced food since time immemorial, top chefs are going beyond the farmer&aposs market and heading to quiet pastures or untrammeled forests in search of wild greens, nuts, berries, and even bark. As O jornal New York Times recently reported, this longtime trend exploded when it was revealed that 2010&aposs It chef, René Redzepi of Noma in Copenhagen, is a big forager. New York&aposs David Chang likes to make salad from lily pad shoots, while Tim Wiechmann of T.W. Food in Cambridge, Massachusetts, uses wild violets in his Frozen Violet Flower Meringue with Candied Orange and Almonds. The foraging trend will go from restaurant to kitchen table in the coming year, as foodies take trowel in hand for some "wild crafting," as it&aposs called. Already there&aposs the crowd-sourced Philadelphia Food Harvest Map, dotted with the locations of wineberry bushes, plum and fig trees, and other worthwhile wild things.

The remaining five trends are after the jump.

What&aposs old is new again, not just in fashion but also in cocktails. Polynesian-style drinks, those multi-ingredient fruit juice and rum concoctions adorned with flowers and umbrellas, will be the quaffs of choice in 2011. Though you may be tempted to think this trend is yet another stylish symptom of the current craze for anything &apos60s-retro or Mad Men-inspired, the "new" tiki cocktails&apos roots go back even farther. Dale DeGroff, author of The Essential Cocktail e The Craft of the Cocktail and founding president of the Museum of the American Cocktail, told Epicurious, "the revival of the tiki trend, ironically, is closer to the classic tropical period, right after Prohibition, pioneered by Ernest Raymond Beaumont Gantt (a.k.a. Don the Beachcomber). The tiki movement today is coming from the craft bartending community, using fresh ingredients and attempting to find the original recipes. Julie Reiner&aposs sophisticated take on tropical cocktails at Lani Kai in New York City is a perfect example." Try out a Planter&aposs Punch, Mai Tai, Hurricane, or Zombie, and then join the discussion with the rest of the neo-Polynesian crowd on Critiki. Or get ahead of the curve by visiting one of the tiki bars listed on Tiki Central.

Food trucks are as ubiquitous as, well, trucks, but the freewheeling, catch-as-catch-can insta-restaurants are now picking up steam. Porque? Little capital, resources, or planning is needed, and chefs have greater freedom to try out menu items, restaurant themes, and locations. Chefs can create their own venues, in art galleries, public areas, or their own homes, as did Ben Greeno of London&aposs Tudor Road. In Los Angeles, chef Ludo Lefebvre opened what he calls a "guerilla style pop-up restaurant," LudoBites. And Top Chef&aposs Stephanie Izard (of Girl and the Goat in Chicago) started out with an "underground" place called Wandering Goat, which enabled her to preview her menu and generate publicity. Meanwhile, San Francisco is leading the trend, with a multitude of pop-ups, no doubt a reflection, at least in part, of the city&aposs high rents and overcrowded restaurant scene. Eat Restaurant holds a monthly dinner in different locales so chef Tommy Halvorson can run the stoves without running his credit line. (We&aposve even had our own pop-up restaurant, Epicurious Entertains NYC.) Look for more of these in 2011.

Sweet Potatoes

This sweet root vegetable, bursting with beta-carotene and fiber, is finally getting the love it so deserves. With this fall&aposs bumper crop estimated at two billion pounds, more prominence on restaurant menus (not just in fry form), and an impressive nutritional profile, the sweet potato will be crowned the Vegetable of 2011. According to O jornal New York Times, ConAgra just opened a plant devoted to processing frozen sweet potato products, and Google searches for the root vegetable (OK, albeit in fry form) have jumped 40 percent from last year. Chefs love them for their flavor, texture, and color: Sarah Stegner of Chicago&aposs Prairie Grass Café and Prairie Fire serves up Stuffed Sweet Potato Bread French Toast with Cream Cheese Filling. At DC Coast in Washington, D.C., chef Brendan Cox makes Sweet Potato Panzotti with Sage, Guanciale, and Toasted Hazelnut.

Urban Wineries

Move over, canning. The DIY trend is moving Sideways, enabling you to become the Mondavi of your block. At the Brooklyn Winery, oenophiles learn the process of taking grapes from vine to vintage, doing the de-stemming, crushing, and pressing and then bottling their own wine. At Cork This! Winery, in Montgomery, Texas, wine lovers can bottle the stuff and personalize the label. And at San Diego&aposs Carruth Cellars Winery, Adam Carruth blends, ages, and bottles right in the middle of a city block. Could urban-wine tasting tours be next?

Pimentón de La Vera

You may never have heard of this ingredient, but chances are you&aposve used its less smoky cousin many times. A specialty of Spain&aposs La Vera region, this smoked paprika is a building block of Spanish cuisine. It lends a sweet heat to roast and grilled meats, paellas, sauces, and soups. Because of the widespread popularity of Spanish cuisine, Pimentón de La Vera is gaining traction stateside, on restaurant menus and with specialty stores and online retailers. While all paprika is ground from a mix of Capsicum annuum peppers, the flavor is determined by the type of red chiles used, whether or not seeds are added, and the processing method. In La Vera, the chiles are smoked over an oak fire for two weeks before being carefully ground. Try the spice of tomorrow in this Turkey Cutlet Sandwich with Smoked Paprika and Mayo from Bon Appétit.

Happy new food year from Epicurious! And keep us posted on what&aposs in your culinary crystal ball!


The Epicurious Blog

It&aposs that time of year again. As we did for 2008 & 2009, we&aposve compiled our list of food trends to come in 2010. Our forecasts are divided into Front Burner (those things you&aposre likely to see next year) and Back Burner (trends that have peaked and are receding in popularity). Disagree with us? After reading the list, tell us what you think and what you foresee for this new decade.

DISH
Front Burner: Fried Chicken
With its crispy skin, moist meat, luxurious flavor and inexpensive price tag, what&aposs not to love? Top chefs agree: Thomas Keller&aposs Ad Hoc restaurant has fried chicken night, New York&aposs pig heaven Hill Country is set to open a fried chicken spinoff, and 2009&aposs hottest chef, David Chang, serves the dish in a high/low style at Momofuku Noodle Bar.

Back Burner: Burgers
With as many haute burger stands flooding the country as there are McD&aposs, we&aposve reached meat saturation. (Sorry Hubert.)

DESSERT
Front Burner: Mini Whoopie Pies
A staple of the south, this chocolate sandwich filled with marshmallow cream is a dream come true. Chronicle is publishing a whole book devoted to the subject and famed chocolatier Michael Recchiuti did a limited run carrot cake whoopie.

Back Burner: Mini cupcakes
As we&aposve watched our wallets shrink, so too have cupcakes, but these bite-sized icing bombes just leave us feeling unsatisfied and on jittery sugar highs.

INGREDIENT
Front Burner: Lamb
Are ewe as much a fan as we? Lean, often grass-fed, and nutrient- and flavor-packed, this is meat that can be dressed up (loin) or down (burgers). Eat Me Daily agrees: "Lamb is the new pork, lamb neck is the new bacon!"

Back Burner: Carne de porco
We love pork, but when every corner cafe has a bacon-wrapped item on the menu, it&aposs time for something new.

HEALTH TREND
Front Burner: Eating an immunity-building diet
With H1N1 (flu) hysteria continuing unabated, building your immunity with foods, such as those suggested by John La Puma, M.D., in Chef MD&aposs Big Book of Culinary Medicine is poised to become the big health trend of 2010.

Back Burner: Dining on Omega 3s
We all know how important Omega 3 fatty acids are, but we also know that too much mercury, found in Omega 3-rich fish like tilefish, swordfish, king mackerel, and grouper, can make you sick. (Thank you Jeremy Piven.) That, coupled with the overfishing of so many varieties, makes the pill form easier to swallow.

PROFESSION
Front Burner: Butcher
Hipsters have moved from farming to butchery, embracing becoming one with their food, and trading in their plow for a good meat hook: Tom Mylan is the poster boy for this trend. As O jornal New York Times&apos Kim Severson wrote in Young Butchers Gain Rock Star Status in the Food World, "With their swinging scabbards, muscled forearms and constant proximity to flesh, butchers have the raw, emotional appeal of an indie band. They turn death into life, in the form of a really good skirt steak."

And celebrity blogger Julie Powell (of Julie & Julia fame) is about to publish Cleaving: A Story of Marriage, Meat, and Obsession, detailing her butchery exploits.

Back Burner: Mixologist
We love inventive cocktails but are growing weary of the Las Vegas style over-the-top theatrics. Just pour us a drink with good ingredients.

DRINK
Front Burner: Homemade Beer
Marrying the rebirth of microbrews and the popularity of homemade wines, hosts who want a real house beer are going hyperlocal with beer kits such as Cooper&aposs and Rogue Brutal Bitter.

Back Burner: Mad-Science Cocktails
After all the smoke and mirrors, these crazy cocktails made with essence of bubblegum or pulverized eye of newt are just too precious, expensive, and silly.

CITY
Front Burner: Vancouver
Before the Olympics was a glimmer in the mayor&aposs eye, Vancouver was turning into an amazing food city, with some of the world&aposs best Japanese and Thai fare, stunning and sustainable seafood restaurants such as C Restaurant and Blue Water Cafe, terrific food markets like Granville Island Public Market and now, some delicious local wines.

Back Burner: Barcelona
As the leading edge of first the tapas movement and then molecular gastronomy, this city has jumped the shark. While it will always have stellar wines, produce, and tapas bars, many of the restaurants are overpriced and underwhelming. There, we said it.

ENTERTAINING TREND
Front Burner: Potlucks
With wallets and schedules tight, having guests bring a specialty reduces the burden on the host and lets your friends show off their own Iron Chef culinary skills.

Back Burner: Formal Dinners at Home
Elaborate multicourse meals feel off-base in today&aposs economic climate. The trendiest hosts are now into unpretentious entertaining that focuses on exciting food, not bells and whistles.

SEX SYMBOL
Front Burner: Sam Kass
The baby-faced White House&aposs Food Initiative Coordinator has a full plate: Among his duties are leading official policy to encourage sustainable and healthy eating habits in our country&aposs school children, running the First Family&aposs garden, and oh yeah, cooking daily at the White House. But this 28-year-old is also a hot dish himself.

Back Burner: Curtis Stone
He has shown the Biggest Losers, as well as the country, how to eat healthfully and deliciously, and he&aposll always have a place in our heart. But we&aposd like to see him be a bit more creative in his suggestions as it&aposs easy to fall off your diet wagon if you&aposre bored of the same ole grilled chicken or fish.


Reusable products

Shutterstock

Expect to see more reusable cup days at Starbucks (which already gives a discount for bringing your own), plus strawless lids and sustainable utensils, Food Business News says. The trend allows consumers and customers to promote environmentalism, but also a ploy to get consumers to come back.


Food Trends 2013: Push-Pop Cakes and Boozy Bar Food Make List

As 2012 comes to a close, here are some of the delicious food and drink predictions for the upcoming year compiled by Andrew Freeman & Co., a California consulting firm. Take a look at some of the new and continuing trends we'll see in 2013.

Next time you order popcorn, the bartender might check for identification. At Perbacco in San Francisco, Campari-infused popcorn was created for a Campari-sponsored party. At the Stinky Cheese Shop in Brooklyn, the Harpersfield Double Soak is a cow's milk cheese soaked twice in local beers.

Push-pops aren't just for frozen desserts. The plastic containers are now housing cupcakes, making them easier to eat than ever before. New York City's Go Cakes serves flavors like green velvet or confetti with choices of frosting and toppings.

Toast isn't toast. Crostini, pieces of toast slathered with anything from cheese to meat, are popping up on menus across the country. The one- to two-bite snacks can be sweet or savory. Fig and Olive restaurant in West Hollywood, Calif., serves a dessert "crostini" made with Amarena cherry and mascarpone on pistachio shortbread.

Gluten-free isn't just a fad. In an effort to accommodate clients, restaurants are offering gluten-free alternatives. The Fairmont hotel chain offers a Lifestyle Cuisine Plus program with specialized menus for those who eat gluten-free. The White Barn Inn in Kennebunk, Maine, sells gluten-free baked goods made by a local bakery. Casa Nonna, an Italian restaurant in New York City, offers a special menu for diners that includes gluten-free penne. Chefs are also experimenting with grains like bulgar and quinoa as a new update to rice or pasta.

Drink your vegetables. From cocktails to cleanses, it's time to dust off the juicers. Kale, beet or celery juices are appearing in cleanses from Blueprint or in cocktails at the Trencherman in Chicago. Liquiteria in New York City is a popular juice bar with a cult celebrity following.


Assista o vídeo: como fazer um slide download power point apresentação power point (Dezembro 2021).