Receitas tradicionais

Café Caribou 3T líquido com alta de 12,5%

Café Caribou 3T líquido com alta de 12,5%

A Caribou Coffee Inc. disse que o crescimento ao longo de suas três principais linhas de negócios - cafeterias, receita de franquia e bens de consumo embalados - gerou um aumento de 12,5 por cento na receita líquida no terceiro trimestre encerrado em 2 de outubro.

No trimestre, a Caribou registrou lucro líquido de US $ 1,8 milhão, ou 9 centavos por ação, em comparação com US $ 1,6 milhão, ou 8 centavos por ação, um ano antes.

A receita total aumentou US $ 11,2 milhões, ou 16,1%, para US $ 81,4 milhões, em comparação com a receita de US $ 70,2 milhões um ano antes. Esse resultado refletiu um aumento de 4,1 por cento nas vendas mesmas lojas, que Caribou disse que resultou principalmente de seus esforços para expandir as ofertas de alimentos com sanduíches para o café da manhã e sanduíches de queijo grelhado durante o almoço.

As vendas comerciais aumentaram 75,5 por cento, para US $ 19,8 milhões no terceiro trimestre, em comparação com US $ 11,3 milhões no ano anterior, graças ao crescimento nas vendas de produtos embalados em supermercados, vendas de copos Keurig de porção única e vendas em outros canais de foodservice.

As vendas de franquia aumentaram para US $ 3 milhões, refletindo mais 24 locais franqueados abertos desde o terceiro trimestre do ano anterior, disse Caribou.

“Estamos extremamente satisfeitos com nosso desempenho no terceiro trimestre, não apenas do ponto de vista financeiro, mas também por meio da execução estratégica que impulsiona esses resultados e constrói nossa marca”, disse o presidente e executivo-chefe Mike Tattersfield.

“Nosso modelo de negócios multicanal é o catalisador de nosso sucesso e está gerando benefícios sinérgicos em nossa empresa”, disse ele. “Também estamos entusiasmados por termos ativado outra alavanca de crescimento e aberto três lojas próprias no terceiro trimestre, nossas primeiras inaugurações em mais de três anos.”

A rede também teve três aberturas líquidas em seu lado franqueado do negócio.

A Caribou Coffee, sediada em Minneapolis, opera 409 cafeterias e franquia outras 150 localidades em 20 estados, no Distrito de Columbia e em nove mercados internacionais.

Entre em contato com Mark Brandau em [email protected]
Siga-o no Twitter: @Mark_from_NRN


O que todos nós podemos aprender com a história de Shawn Johnson & # 39s

Shawn Johnson, um ex-ginasta que competiu nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, conquistando três medalhas de prata e uma de ouro, era conhecido como o namorado da América. Caso você ainda não tenha visto o vídeo, Shawn falou sobre sua experiência de estar sob os holofotes da organização Eu sou o segundo, um movimento que encoraja outros a viver para Deus. Você pode assistir ao vídeo inteiro aqui para saber mais sobre a vida dela.

Em poucas palavras, Shawn relata para nós, ouvintes, a lembrança de ter recebido sua primeira medalha de prata em Pequim. A pontuação de Nastia Liukin foi a mais alta e Shawn sabia que ela não ganharia o ouro antes de dar o que ela chama de uma das melhores apresentações que já havia dado. Em sua mente, ela pensou que, embora não fosse ganhar, pelo menos ela saberia (e esperançosamente os outros saberiam também) que ela deu 110 por cento e fez o seu melhor absoluto. No entanto, quando ela recebeu sua medalha de prata na premiação, o homem que a deu a ela disse: "Sinto muito". Shawn explicou que, ao ouvir essas duas palavras, ela sentiu que decepcionou o mundo inteiro e que, embora tenha dado tudo de si, não foi o suficiente para milhões de telespectadores. Depois disso, ela recebeu mais duas medalhas de prata e, finalmente, uma de ouro, mas a essa altura ela disse que isso realmente não importava mais.

A partir daí, o jovem de 16 (hoje com 24) anos foi apanhado na rede da mídia e da fama. Ela participou do programa "Dancing With the Stars", mas foi criticada por muitos por causa de sua altura, peso e personalidade. Shawn disse que começou a mudar tudo em si mesma, o que ela notou ser "exaustivo" e, acima de tudo, ela estava treinando pelo menos 40 horas por semana para os próximos jogos olímpicos. Por pura preocupação, seus pais queriam que ela fosse a um psicólogo, suspeitando de depressão clínica.

No entanto, Shawn se lembra de um momento poderoso que ocorreu a ela quando ela estava prestes a começar sua prática um dia na trave de equilíbrio. Ela disse que enquanto olhava para a viga sentiu que podia ouvir Deus dizendo a ela que, embora ela tivesse medo de decepcionar muitas pessoas, estava tudo bem para ela seguir seu coração e deixar tudo para trás. "Naquele instante, senti o mundo inteiro ser tirado de meus ombros e foi como se naquele instante eu soubesse que tudo ia ficar bem", Shawn explica, "Eu estava dando meu coração e alma, e conseguindo um lugar do qual não fiquei orgulhoso, tudo por aquela medalha de ouro de novo, que me lembro claramente em 2008, de não ter sido a melhor coisa do mundo, e acho que é esse tipo de validação de que sempre há mais. " Sempre há mais. Após muita consideração, a ginasta decidiu se aposentar da ginástica competitiva em 3 de junho de 2012. Por sua experiência, Shawn nos diz que Deus é tudo para ela e sempre será seu prêmio de maior orgulho, independentemente de quantas medalhas de ouro ela possa ganhar .

Fiquei tão inspirado com essa história porque às vezes você não sabe realmente o que se passa na mente de celebridades e atletas profissionais. Para mim, quando (há pouco mais de dois anos) joguei em um time competitivo de frisbee no colégio. Éramos uma equipe de muito sucesso, vencendo campeonatos regionais todos os anos, conquistando o título do campeonato estadual todos os anos, o segundo lugar no nacional e vencendo outros torneios adicionais ao longo da temporada. Aqueles dias foram algumas das minhas memórias favoritas do ensino médio e todos nós trabalhamos muito para chegar onde estávamos. Tenho medalhas e troféus para provar isso. No entanto, nunca fiquei feliz com a forma como joguei. Em vez de jogar para me divertir, comecei a me concentrar apenas em aperfeiçoar tudo, o que é claro que você quer melhorar o seu jogo, claro, mas eu tinha padrões impossíveis para mim. Às vezes, estragava a alegria que eu sentia pelo esporte, e era exaustivo.

Como atleta, você trabalha para atingir o objetivo de vencer, ficando em primeiro lugar. É uma sensação incrível quando você recebe aquela medalha de ouro, sabendo que todo o seu trabalho duro valeu a pena no final, porém esses sentimentos são passageiros. Esses breves momentos de felicidade passam e passam com o tempo. Não me interpretem mal, são ótimas lembranças e coisas maravilhosas para se experimentar, mas o que quero dizer é que essas breves alegrias deste mundo não são nosso fim último. Não é incrível que nosso Deus nos criou para que, em última análise, nada deste mundo preencha essa lacuna em nossos corações, porque somente Ele pode preenchê-la com Seu amor? Ele é amar!

Outra coisa importante que quero destacar e que adoro na entrevista de Shawn é que ela sabe agora que as opiniões de ninguém mais importam. Com todas as críticas e julgamentos que recebeu ao longo de sua carreira, ela pensou que mudar a si mesma e fazer o que ela achava que todos gostariam os faria felizes, o que acabaria por torná-los dela feliz. Há muita pressão por aí agora sobre como devemos ser as mulheres, como devemos agir e o que devemos fazer conosco. No final, entretanto, quem a opinião realmente importa? A quem estamos tentando agradar? Quando crianças, fazemos o que podemos para deixar nossos pais orgulhosos. Para mim, não há nada como ouvir um dos meus pais dizer que está orgulhoso de mim. Buscamos essa aprovação de nosso Verdadeiro Pai, que todos os dias nos diz que nos ama. Que esta seja a motivação, saber que o Senhor está nos dizendo, Estou orgulhoso de você, deixe isso ser o suficiente.

Portanto, vamos anotar a história de Shawn. É hora de abandonar as coisas que não podemos controlar e, em vez disso, viver nossas vidas de acordo com a vontade de Deus. Quando estamos fazendo a Sua vontade, escolhemos o melhor caminho que nos fará mais felizes, e sempre Ele nos dirá, Eu te amo e estou orgulhoso de você.


O que todos nós podemos aprender com a história de Shawn Johnson & # 39s

Shawn Johnson, um ex-ginasta que competiu nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, conquistando três medalhas de prata e uma de ouro, era conhecido como o namorado da América. Caso você ainda não tenha visto o vídeo, Shawn falou sobre sua experiência de estar sob os holofotes da organização Eu sou o segundo, um movimento que encoraja outros a viver para Deus. Você pode assistir ao vídeo inteiro aqui para saber mais sobre sua vida.

Em poucas palavras, Shawn relata para nós, ouvintes, a lembrança de ter recebido sua primeira medalha de prata em Pequim. A pontuação de Nastia Liukin foi a mais alta e Shawn sabia que ela não ganharia o ouro antes de dar o que ela chama de uma das melhores apresentações que já havia dado. Em sua mente, ela pensou que, embora não fosse ganhar, pelo menos ela saberia (e esperançosamente os outros saberiam também) que ela deu 110 por cento e fez o seu melhor absoluto. No entanto, quando ela recebeu sua medalha de prata na premiação, o homem que a deu a ela disse: "Sinto muito". Shawn explicou que, ao ouvir essas duas palavras, ela sentiu que decepcionou o mundo inteiro e que, embora tenha dado tudo de si, não foi o suficiente para milhões de telespectadores. Depois disso, ela recebeu mais duas medalhas de prata e, finalmente, uma de ouro, mas a essa altura ela disse que isso realmente não importava mais.

A partir daí, o jovem de 16 (hoje com 24) anos foi apanhado na rede da mídia e da fama. Ela participou do programa "Dancing With the Stars", mas foi criticada por muitos por causa de sua altura, peso e personalidade. Shawn disse que começou a mudar tudo em si mesma, o que ela notou ser "exaustivo" e, acima de tudo, ela estava treinando pelo menos 40 horas por semana para os próximos jogos olímpicos. Por pura preocupação, seus pais queriam que ela fosse a um psicólogo, suspeitando de depressão clínica.

No entanto, Shawn se lembra de um momento poderoso que ocorreu a ela quando ela estava prestes a começar sua prática um dia na trave de equilíbrio. Ela disse que enquanto olhava para a viga sentiu que podia ouvir Deus dizendo a ela que, embora ela tivesse medo de decepcionar muitas pessoas, estava tudo bem para ela seguir seu coração e deixar tudo para trás. "Naquele instante, senti o mundo inteiro ser tirado de meus ombros e foi como se naquele instante eu soubesse que tudo ia ficar bem", Shawn explica, "Eu estava dando meu coração e alma, e conseguindo um lugar do qual não fiquei orgulhoso, tudo por aquela medalha de ouro de novo, que me lembro claramente em 2008, de não ter sido a melhor coisa do mundo, e acho que é esse tipo de validação de que sempre há mais. " Sempre há mais. Depois de muita consideração, a ginasta decidiu se aposentar da ginástica competitiva em 3 de junho de 2012. Por sua experiência, Shawn nos diz que Deus é tudo para ela e sempre será seu prêmio de maior orgulho, independentemente de quantas medalhas de ouro ela possa ganhar .

Fiquei tão inspirado com essa história porque às vezes você não sabe realmente o que se passa na mente de celebridades e atletas profissionais. Para mim, quando (há pouco mais de dois anos) joguei em um time competitivo de frisbee no colégio. Éramos uma equipe de muito sucesso, vencendo campeonatos regionais todos os anos, conquistando o título do campeonato estadual todos os anos, o segundo lugar no nacional e vencendo outros torneios adicionais ao longo da temporada. Aqueles dias foram algumas das minhas memórias favoritas do ensino médio e todos nós trabalhamos muito para chegar onde estávamos. Tenho medalhas e troféus para provar isso. No entanto, nunca fiquei feliz com a forma como joguei. Em vez de jogar para me divertir, comecei a me concentrar apenas em aperfeiçoar tudo, o que, claro, você quer melhorar seu jogo, claro, mas eu tinha padrões impossíveis para mim. Às vezes, isso arruinava a alegria que eu sentia pelo esporte, e era exaustivo.

Como atleta, você trabalha para atingir o objetivo de vencer, ficando em primeiro lugar. É uma sensação incrível quando você recebe aquela medalha de ouro, sabendo que todo o seu trabalho duro valeu a pena no final, porém esses sentimentos são passageiros. Esses breves momentos de felicidade passam e passam com o tempo. Não me interpretem mal, são ótimas lembranças e coisas maravilhosas para se experimentar, mas o que quero dizer é que essas breves alegrias deste mundo não são nosso fim último. Não é incrível que nosso Deus nos criou para que, em última análise, nada deste mundo preencha essa lacuna em nossos corações, porque somente Ele pode preenchê-la com Seu amor? Ele é amar!

Outra coisa importante que quero destacar e que adoro na entrevista de Shawn é que ela sabe agora que as opiniões de ninguém mais importam. Com todas as críticas e julgamentos que recebeu ao longo de sua carreira, ela pensou que mudar a si mesma e fazer o que ela achava que todos gostariam os faria felizes, o que acabaria por torná-los dela feliz. Há muita pressão por aí agora sobre como devemos ser as mulheres, como devemos agir e o que devemos fazer conosco. No final, entretanto, quem a opinião realmente importa? A quem estamos tentando agradar? Quando crianças, fazemos o que podemos para deixar nossos pais orgulhosos. Para mim, nada como ouvir um dos meus pais dizer que está orgulhoso de mim. Buscamos essa aprovação de nosso Verdadeiro Pai, que todos os dias nos diz que nos ama. Que esta seja a motivação, saber que o Senhor está nos dizendo, Estou orgulhoso de você, deixe isso ser o suficiente.

Portanto, vamos anotar a história de Shawn. É hora de abandonar as coisas que não podemos controlar e, em vez disso, viver nossas vidas de acordo com a vontade de Deus. Quando estamos fazendo a Sua vontade, escolhemos o melhor caminho que nos fará mais felizes, e sempre Ele nos dirá, Eu te amo e estou orgulhoso de você.


O que todos nós podemos aprender com a história de Shawn Johnson & # 39s

Shawn Johnson, um ex-ginasta que competiu nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, conquistando três medalhas de prata e uma de ouro, era conhecido como o namorado da América. Caso você ainda não tenha visto o vídeo, Shawn falou sobre sua experiência de estar sob os holofotes da organização Eu sou o segundo, um movimento que encoraja outros a viver para Deus. Você pode assistir ao vídeo inteiro aqui para saber mais sobre sua vida.

Em poucas palavras, Shawn relata para nós, ouvintes, a lembrança de ter recebido sua primeira medalha de prata em Pequim. A pontuação de Nastia Liukin foi a mais alta e Shawn sabia que ela não ganharia o ouro antes de dar o que ela chama de uma das melhores apresentações que já havia dado. Em sua mente, ela pensou que, embora não fosse ganhar, pelo menos ela saberia (e esperançosamente os outros saberiam também) que ela deu 110 por cento e fez o seu melhor absoluto. No entanto, quando ela recebeu sua medalha de prata na premiação, o homem que a deu disse: "Sinto muito." Shawn explicou que, ao ouvir essas duas palavras, ela sentiu que decepcionou o mundo inteiro e que, embora tenha dado tudo de si, não foi o suficiente para milhões de telespectadores. Depois disso, ela recebeu mais duas medalhas de prata e, finalmente, uma de ouro, mas a essa altura ela disse que isso realmente não importava mais.

A partir daí, o jovem de 16 (hoje com 24) anos foi apanhado na rede da mídia e da fama. Ela participou do programa "Dancing With the Stars", mas foi criticada por muitos por causa de sua altura, peso e personalidade. Shawn disse que começou a mudar tudo em si mesma, o que ela notou ser "exaustivo" e, acima de tudo, ela estava treinando pelo menos 40 horas por semana para os próximos jogos olímpicos. Por pura preocupação, seus pais queriam que ela fosse a um psicólogo, suspeitando de depressão clínica.

No entanto, Shawn se lembra de um momento poderoso que ocorreu a ela quando ela estava prestes a começar sua prática um dia na trave de equilíbrio. Ela disse que enquanto olhava para a viga sentiu que podia ouvir Deus dizendo a ela que, embora ela tivesse medo de decepcionar muitas pessoas, estava tudo bem para ela seguir seu coração e deixar tudo para trás. "Naquele instante, senti o mundo inteiro ser tirado de meus ombros e foi como se naquele instante eu soubesse que tudo ia ficar bem", Shawn explica, "Eu estava dando meu coração e alma, e conseguindo um lugar do qual não fiquei orgulhoso, tudo por aquela medalha de ouro de novo, que me lembro claramente em 2008 de não ter sido a melhor coisa do mundo, e acho que é esse tipo de validação que sempre há mais. " Sempre há mais. Depois de muita consideração, a ginasta decidiu se aposentar da ginástica competitiva em 3 de junho de 2012. Por sua experiência, Shawn nos diz que Deus é tudo para ela e sempre será seu prêmio de maior orgulho, independentemente de quantas medalhas de ouro ela possa ganhar .

Fiquei tão inspirado com essa história porque às vezes você não sabe realmente o que se passa na mente de celebridades e atletas profissionais. Para mim, quando (há pouco mais de dois anos) joguei em um time competitivo de frisbee no colégio. Éramos uma equipe de muito sucesso, vencendo campeonatos regionais todos os anos, conquistando o título do campeonato estadual todos os anos, o segundo lugar no nacional e vencendo outros torneios adicionais ao longo da temporada. Aqueles dias foram algumas das minhas memórias favoritas do ensino médio e todos nós trabalhamos muito para chegar onde estávamos. Tenho medalhas e troféus para provar isso. No entanto, nunca fiquei feliz com a forma como joguei. Em vez de jogar para me divertir, comecei a me concentrar apenas em aperfeiçoar tudo, o que é claro que você quer melhorar o seu jogo, claro, mas eu tinha padrões impossíveis para mim. Às vezes, isso arruinava a alegria que eu sentia pelo esporte, e era exaustivo.

Como atleta, você trabalha para atingir o objetivo de vencer, ficando em primeiro lugar. É uma sensação incrível quando você recebe aquela medalha de ouro, sabendo que todo o seu trabalho duro valeu a pena no final, porém esses sentimentos são passageiros. Esses breves momentos de felicidade passam e passam com o tempo. Não me interpretem mal, são ótimas lembranças e coisas maravilhosas para se experimentar, mas o que quero dizer é que essas breves alegrias deste mundo não são nosso fim último. Não é incrível que nosso Deus nos criou para que, em última análise, nada deste mundo preencha essa lacuna em nossos corações, porque somente Ele pode preenchê-la com Seu amor? Ele é amar!

Outra coisa importante que quero destacar e que adoro na entrevista de Shawn é que ela sabe agora que as opiniões de ninguém mais importam. Com todas as críticas e julgamentos que recebeu ao longo de sua carreira, ela pensou que mudar a si mesma e fazer o que ela achava que todos gostariam os faria felizes, o que acabaria por torná-los dela feliz. Há muita pressão por aí agora sobre como devemos ser as mulheres, como devemos agir e o que devemos fazer conosco. No final, entretanto, quem a opinião realmente importa? A quem estamos tentando agradar? Quando crianças, fazemos o que podemos para deixar nossos pais orgulhosos. Para mim, não há nada como ouvir um dos meus pais dizer que está orgulhoso de mim. Buscamos essa aprovação de nosso Verdadeiro Pai, que todos os dias nos diz que nos ama. Que esta seja a motivação, saber que o Senhor está nos dizendo, Estou orgulhoso de você, deixe isso ser o suficiente.

Portanto, vamos anotar a história de Shawn. É hora de abandonar as coisas que não podemos controlar e, em vez disso, viver nossas vidas de acordo com a vontade de Deus. Quando estamos fazendo a Sua vontade, escolhemos o melhor caminho que nos fará mais felizes, e sempre Ele nos dirá, Eu te amo e estou orgulhoso de você.


O que todos nós podemos aprender com a história de Shawn Johnson & # 39s

Shawn Johnson, um ex-ginasta que competiu nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, conquistando três medalhas de prata e uma de ouro, era conhecido como o namorado da América. Caso você ainda não tenha visto o vídeo, Shawn falou sobre sua experiência de estar sob os holofotes da organização Eu sou o segundo, um movimento que encoraja outros a viver para Deus. Você pode assistir ao vídeo inteiro aqui para saber mais sobre sua vida.

Em poucas palavras, Shawn relata para nós, ouvintes, a lembrança de ter recebido sua primeira medalha de prata em Pequim. A pontuação de Nastia Liukin foi a mais alta e Shawn sabia que ela não ganharia o ouro antes de dar o que ela chama de uma das melhores apresentações que já havia dado. Em sua mente, ela pensou que, embora não fosse ganhar, pelo menos ela saberia (e esperançosamente os outros saberiam também) que ela deu 110 por cento e fez o seu melhor absoluto. No entanto, quando ela recebeu sua medalha de prata na premiação, o homem que a deu a ela disse: "Sinto muito". Shawn explicou que, ao ouvir essas duas palavras, ela sentiu que decepcionou o mundo inteiro e que, embora tenha dado tudo de si, não foi o suficiente para milhões de telespectadores. Depois disso, ela recebeu mais duas medalhas de prata e, finalmente, uma de ouro, mas a essa altura ela disse que isso realmente não importava mais.

A partir daí, o jovem de 16 (hoje com 24) anos foi apanhado na rede da mídia e da fama. Ela participou do programa "Dancing With the Stars", mas foi criticada por muitos por causa de sua altura, peso e personalidade. Shawn disse que começou a mudar tudo em si mesma, o que ela notou ser "exaustivo" e, acima de tudo, ela estava treinando pelo menos 40 horas por semana para os próximos jogos olímpicos. Por pura preocupação, seus pais queriam que ela fosse a um psicólogo, suspeitando de depressão clínica.

No entanto, Shawn se lembra de um momento poderoso que ocorreu a ela quando ela estava prestes a começar sua prática um dia na trave de equilíbrio. Ela diz que, enquanto olhava para a viga, sentiu que podia ouvir Deus dizendo a ela que, embora ela tivesse medo de decepcionar muitas pessoas, estava tudo bem para ela seguir seu coração e deixar tudo para trás. "Naquele instante, senti o mundo inteiro ser tirado de meus ombros, e foi como se naquele instante eu soubesse que tudo ia ficar bem", Shawn explica, "Eu estava dando meu coração e alma, e conseguindo um lugar do qual não fiquei orgulhoso, tudo por aquela medalha de ouro de novo, que me lembro claramente em 2008 de não ter sido a melhor coisa do mundo, e acho que é esse tipo de validação que sempre há mais. " Sempre há mais. Depois de muita consideração, a ginasta decidiu se aposentar da ginástica competitiva em 3 de junho de 2012. Por sua experiência, Shawn nos diz que Deus é tudo para ela e sempre será seu prêmio de maior orgulho, independentemente de quantas medalhas de ouro ela possa ganhar .

Fiquei tão inspirado com essa história porque às vezes você não sabe realmente o que se passa na mente de celebridades e atletas profissionais. Para mim, quando (há pouco mais de dois anos) joguei em um time competitivo de frisbee no colégio. Éramos uma equipe de muito sucesso, vencendo campeonatos regionais todos os anos, conquistando o título do campeonato estadual todos os anos, o segundo lugar no nacional e vencendo outros torneios adicionais ao longo da temporada. Aqueles dias foram algumas das minhas memórias favoritas do ensino médio e todos nós trabalhamos muito para chegar onde estávamos. Tenho medalhas e troféus para provar isso. No entanto, nunca fiquei feliz com a forma como joguei. Em vez de jogar para me divertir, comecei a me concentrar apenas em aperfeiçoar tudo, o que, claro, você quer melhorar seu jogo, claro, mas eu tinha padrões impossíveis para mim. Às vezes, isso arruinava a alegria que eu sentia pelo esporte, e era exaustivo.

Como atleta, você trabalha para atingir o objetivo de vencer, ficando em primeiro lugar. É uma sensação incrível quando você recebe aquela medalha de ouro, sabendo que todo o seu trabalho duro valeu a pena no final, porém esses sentimentos são passageiros. Esses breves momentos de felicidade passam e passam com o tempo. Não me interpretem mal, são ótimas lembranças e coisas maravilhosas para se experimentar, mas o que quero dizer é que essas breves alegrias deste mundo não são nosso fim último. Não é incrível que nosso Deus nos criou para que, em última análise, nada deste mundo preencha essa lacuna em nossos corações, porque somente Ele pode preenchê-la com Seu amor? Ele é amar!

Outra coisa importante que quero destacar e que adoro na entrevista de Shawn é que ela sabe agora que as opiniões de ninguém mais importam. Com todas as críticas e julgamentos que recebeu ao longo de sua carreira, ela pensou que mudar a si mesma e fazer o que ela achava que todos gostariam os faria felizes, o que acabaria por torná-los dela feliz. Há muita pressão por aí agora sobre como devemos ser as mulheres, como devemos agir e o que devemos fazer conosco. No final, entretanto, quem a opinião realmente importa? A quem estamos tentando agradar? Quando crianças, fazemos o que podemos para deixar nossos pais orgulhosos. Para mim, nada como ouvir um dos meus pais dizer que está orgulhoso de mim. Buscamos essa aprovação de nosso Verdadeiro Pai, que todos os dias nos diz que nos ama. Que esta seja a motivação, saber que o Senhor está nos dizendo, Estou orgulhoso de você, deixe isso ser o suficiente.

Portanto, vamos anotar a história de Shawn. É hora de abandonar as coisas que não podemos controlar e, em vez disso, viver nossas vidas de acordo com a vontade de Deus. Quando estamos fazendo a Sua vontade, escolhemos o melhor caminho que nos fará mais felizes, e sempre Ele nos dirá, Eu te amo e estou orgulhoso de você.


O que todos nós podemos aprender com a história de Shawn Johnson & # 39s

Shawn Johnson, um ex-ginasta que competiu nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, conquistando três medalhas de prata e uma de ouro, era conhecido como o namorado da América. Caso você ainda não tenha visto o vídeo, Shawn falou sobre sua experiência de estar sob os holofotes da organização Eu sou o segundo, um movimento que encoraja outros a viver para Deus. Você pode assistir ao vídeo inteiro aqui para saber mais sobre sua vida.

Em poucas palavras, Shawn relata para nós, ouvintes, a lembrança de ter recebido sua primeira medalha de prata em Pequim. A pontuação de Nastia Liukin foi a mais alta e Shawn sabia que ela não ganharia o ouro antes de dar o que ela chama de uma das melhores apresentações que já havia dado. Em sua mente, ela pensou que, embora não fosse ganhar, pelo menos ela saberia (e esperançosamente os outros saberiam também) que ela deu 110 por cento e fez o seu melhor absoluto. No entanto, quando ela recebeu sua medalha de prata na premiação, o homem que a deu a ela disse: "Sinto muito". Shawn explicou que, ao ouvir essas duas palavras, ela sentiu que decepcionou o mundo inteiro e que, embora tenha dado tudo de si, não foi o suficiente para milhões de telespectadores. Depois disso, ela recebeu mais duas medalhas de prata e, finalmente, uma de ouro, mas a essa altura ela disse que isso realmente não importava mais.

A partir daí, o jovem de 16 (hoje com 24) anos foi apanhado na rede da mídia e da fama. Ela participou do programa "Dancing With the Stars", mas foi criticada por muitos por causa de sua altura, peso e personalidade. Shawn disse que começou a mudar tudo em si mesma, o que ela notou ser "exaustivo" e, acima de tudo, ela estava treinando pelo menos 40 horas por semana para os próximos jogos olímpicos. Por pura preocupação, seus pais queriam que ela fosse a um psicólogo, suspeitando de depressão clínica.

No entanto, Shawn se lembra de um momento poderoso que ocorreu a ela quando ela estava prestes a começar sua prática um dia na trave de equilíbrio. Ela disse que enquanto olhava para a viga sentiu que podia ouvir Deus dizendo a ela que, embora ela tivesse medo de decepcionar muitas pessoas, estava tudo bem para ela seguir seu coração e deixar tudo para trás. "Naquele instante, senti o mundo inteiro ser tirado de meus ombros e foi como se naquele instante eu soubesse que tudo ia ficar bem", Shawn explica, "Eu estava dando meu coração e alma, e conseguindo um lugar do qual não fiquei orgulhoso, tudo por aquela medalha de ouro de novo, que me lembro claramente em 2008, de não ter sido a melhor coisa do mundo, e acho que é esse tipo de validação de que sempre há mais. " Sempre há mais. Depois de muita consideração, a ginasta decidiu se aposentar da ginástica competitiva em 3 de junho de 2012. Por sua experiência, Shawn nos diz que Deus é tudo para ela e sempre será seu prêmio de maior orgulho, independentemente de quantas medalhas de ouro ela possa ganhar .

Fiquei tão inspirado com essa história porque às vezes você não sabe realmente o que se passa na mente de celebridades e atletas profissionais. Para mim, quando (há pouco mais de dois anos) joguei em um time competitivo de frisbee no colégio. Éramos uma equipe de muito sucesso, vencendo campeonatos regionais todos os anos, conquistando o título do campeonato estadual todos os anos, o segundo lugar no nacional e vencendo outros torneios adicionais ao longo da temporada. Aqueles dias foram algumas das minhas memórias favoritas do ensino médio e todos nós trabalhamos muito para chegar onde estávamos. Tenho medalhas e troféus para provar isso. No entanto, nunca fiquei feliz com a forma como joguei. Em vez de jogar para me divertir, comecei a me concentrar apenas em aperfeiçoar tudo, o que, claro, você quer melhorar seu jogo, claro, mas eu tinha padrões impossíveis para mim. Às vezes, isso arruinava a alegria que eu sentia pelo esporte, e era exaustivo.

Como atleta, você trabalha para atingir o objetivo de vencer, ficando em primeiro lugar. É uma sensação incrível quando você recebe aquela medalha de ouro, sabendo que todo o seu trabalho duro valeu a pena no final, porém esses sentimentos são passageiros. Esses breves momentos de felicidade passam e passam com o tempo. Não me interpretem mal, são ótimas lembranças e coisas maravilhosas para se experimentar, mas o que quero dizer é que essas breves alegrias deste mundo não são nosso fim último. Não é incrível que nosso Deus nos criou para que, em última análise, nada deste mundo preencha essa lacuna em nossos corações, porque somente Ele pode preenchê-la com Seu amor? Ele é amar!

Outra coisa importante que quero destacar e que adoro na entrevista de Shawn é que ela sabe agora que as opiniões de ninguém mais importam. Com todas as críticas e julgamentos que recebeu ao longo de sua carreira, ela pensou que mudar a si mesma e fazer o que ela achava que todos gostariam os faria felizes, o que acabaria por torná-los dela feliz. Há muita pressão por aí agora sobre como devemos ser as mulheres, como devemos agir e o que devemos fazer conosco. No final, entretanto, quem a opinião realmente importa? A quem estamos tentando agradar? Quando crianças, fazemos o que podemos para deixar nossos pais orgulhosos. Para mim, não há nada como ouvir um dos meus pais dizer que está orgulhoso de mim. Buscamos essa aprovação de nosso Verdadeiro Pai, que todos os dias nos diz que nos ama. Que esta seja a motivação, saber que o Senhor está nos dizendo, Estou orgulhoso de você, deixe isso ser o suficiente.

Portanto, vamos anotar a história de Shawn. É hora de abandonar as coisas que não podemos controlar e, em vez disso, viver nossas vidas de acordo com a vontade de Deus. Quando estamos fazendo a Sua vontade, escolhemos o melhor caminho que nos fará mais felizes, e sempre Ele nos dirá, Eu te amo e estou orgulhoso de você.


O que todos nós podemos aprender com a história de Shawn Johnson & # 39s

Shawn Johnson, um ex-ginasta que competiu nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, conquistando três medalhas de prata e uma de ouro, era conhecido como o namorado da América. Caso você ainda não tenha visto o vídeo, Shawn falou sobre sua experiência de estar sob os holofotes da organização Eu sou o segundo, um movimento que encoraja outros a viver para Deus. Você pode assistir ao vídeo inteiro aqui para saber mais sobre sua vida.

Em poucas palavras, Shawn relata para nós, ouvintes, a lembrança de ter recebido sua primeira medalha de prata em Pequim. Nastia Liukin's score was the highest and Shawn knew she would not win the gold before she gave what she calls one of the greatest performances she had ever given. In her mind she thought that although she would not win, at least she would know (and hopefully others would know as well) that she gave it 110 percent and did her absolute best. However, when she was given her silver medal at the awards, the man who gave it to her said, "I'm sorry." Shawn explained that from hearing those two words she felt that she had let the whole world down and that although she gave it her all, it was not enough to the millions of viewers. After this she went on to receive an additional two silver medals, and finally a gold, but by that point she said it did not really matter anymore.

From there on, the 16- (now 24-) year-old was caught up in the net of the media and fame. She was a contestant on "Dancing With the Stars" but was criticized by many about her height, weight, and personality. Shawn said she began changing everything about herself, which she noted was "exhausting," and on top of it all, she was training at least 40 hours a week for the next Olympic games. Out of sheer concern, her parents wanted her to see a psychologist, suspecting her of clinical depression.

However, Shawn recalls a powerful moment that occurred to her while she was about to start her practice one day on the balance beam. She says while staring down at the beam she felt she could hear God telling her that although she has been afraid of disappointing a lot of people it was OK for her to follow her heart and put it all behind her. "In that instant I felt the entire world be lifted off my shoulders, and it was like in that one instant I knew it was all going to be OK," Shawn explains, "I was giving my heart and soul, and getting to a place I was not proud of, all for that gold medal again that I distinctly remember in 2008 not being the greatest thing in the world, and I think it's just that kind of validation that there's always more." There's always more. After a great deal of consideration, the gymnast chose to retire from competitive gymnastics on June 3, 2012. From her experience Shawn tells us that God is her everything and He will always be her proudest award, regardless of however many gold medals she could win.

I was so inspired by this story because sometimes you do not really know what is going through the minds of celebrities and professional athletes. For me, way back when (only a little over two years ago) I played on a competitive ultimate frisbee team in high school. We were a very successful team, winning Regional championships every year, claiming the state championship title every year, second place at Nationals, and winning other additional tournaments throughout the season. Those days were some of my favorite memories of high school and we all worked really hard to get to where we were I have the medals and trophies to prove it. However, I was never happy with how I played. Instead of playing for fun I instead began focusing merely on perfecting everything, which of course you want to improve your game, sure, but I had impossible standards for myself. It sometimes ruined the joy I once had for the sport, and it was exhausting.

As an athlete, you work towards that goal of winning, getting first place. It's an incredible feeling when you are given that gold medal, knowing that all of your hard work paid off in the end, however these feelings are fleeting. These short moments of happiness wear off, and they pass with time. Don't get me wrong, they are great memories and wonderful things to experience, but my point is these brief joys of this world are not our ultimate end. Isn't it incredible that our God created us so that ultimately nothing of this world will fill that gap in our hearts because only He can fill it with His love? He é love!

Another important thing I want to point out that I love about Shawn's interview is that ela knows now that no one else's opinions matter. With all of the criticism and judgments she received throughout her career she thought changing herself and doing what she thought everyone else would want would make them happy, which would ultimately make dela happy. There is a lot of pressure out there now about what we as women should look like, how we should act, and what we should do with ourselves. In the end, however, who's opinion really matters? Who are we ultimately trying to please? As kids we do what we can to make our parents proud. For me, there's nothing quite like hearing one of my parents say that they are proud of me. We seek this approval from our True Father, who everyday tells us that He loves us. Let this be the motivation, to know that the Lord is telling us, I am proud of you, let that be enough.

So let's take note of Shawn's story. It's time to let go of the things we cannot control, and instead live our lives according to God's will. When we are doing His will we choose the best path that will make us the happiest, and always He will tell us, I love you and I am proud of you.


What We Can All Learn From Shawn Johnson's Story

Shawn Johnson, a former gymnast who competed at the 2008 Beijing Olympics, claiming three silver medals and one gold medal, was known as America's sweetheart. In case you have not seen the video yet, Shawn spoke about her experience being in the limelight with the organization I Am Second, a movement which encourages others to live for God. You can watch her entire video here to hear more about her life.

In a nutshell, Shawn relates to us listeners a memory of receiving her first silver medal at Beijing. Nastia Liukin's score was the highest and Shawn knew she would not win the gold before she gave what she calls one of the greatest performances she had ever given. In her mind she thought that although she would not win, at least she would know (and hopefully others would know as well) that she gave it 110 percent and did her absolute best. However, when she was given her silver medal at the awards, the man who gave it to her said, "I'm sorry." Shawn explained that from hearing those two words she felt that she had let the whole world down and that although she gave it her all, it was not enough to the millions of viewers. After this she went on to receive an additional two silver medals, and finally a gold, but by that point she said it did not really matter anymore.

From there on, the 16- (now 24-) year-old was caught up in the net of the media and fame. She was a contestant on "Dancing With the Stars" but was criticized by many about her height, weight, and personality. Shawn said she began changing everything about herself, which she noted was "exhausting," and on top of it all, she was training at least 40 hours a week for the next Olympic games. Out of sheer concern, her parents wanted her to see a psychologist, suspecting her of clinical depression.

However, Shawn recalls a powerful moment that occurred to her while she was about to start her practice one day on the balance beam. She says while staring down at the beam she felt she could hear God telling her that although she has been afraid of disappointing a lot of people it was OK for her to follow her heart and put it all behind her. "In that instant I felt the entire world be lifted off my shoulders, and it was like in that one instant I knew it was all going to be OK," Shawn explains, "I was giving my heart and soul, and getting to a place I was not proud of, all for that gold medal again that I distinctly remember in 2008 not being the greatest thing in the world, and I think it's just that kind of validation that there's always more." There's always more. After a great deal of consideration, the gymnast chose to retire from competitive gymnastics on June 3, 2012. From her experience Shawn tells us that God is her everything and He will always be her proudest award, regardless of however many gold medals she could win.

I was so inspired by this story because sometimes you do not really know what is going through the minds of celebrities and professional athletes. For me, way back when (only a little over two years ago) I played on a competitive ultimate frisbee team in high school. We were a very successful team, winning Regional championships every year, claiming the state championship title every year, second place at Nationals, and winning other additional tournaments throughout the season. Those days were some of my favorite memories of high school and we all worked really hard to get to where we were I have the medals and trophies to prove it. However, I was never happy with how I played. Instead of playing for fun I instead began focusing merely on perfecting everything, which of course you want to improve your game, sure, but I had impossible standards for myself. It sometimes ruined the joy I once had for the sport, and it was exhausting.

As an athlete, you work towards that goal of winning, getting first place. It's an incredible feeling when you are given that gold medal, knowing that all of your hard work paid off in the end, however these feelings are fleeting. These short moments of happiness wear off, and they pass with time. Don't get me wrong, they are great memories and wonderful things to experience, but my point is these brief joys of this world are not our ultimate end. Isn't it incredible that our God created us so that ultimately nothing of this world will fill that gap in our hearts because only He can fill it with His love? He é love!

Another important thing I want to point out that I love about Shawn's interview is that ela knows now that no one else's opinions matter. With all of the criticism and judgments she received throughout her career she thought changing herself and doing what she thought everyone else would want would make them happy, which would ultimately make dela happy. There is a lot of pressure out there now about what we as women should look like, how we should act, and what we should do with ourselves. In the end, however, who's opinion really matters? Who are we ultimately trying to please? As kids we do what we can to make our parents proud. For me, there's nothing quite like hearing one of my parents say that they are proud of me. We seek this approval from our True Father, who everyday tells us that He loves us. Let this be the motivation, to know that the Lord is telling us, I am proud of you, let that be enough.

So let's take note of Shawn's story. It's time to let go of the things we cannot control, and instead live our lives according to God's will. When we are doing His will we choose the best path that will make us the happiest, and always He will tell us, I love you and I am proud of you.


What We Can All Learn From Shawn Johnson's Story

Shawn Johnson, a former gymnast who competed at the 2008 Beijing Olympics, claiming three silver medals and one gold medal, was known as America's sweetheart. In case you have not seen the video yet, Shawn spoke about her experience being in the limelight with the organization I Am Second, a movement which encourages others to live for God. You can watch her entire video here to hear more about her life.

In a nutshell, Shawn relates to us listeners a memory of receiving her first silver medal at Beijing. Nastia Liukin's score was the highest and Shawn knew she would not win the gold before she gave what she calls one of the greatest performances she had ever given. In her mind she thought that although she would not win, at least she would know (and hopefully others would know as well) that she gave it 110 percent and did her absolute best. However, when she was given her silver medal at the awards, the man who gave it to her said, "I'm sorry." Shawn explained that from hearing those two words she felt that she had let the whole world down and that although she gave it her all, it was not enough to the millions of viewers. After this she went on to receive an additional two silver medals, and finally a gold, but by that point she said it did not really matter anymore.

From there on, the 16- (now 24-) year-old was caught up in the net of the media and fame. She was a contestant on "Dancing With the Stars" but was criticized by many about her height, weight, and personality. Shawn said she began changing everything about herself, which she noted was "exhausting," and on top of it all, she was training at least 40 hours a week for the next Olympic games. Out of sheer concern, her parents wanted her to see a psychologist, suspecting her of clinical depression.

However, Shawn recalls a powerful moment that occurred to her while she was about to start her practice one day on the balance beam. She says while staring down at the beam she felt she could hear God telling her that although she has been afraid of disappointing a lot of people it was OK for her to follow her heart and put it all behind her. "In that instant I felt the entire world be lifted off my shoulders, and it was like in that one instant I knew it was all going to be OK," Shawn explains, "I was giving my heart and soul, and getting to a place I was not proud of, all for that gold medal again that I distinctly remember in 2008 not being the greatest thing in the world, and I think it's just that kind of validation that there's always more." There's always more. After a great deal of consideration, the gymnast chose to retire from competitive gymnastics on June 3, 2012. From her experience Shawn tells us that God is her everything and He will always be her proudest award, regardless of however many gold medals she could win.

I was so inspired by this story because sometimes you do not really know what is going through the minds of celebrities and professional athletes. For me, way back when (only a little over two years ago) I played on a competitive ultimate frisbee team in high school. We were a very successful team, winning Regional championships every year, claiming the state championship title every year, second place at Nationals, and winning other additional tournaments throughout the season. Those days were some of my favorite memories of high school and we all worked really hard to get to where we were I have the medals and trophies to prove it. However, I was never happy with how I played. Instead of playing for fun I instead began focusing merely on perfecting everything, which of course you want to improve your game, sure, but I had impossible standards for myself. It sometimes ruined the joy I once had for the sport, and it was exhausting.

As an athlete, you work towards that goal of winning, getting first place. It's an incredible feeling when you are given that gold medal, knowing that all of your hard work paid off in the end, however these feelings are fleeting. These short moments of happiness wear off, and they pass with time. Don't get me wrong, they are great memories and wonderful things to experience, but my point is these brief joys of this world are not our ultimate end. Isn't it incredible that our God created us so that ultimately nothing of this world will fill that gap in our hearts because only He can fill it with His love? He é love!

Another important thing I want to point out that I love about Shawn's interview is that ela knows now that no one else's opinions matter. With all of the criticism and judgments she received throughout her career she thought changing herself and doing what she thought everyone else would want would make them happy, which would ultimately make dela happy. There is a lot of pressure out there now about what we as women should look like, how we should act, and what we should do with ourselves. In the end, however, who's opinion really matters? Who are we ultimately trying to please? As kids we do what we can to make our parents proud. For me, there's nothing quite like hearing one of my parents say that they are proud of me. We seek this approval from our True Father, who everyday tells us that He loves us. Let this be the motivation, to know that the Lord is telling us, I am proud of you, let that be enough.

So let's take note of Shawn's story. It's time to let go of the things we cannot control, and instead live our lives according to God's will. When we are doing His will we choose the best path that will make us the happiest, and always He will tell us, I love you and I am proud of you.


What We Can All Learn From Shawn Johnson's Story

Shawn Johnson, a former gymnast who competed at the 2008 Beijing Olympics, claiming three silver medals and one gold medal, was known as America's sweetheart. In case you have not seen the video yet, Shawn spoke about her experience being in the limelight with the organization I Am Second, a movement which encourages others to live for God. You can watch her entire video here to hear more about her life.

In a nutshell, Shawn relates to us listeners a memory of receiving her first silver medal at Beijing. Nastia Liukin's score was the highest and Shawn knew she would not win the gold before she gave what she calls one of the greatest performances she had ever given. In her mind she thought that although she would not win, at least she would know (and hopefully others would know as well) that she gave it 110 percent and did her absolute best. However, when she was given her silver medal at the awards, the man who gave it to her said, "I'm sorry." Shawn explained that from hearing those two words she felt that she had let the whole world down and that although she gave it her all, it was not enough to the millions of viewers. After this she went on to receive an additional two silver medals, and finally a gold, but by that point she said it did not really matter anymore.

From there on, the 16- (now 24-) year-old was caught up in the net of the media and fame. She was a contestant on "Dancing With the Stars" but was criticized by many about her height, weight, and personality. Shawn said she began changing everything about herself, which she noted was "exhausting," and on top of it all, she was training at least 40 hours a week for the next Olympic games. Out of sheer concern, her parents wanted her to see a psychologist, suspecting her of clinical depression.

However, Shawn recalls a powerful moment that occurred to her while she was about to start her practice one day on the balance beam. She says while staring down at the beam she felt she could hear God telling her that although she has been afraid of disappointing a lot of people it was OK for her to follow her heart and put it all behind her. "In that instant I felt the entire world be lifted off my shoulders, and it was like in that one instant I knew it was all going to be OK," Shawn explains, "I was giving my heart and soul, and getting to a place I was not proud of, all for that gold medal again that I distinctly remember in 2008 not being the greatest thing in the world, and I think it's just that kind of validation that there's always more." There's always more. After a great deal of consideration, the gymnast chose to retire from competitive gymnastics on June 3, 2012. From her experience Shawn tells us that God is her everything and He will always be her proudest award, regardless of however many gold medals she could win.

I was so inspired by this story because sometimes you do not really know what is going through the minds of celebrities and professional athletes. For me, way back when (only a little over two years ago) I played on a competitive ultimate frisbee team in high school. We were a very successful team, winning Regional championships every year, claiming the state championship title every year, second place at Nationals, and winning other additional tournaments throughout the season. Those days were some of my favorite memories of high school and we all worked really hard to get to where we were I have the medals and trophies to prove it. However, I was never happy with how I played. Instead of playing for fun I instead began focusing merely on perfecting everything, which of course you want to improve your game, sure, but I had impossible standards for myself. It sometimes ruined the joy I once had for the sport, and it was exhausting.

As an athlete, you work towards that goal of winning, getting first place. It's an incredible feeling when you are given that gold medal, knowing that all of your hard work paid off in the end, however these feelings are fleeting. These short moments of happiness wear off, and they pass with time. Don't get me wrong, they are great memories and wonderful things to experience, but my point is these brief joys of this world are not our ultimate end. Isn't it incredible that our God created us so that ultimately nothing of this world will fill that gap in our hearts because only He can fill it with His love? He é love!

Another important thing I want to point out that I love about Shawn's interview is that ela knows now that no one else's opinions matter. With all of the criticism and judgments she received throughout her career she thought changing herself and doing what she thought everyone else would want would make them happy, which would ultimately make dela happy. There is a lot of pressure out there now about what we as women should look like, how we should act, and what we should do with ourselves. In the end, however, who's opinion really matters? Who are we ultimately trying to please? As kids we do what we can to make our parents proud. For me, there's nothing quite like hearing one of my parents say that they are proud of me. We seek this approval from our True Father, who everyday tells us that He loves us. Let this be the motivation, to know that the Lord is telling us, I am proud of you, let that be enough.

So let's take note of Shawn's story. It's time to let go of the things we cannot control, and instead live our lives according to God's will. When we are doing His will we choose the best path that will make us the happiest, and always He will tell us, I love you and I am proud of you.


What We Can All Learn From Shawn Johnson's Story

Shawn Johnson, a former gymnast who competed at the 2008 Beijing Olympics, claiming three silver medals and one gold medal, was known as America's sweetheart. In case you have not seen the video yet, Shawn spoke about her experience being in the limelight with the organization I Am Second, a movement which encourages others to live for God. You can watch her entire video here to hear more about her life.

In a nutshell, Shawn relates to us listeners a memory of receiving her first silver medal at Beijing. Nastia Liukin's score was the highest and Shawn knew she would not win the gold before she gave what she calls one of the greatest performances she had ever given. In her mind she thought that although she would not win, at least she would know (and hopefully others would know as well) that she gave it 110 percent and did her absolute best. However, when she was given her silver medal at the awards, the man who gave it to her said, "I'm sorry." Shawn explained that from hearing those two words she felt that she had let the whole world down and that although she gave it her all, it was not enough to the millions of viewers. After this she went on to receive an additional two silver medals, and finally a gold, but by that point she said it did not really matter anymore.

From there on, the 16- (now 24-) year-old was caught up in the net of the media and fame. She was a contestant on "Dancing With the Stars" but was criticized by many about her height, weight, and personality. Shawn said she began changing everything about herself, which she noted was "exhausting," and on top of it all, she was training at least 40 hours a week for the next Olympic games. Out of sheer concern, her parents wanted her to see a psychologist, suspecting her of clinical depression.

However, Shawn recalls a powerful moment that occurred to her while she was about to start her practice one day on the balance beam. She says while staring down at the beam she felt she could hear God telling her that although she has been afraid of disappointing a lot of people it was OK for her to follow her heart and put it all behind her. "In that instant I felt the entire world be lifted off my shoulders, and it was like in that one instant I knew it was all going to be OK," Shawn explains, "I was giving my heart and soul, and getting to a place I was not proud of, all for that gold medal again that I distinctly remember in 2008 not being the greatest thing in the world, and I think it's just that kind of validation that there's always more." There's always more. After a great deal of consideration, the gymnast chose to retire from competitive gymnastics on June 3, 2012. From her experience Shawn tells us that God is her everything and He will always be her proudest award, regardless of however many gold medals she could win.

I was so inspired by this story because sometimes you do not really know what is going through the minds of celebrities and professional athletes. For me, way back when (only a little over two years ago) I played on a competitive ultimate frisbee team in high school. We were a very successful team, winning Regional championships every year, claiming the state championship title every year, second place at Nationals, and winning other additional tournaments throughout the season. Those days were some of my favorite memories of high school and we all worked really hard to get to where we were I have the medals and trophies to prove it. However, I was never happy with how I played. Instead of playing for fun I instead began focusing merely on perfecting everything, which of course you want to improve your game, sure, but I had impossible standards for myself. It sometimes ruined the joy I once had for the sport, and it was exhausting.

As an athlete, you work towards that goal of winning, getting first place. It's an incredible feeling when you are given that gold medal, knowing that all of your hard work paid off in the end, however these feelings are fleeting. These short moments of happiness wear off, and they pass with time. Don't get me wrong, they are great memories and wonderful things to experience, but my point is these brief joys of this world are not our ultimate end. Isn't it incredible that our God created us so that ultimately nothing of this world will fill that gap in our hearts because only He can fill it with His love? He é love!

Another important thing I want to point out that I love about Shawn's interview is that ela knows now that no one else's opinions matter. With all of the criticism and judgments she received throughout her career she thought changing herself and doing what she thought everyone else would want would make them happy, which would ultimately make dela happy. There is a lot of pressure out there now about what we as women should look like, how we should act, and what we should do with ourselves. In the end, however, who's opinion really matters? Who are we ultimately trying to please? As kids we do what we can to make our parents proud. For me, there's nothing quite like hearing one of my parents say that they are proud of me. We seek this approval from our True Father, who everyday tells us that He loves us. Let this be the motivation, to know that the Lord is telling us, I am proud of you, let that be enough.

So let's take note of Shawn's story. It's time to let go of the things we cannot control, and instead live our lives according to God's will. When we are doing His will we choose the best path that will make us the happiest, and always He will tell us, I love you and I am proud of you.


Assista o vídeo: CARIBOU COFFEE. Dubai, United Arab Emirates (Dezembro 2021).