Receitas tradicionais

Dez coisas que você não sabia estavam em seu suco engarrafado

Dez coisas que você não sabia estavam em seu suco engarrafado

Quer você seja um espremedor "natural" que gosta de espremer suas próprias frutas e vegetais em um fabuloso purê de sabores, ou alguém que gosta de um bom Sunny D pela manhã antes de ir para o trabalho, muitos de nós encontram alegria no suco. Há algo tão refrescante em um copo de suco de laranja gelado - e é ainda melhor quando você joga um pouco de suco de cranberry para fazer sua própria mistura de sabores. Na maioria das vezes, quando compramos sucos engarrafados, não pensamos em verificar cada ingrediente antes de jogar as garrafas em nosso carrinho - mas talvez devêssemos, pois alguns deles podem surpreendê-lo.

"Nem é preciso dizer que existem alguns ingredientes com os quais você deve estar atento ao comprar seu suco engarrafado favorito para beber junto com seu bagel pela manhã"

São muitas as coisas que nos levam a comprar um suco engarrafado. Talvez tenhamos visto um comercial bacana de uma nova bebida ou um outdoor que anunciava um produto com metade do açúcar de sucos típicos. E embora essas afirmações possam muito bem ser verdadeiras, é imperativo lembrar que muitos sucos engarrafados contêm alguns ingredientes bastante surpreendentes que você pode nem ter percebido que eram ruins para você. Marcas que já estão no mercado há algum tempo, como Sunny D, Capri Sun e Tropicana, tentaram se livrar de sua má reputação de conter xarope de milho rico em frutose, substituindo-os por ingredientes como rebaudiosídeo A ou Reb A, que é o mais doce de todos os compostos naturais encontrados na folha de estévia. Mesmo com essas novas fontes de doçura, porém, a maioria dos produtos Sunny D, Capri Sun e Tropicana ainda contêm algumas quantidades bastante fortes de xarope de milho com alto teor de frutose.

Ouvimos falar de empresas que usam a estévia como uma alternativa "saudável" ao xarope de milho com alto teor de frutose, mas o quão bom para você é o substituto do açúcar? De acordo com o site Pure Via, "Reb A é mais de 200 vezes mais doce que o açúcar", portanto, os consumidores precisam ter cuidado com o que estão depositando em seus corpos. Essas bebidas, embora muitas vezes se promovam como de baixa caloria e baixo teor de açúcar, podem ser carregadas com alguns ingredientes bastante absurdos, como sucralose, niacinamida (que em doses de mais de 3 gramas por dia podem causar problemas de fígado, gota, úlceras do trato digestivo, perda de visão, açúcar alto no sangue, batimento cardíaco irregular e outros problemas graves) e amarelo 5 e amarelo 6. Você provavelmente não deve se preocupar muito com os problemas de fígado associados a altas doses de niacinamida porque a maioria dos sucos, como o Trop 50, contém apenas cerca de 4% do valor diário da niacina. Mas esses corantes amarelos, o segundo e o terceiro corantes alimentares mais comuns, respectivamente, têm tem sido associada a distúrbios de aprendizagem e concentração em crianças e outros riscos potenciais, como tumores renais e intestinais.

Nem é preciso dizer que existem alguns ingredientes com os quais você deve estar atento ao comprar seu suco engarrafado favorito para beber junto com seu bagel pela manhã. Agora, isso não significa que todos os sucos engarrafados sejam terríveis para você. Alguns dos sucos originais da Tropicana, na verdade contém 100% de laranja natural da Flórida suco sem conservantes, por exemplo. Nós até encontramos alguns ingredientes em seu suco engarrafado que são bons para você e oferecem fontes valiosas de vitaminas!

Para ajudá-lo a decifrar o rótulo do ingrediente de sua garrafa de suco, criamos uma lista de 10 ingredientes que você deve ter cuidado ao consumir em grandes quantidades, todos encontrados em diversos sucos no mercado atualmente.


10 coisas que você não sabia sobre o Everclear

Ao adicionar seu e-mail, você concorda em receber atualizações sobre a Spoon University Healthier

Depois que passamos tempo suficiente na faculdade, gostamos de pensar que estamos totalmente no controle sempre que vamos beber em uma festa ou em um bar. No entanto, o álcool pode ser complicado. E Everclear, a vodka quase venenosa, é o álcool mais complicado que existe.

Gif cortesia de theasterisktoday.com

Esta é provavelmente a única vez que discordarei de Ron Swanson, porque Everclear é possivelmente a única maneira errada de consumir álcool. Transforma o melhor de nós em uma bagunça e pode basicamente arruinar sua vida. Além disso, você realmente não sabe nada sobre isso. Vamos mudar isso.

1. Não existe literalmente nenhum álcool que seja mais potente.

Gif cortesia de responsegifs.com

Everclear é à prova de 190. Deixe-me deixar isso bem claro. É álcool a 95%. Em comparação, a maioria dos rum e vodka são entre 40% a 60%, ou 80 a 120 à prova. A partir de agora, Everclear é considerado o álcool mais forte do planeta: a química não permite que exista nada mais forte do que a prova de 191.

Algumas pessoas consideram isso um veneno, mas hey, uma festa é uma festa. Além disso (como veremos mais tarde), o governo é tão contra que vários estados tentaram proibir a venda.

2. É tão puro, não tem espaço para as "coisas ruins".

Por ter um alto teor de álcool, não há espaço no Everclear para aditivos que afetam tantas de nossas outras bebidas. Não é adicionado açúcar ou cafeína.

Você só precisa se preocupar com o açúcar do suco ou refrigerante com o qual você mistura o Everclear (por favor, por favor, por favor Misture). Então eu acho que é 1 ponto para E-Clear?

3. Alguns estados o tornaram ilegal.

É tão ruim que é literalmente ilegal comprar a prova 190 em algum lugar entre 14 e 16 estados (ninguém parece concordar com o número definitivo). Assim, muitas legislaturas estaduais se reuniram e disseram: “Isso não está certo”. Esses estados incluem Califórnia, Flórida, Maine, Massachusetts, Havaí, Iowa, Michigan, Nova York, Nevada, Ohio, Washington, Carolina do Norte, New Hampshire e Minnesota.

Existem também alguns estados, como a Pensilvânia, onde você só pode comprar Everclear se provar com antecedência que não vai bebê-lo, mas vai usá-lo para não beber (como limpeza). De alguma forma, ele consegue encontrar seu caminho em cada partido de estado de qualquer maneira.

4. É destaque no Livro Guinness de Recordes Mundiais.

Gif cortesia de cnsnews.com

Quero dizer, é muito impressionante estar no Livro de Recordes Mundiais do Guinness. Você provavelmente não ficará surpreso por essa bebida ter feito o corte.

Ganhou o prêmio de “Bebida Mais Alcoólica do Mundo”. Portanto, mesmo que isso possa parecer excitante, pare um segundo e imagine como você fica bêbado com seu rum de teor muito inferior.

5. Como a maioria das bebidas, as calorias são uma loucura.

Gif cortesia de pllgifs.com

Para uma dose (ou 1,5 onças fluidas), o Everclear atinge as desconfortáveis ​​285 calorias. (Ponto de comparação: a maioria dos licores duros tem cerca de 96 calorias por dose). Para ser justo, se você está fazendo fotos diretas do Everclear, é provável que você não esteja tão preocupado com as calorias tanto quanto está tentando partir espiritualmente do planeta para o submundo.

Se você não estiver fazendo fotos diretas (a única maneira semi-inteligente de abordar isso), lembre-se de que sua batedeira também tem calorias. Beber com dieta é possível, mas o Everclear torna isso complicado.

6. Os fabricantes do Everclear também vendem uma versão menos potente.

Embora também proibida em alguns estados, a versão infantil do Everclear é uma bebida à prova de 151, ou 75,5% de álcool. Parece menos intimidante quando você pensa em alguns Bacardi 151 que você pode ter tido. Também está menos criticado na legislatura estadual.

Mas não se deixe enganar. Everclear sempre vai atrapalhar você.

7. É inodoro.

Gif cortesia de gifwave.com

Desconfie do suco da selva. Embora a maioria das pessoas que já tomou Everclear possa saber pelo gosto, algumas podem não pegá-lo em goles de bebidas mistas. Não tem o cheiro distinto de gasolina dos licores mais potentes, então você pode beber um pouco.

Então (veja # 1) o Everclear o alcançará tão rápido que você pode muito bem ter bebido por toda a sua vida.

8. É feito de milho modificado.

Isso é mais uma coisa esquecida, mas, não se esqueça, beber é basicamente como comer vegetais. Vegetais velhos e fermentados.

E não só isso, mas eles usam OGM, ou organismos geneticamente modificados. Portanto, seu milho fermentado foi alterado para a bebida. Os OGM não são necessariamente ruins, mas nem sempre são a melhor coisa.

9. As ressacas são diferentes e piores.

Esta é uma experiência que você pode compartilhar com qualquer pessoa que já teve uma ressaca do Everclear. Se você não teve um, você não entende e não pode entender.

Uma ressaca Everclear não é uma dor de cabeça latejante e um estômago enjoado. Uma ressaca Everclear é o sentimento de miséria e aversão iminente (embora, alguns esquisitos afirmem que não causa ressaca nenhuma. Talvez eles não usem nenhum misturador).

Isso, junto com o conhecimento de que você o beberá novamente na noite seguinte.

10. Bebedor, cuidado: isso vai enganá-lo o tempo todo.

Isso é literalmente a coisa mais perigosa do Everclear e se você ainda não descobriu, vale a pena mencionar. Não importa quantas vezes você já tomou Everclear, você nunca será capaz de controlar sua reação a ele. E você nunca vai beber “a quantidade certa”.

Aqui está a verdade: você vai pensar que não está bêbado quando começar, porque Everclear deixa você bêbado mais rápido do que você pode sentir. Então, você engole algumas bebidas extras até que a agitação comece e, nesse ponto, você está tão bêbado que está bebendo puro.


15 receitas para fazer no seu Vitamix que não são Smoothies

Novo e antigo Vitamix os proprietários tendem a, em algum ponto, se apaixonar tanto pelo gadget que procuram qualquer desculpa para usá-lo com mais frequência. Pode ser smoothies era a sua receita de entrada, mas você rapidamente se viu mudando para o caseiro manteigas de nozes , pestos , molhos , curativos , e até mesmo tortas de chocolate cru . O poder da batedeira significa que você pode transformar completamente um vegetal robusto como a couve em uma sopa sedosa. Aqui estão algumas de nossas maneiras favoritas de treinar o Vitamix.

1. Molho Holandês

O poder do liquidificador significa que o molho mostrado aqui tem menos probabilidade de quebrar em você, e com certeza o torna uma brisa de fazer. Esse receita é uma variação do francês clássico Madame croque , trocando em Parmesão por Gruyère e adicionando espargos elásticos, para arrancar.

2. Molho Verde para Deusa

Os melhores molhos de deusa verde são deliciosos em saladas, junto com frango assado, e em mergulhar ou curativo Formato. Brilhantes, cheios de ervas, com um caráter luxuoso graças ao leitelho ou à maionese, eles também são bastante flexíveis. Se você não deseja as ervas verdes, experimente mais coentro e menos salsa, por exemplo. Um liquidificador confere ao molho em particular uma ótima viscosidade.

3. Torta de Chocolate Cru com Laranja

Uma coisa a ter em mente quando você está se sentindo preso a novas ideias é: quais alimentos eu sempre quis fazer purê, mas temia fazer purê? Digite: cajus encharcados. Fiado com cacau em pó, agave, suco de laranja e raspas, e alguns outros ingredientes, eles fazem um recheio cremoso e sonhador para este cru torta de chocolate com laranja .

4. Panqueca bebê holandesa

Se você nunca fez um Holandês bebê Pancake antes, saiba que não há quase nada no mundo tão delicioso quanto assistir alguém balançando e ganhando vida em um forno quente. Este, misturado com os frutos silvestres da sua escolha, fica pronto em apenas 40 minutos. O Vitamix ajuda a massa a arejar totalmente, produzindo uma baforada maior no produto acabado.

5. Pesto

Se você está fazendo um manjericão , salsa ou couve pesto , nada o deixará mais cremoso e sedoso do que um liquidificador de primeira linha. Use-o (mais um pouco de água de cozimento do macarrão para ajudar o molho) para molhar completamente o macarrão. Ou faça este nocaute pizza em camadas com fatias de batata finas como papel e queijo azul.

6. Manteiga de nozes

Manteiga de amendoim, uma coisa tão simples, é uma virada de jogo quando é feita em casa. Completamente liso e emulsionado, é muito melhor do que a maioria do que você pode comprar em uma jarra. Esta caseira manteiga de nozes O guia oferece algumas opções para usar o Vitamix em sua capacidade máxima e inclui uma pasta de chocolate com avelã pela qual você também pode ficar obcecado.

7. Pudim

Vegan, tropical pudim é tão simples quanto adicionar frutas e tofu a um liquidificador e dobrar em pedacinhos brilhantes de abacaxi. Esta receita de Mark Bittman é tão inteligente quanto simples, requerendo apenas 35 minutos. O enfeite de coco torrado adiciona uma crocância bem-vinda.

8. Leite de Amêndoa

Quanto melhor o liquidificador, mais cremoso e mais delicioso o caseiro leite de amêndoa. Se você o compra na loja, considere fazer o seu próprio. Com um pouco de paciência, amêndoas cruas de alta qualidade e um toque de agave, se você gostar do seu um pouco mais doce, você ficará encantado com os resultados.

9. Gaspacho

Talvez a melhor coisa sobre Vitamix -ed Gaspacho é o quanto isso reduz a bagunça. Diga adeus a uma tábua de regar cheia de tomates picados com esta receita. Você pode simplesmente se livrar de manchas e sementes em uma tigela grande e, em seguida, misturar as frutas com pepinos e pimentões. (Para obter a textura mais sedosa, reserve um tempo para escaldar os tomates e se livrar de suas películas.)

10. Hummus

Como acontece com as manteigas de nozes, uma vez que você tenha feito a sua própria Húmus em um liquidificador, quase não há volta. Como pode ser sedoso, com um toque de quaisquer especiarias que você escolher adicionar, é deliciosamente suave. Dica profissional: faça em lotes menores, pois será melhor no dia em que você fizer.

11. Mousse de Chocolate com Abacate

O Vitamix atinge uma textura leve e fofa maravilhosa em esta tomada saudável na mousse de chocolate. Combinando chocolate, abacate, leite de amêndoa, xarope de bordo e matcha opcional (chá verde em pó), esta exuberante mousse vegana irá satisfazer qualquer desejo por doces.

12. Taça de Açaí com Bagas e Coco

Taças de açaí são a tendência que veio para ficar. O purê de açaí congelado, feito de uma fruta tropical que cresce na América do Sul, é rico em antioxidantes e nutrientes. Misturado em um Vitamix com um toque de leite de amêndoa e xarope de bordo, o purê de açaí congelado forma a base perfeita para um purê espesso que é especialmente delicioso coberto com uma cuidadosa variedade de frutas frescas.

13. Sopa de Cenoura-Coco Com Gengibre Fresco

Contanto que você coloque a segurança em primeiro lugar ao fazer sopa (certifique-se de que esses vegetais assados ​​não estejam mais quentes), um Vitamix os torna dignos de um restaurante. Pense: nabo, cenoura e vegetais duros que você nunca imaginaria que pudessem ser tão saborosos e purê. Esse sopa de cenoura e gengibre aproveita o fato de que você pode & # 8220coz & # 8221 os vegetais direto no liquidificador, é & # 8217s tão forte. Deixe o forno desligado, use o fogão para refogar os aromas e vá para a cidade.

14. Linguine com Molho de Tomate Torrado Fácil

Comece com tomates assados ​​em um Vitamix, misture em uma fina camada de azeite de oliva e o molho resultante é tão simples e delicioso que você ficará se perguntando por que não sabia disso o tempo todo. Macio como a seda, cheio de sabor, o molho envolve perfeitamente cada fio de macarrão. Tomates cereja assados ​​inteiros adicionam um toque extra de sabor.

15. Sopa de Couve-Flor-Couve

Se tivéssemos que escolher um aspecto favorito do Vitamix além dos smoothies, poderia ser o que ele pode fazer com a couve, como neste sopa. Ele decompõe completamente o verde, e olhe para essa cor. A couve-flor confere uma qualidade robusta à textura, o caldo de galinha ajuda tudo a ir um pouco mais longe e você simplesmente roubou um vegetal para as crianças sem que elas percebessem. Todos ganham.


Quem não ama torta de maçã? Quem não ama uma sangria exótica para amplificar os sabores do outono? Bem, se você adora os dois itens acima, simplesmente vai adorar esta sangria de torta de maçã. Para fazer o cruzamento perfeito entre uma sobremesa saudável e uma bebida cosmopolita, você precisa do seguinte:

Ingredientes:

  • 1 maçã verde
  • 1 maçã vermelha,
  • 1 pêra e meia laranja
  • 1 garrafa de vinho branco
  • 1 xícara de vodka de caramelo salgado
  • 3 xícaras de cidra de maçã
  • um quarto de xícara de xarope simples de especiarias para torta de maçã
  • 2 paus de canela para enfeitar.

Instruções:

Corte as maçãs e as peras em cubos e as laranjas em rodelas. Em seguida, coloque-os em uma jarra grande e cubra com vinho, cidra de maçã, xarope simples e vodca. Leve à geladeira por no mínimo 6 horas ou durante a noite. Mexa antes de servir e decore com um pau de canela fresco.


Beach Boys & # 8217 & # 8216Pet Sounds & # 8217: 15 coisas que você não sabia

A história de Pet Sounds é a história da arte contra o comércio, o otimismo juvenil contra o cinismo adulto e o espírito independente contra o status quo mundano. É também uma história de tremenda coragem. Em 1966, Brian Wilson, de 23 anos, sequestrou os Beach Boys, uma indústria multimilionária composta por seus dois irmãos, primo e amigo de infância, para dar voz aos sons que ouvia em sua cabeça e às emoções que sentia. seu coração. O resultado foi um álbum que teve figuras musicais de destaque lutando para combinar sua inovação técnica, profundidade lírica e gênio melódico. Meio século depois, é questionável se alguém o fez.

Pet Sounds tornou-se uma abreviatura para uma visão artística plenamente realizada que pouco deve às tendências e tudo à alma. & # 8220Estávamos tentando capturar o amor espiritual que não & # 8217 poderia ser encontrado em nenhum outro lugar do mundo & # 8221 Wilson disse. Ao fazer isso, ele deu à música popular uma de suas melhores pedras de toque.

Relacionado

Hear Beach Boys & # 039 Tender Live & # 039God Only Knows & # 039 de 1966
Ouça Los Lobos Cover Beach Boys & # 039 & # 039Sail on, Sailor & # 039

Relacionado

Alan Jackson: 20 melhores canções
Os 20 momentos mais selvagens do Iggy Pop

Para comemorar o 50º aniversário do lançamento do álbum seminal e do # 8217s, aqui estão alguns fatos pouco conhecidos sobre Pet Sounds& # 8216 criação.

1. Pet Sounds& # 8216 o letrista escreveu jingles para bonecas Barbie, cosméticos Max Factor e vinho Gallo.

Em um esforço para criar um material que fosse além da tarifa leve diversão-diversão-diversão-ao-sol dos Beach Boys & # 8217, Brian Wilson procurou trabalhar com um letrista de fora do círculo normal da banda # 8217. No final de 1965, ele contratou Tony Asher, redator da prestigiosa agência de publicidade Carson-Scott, que havia escrito campanhas para brinquedos Mattel (& # 8220Você pode contar & # 8217s Mattel & ndash It & # 8217s incha! & # 8221), também como Max Factor, Gallo Wines e uma série de outros clientes de alto perfil. A dupla se conhecia vagamente por meio de amigos em comum e recentemente se cruzaram no estúdio de gravação onde Asher estava produzindo jingles publicitários. A reunião foi curta e sem intercorrências, mas o publicitário urbano e articulado permaneceu na mente de Wilson.

& # 8220 Algumas semanas depois, recebi um telefonema & # 8221 relembrou Asher em uma entrevista para o Pet Sounds Conjunto de caixa do 30º aniversário. & # 8220E Brian disse: & # 8216Ouça, tenho um álbum que está atrasado. Você gostaria de me ajudar a escrevê-lo? & # 8217 Achei que era alguém no escritório fazendo uma piada comigo. '& # 8221 Depois de confirmar que não era uma brincadeira, Asher conseguiu uma licença de seu trabalho e relatou para o dever na casa da estrela pop & # 8217s em Beverly Hills vários dias depois. Embora possa soar como um emparelhamento incomum, a experiência de Asher & # 8217s transformando longas reuniões com clientes de publicidade em textos nítidos e slogans memoráveis ​​o tornaram um parceiro ideal para Wilson. A maioria de suas sessões de escrita começou com conversas abstratas sobre a vida e o amor, que inevitavelmente se infiltrariam em seu trabalho. Como Asher disse a Nick Kent: & # 8220É justo dizer que o teor geral das letras sempre foi dele e a escolha real das palavras geralmente era minha. Eu era apenas seu intérprete. & # 8221

2. & # 8220You Still Believe in Me & # 8221 era originalmente chamado de & # 8220In My Childhood & # 8221 e tinha letras completamente diferentes.

Para a primeira tarefa de Asher & # 8217s, Wilson entregou uma fita cassete de uma faixa instrumental para uma música chamada & # 8220In My Childhood. & # 8221 A composição já tinha uma melodia completa e um conjunto de letras, que Wilson destacou no arranjo com sons juvenis de uma buzina e sino de bicicleta. Mas ele ficou insatisfeito com essas palavras e encarregou Asher de escrever novas. & # 8220Foi uma boa maneira de começar & # 8221 disse Asher. & # 8220É & # 8217 um grande luxo & ndash pelo menos para um letrista & ndash escrever as faixas porque você tem uma noção muito melhor de qual é o clima musical da canção. E aqui estava um caso em que estava bem claro o que Brian tinha em mente. & # 8221

No dia seguinte, Asher voltou com a letra de & # 8220You Still Be Believe in Me & # 8221 rabiscada em um bloco de notas amarelo. As novas letras foram gravadas sobre a faixa instrumental & # 8220In My Childhood & # 8221, que manteve sua trompa e sino inocentes como os únicos vestígios de sua encarnação anterior. & # 8220Brian nunca me deixou ouvir a letra [original] dela, & # 8221 Asher lembrou. Até o momento, nenhum vestígio dos versículos & # 8220In My Childhood & # 8221 jamais apareceu.

3. O instrumental & # 8220Let & # 8217s Go Away for a While & # 8221 estava programado para ter letras.

Brian Wilson sempre teve um carinho especial por & # 8220Let & # 8217s Go Away For a While, & # 8221 rotulando-o & # 8220 a peça musical mais satisfatória que já fiz. & # 8221 A dinâmica complexa e o tema elusivo a tornam uma das os arranjos mais realizados de sua carreira, mas ele afirma que falta um componente importante: as letras.

& # 8220A faixa deveria ser o suporte de um vocal, mas decidi deixá-la sozinha, & # 8221 Wilson disse em 1967. & # 8220Ela se mantém bem sozinha. & # 8221 Esta revelação explicaria por que nenhuma melodia óbvia surge das figuras melódicas (& # 8220Tente cantarolar! & # 8221 ele desafiou anos depois). Alguns relatórios publicados nos anos noventa acusam a Capitol Records, ansiosa por seu álbum vencido, de forçar Brian a usar a sessão vocal para mixar Pet Sounds & ndash ou mesmo confiscar as fitas incompletas de uma vez. Resta saber se esses contos são baseados na realidade ou no revisionismo do rock. Tony Asher, por sua vez, nega ter escrito palavras para a melodia. & # 8220Eu nunca ouvi nenhuma letra dessa música, embora eu tenha entendido que havia alguma. Não sei se foram gravados ou quem os escreveu, se de fato existiram. & # 8221

4. & # 8220God Only Knows & # 8221 foi escrito em menos de uma hora.

A faixa se tornou uma das mais amadas do cânone da banda & # 8217, famosa por Paul McCartney como a melhor música já escrita. Seu status lendário é ainda mais notável considerando que foi montado em menos de uma hora. De acordo com um 2015 Guardião entrevista, Wilson afirma que ele e Tony Asher compuseram a música em apenas 45 minutos. & # 8220Não & # 8217t passamos muito tempo escrevendo & # 8221 confirma Asher. & # 8220Ele veio muito rapidamente. E Brian passou muito tempo trabalhando no que acabou sendo as partes instrumentais dessa música. Mas a parte que tem letras realmente era uma daquelas coisas que meio que saiu como um todo. & # 8221

O autor Jim Fusilli teorizou que o título da canção & # 8217s nasceu de uma carta de amor que Wilson escreveu para sua esposa Marilyn em 1964, assinando com & # 8220Yours até que Deus nos queira separados. & # 8221 Seja qual for a verdadeira gênese, esta referência a Deus criou um dilema para os dois colaboradores. & # 8220Tivemos longas conversas durante a escrita de & # 8216God Only Knows, '& # 8221 lembra Asher. & # 8220Porque a menos que você fosse Kate Smith e estivesse cantando & # 8216God Bless America, & # 8217 ninguém pensou que você poderia dizer & # 8216God & # 8217 em uma música. Ninguém tinha feito isso e Brian não queria ser a primeira pessoa a tentar. Ele disse: & # 8216Nós & # 8217 nunca teremos qualquer airplay. '& # 8221 Embora um punhado de estações de rádio do sul proibiu a canção por blasfêmia, ela foi calorosamente recebida em quase todos os outros lugares.

5. & # 8220God Only Knows & # 8221 teve um solo de sax em um ponto.

A intrincada rodada vocal na ponte de & # 8220God Only Knows & # 8221 serve como a peça central celestial da música & # 8217s. É chocante ouvir qualquer coisa além de harmonias perfeitamente entrelaçadas nesses oito compassos, mas a buzina desajeitada de um saxofone parece especialmente fora do lugar. Surpreendentemente, isso é exatamente o que Wilson pretendia em um ponto. Uma mixagem inicial tem um solo de sax na frente e no centro, interrompendo rudemente a canção e a elegância musical finamente trabalhada do # 8217. Ele sabiamente editou a parte logo depois.

Wilson passou muito tempo experimentando as possibilidades sonoras de & # 8220God Only Knows. & # 8221 Ele originalmente cantou a música sozinho antes de decidir que o tenor arejado de Carl Wilson & # 8217 era mais adequado para a peça. & # 8220Eu disse que meu irmão Carl provavelmente será capaz de transmitir a mensagem melhor do que eu, então sacrifiquei esse, & # 8221 ele disse em 1996. Para o fadeout, ele compôs um elaborado intervalo a cappella de 30 segundos. & # 8220Ele tinha todos os Beach Boys, Terry Melcher e duas das irmãs Rovell [esposa de Wilson & # 8217s Marilyn e sua irmã Diane] nele, & # 8221 diz Bruce Johnston, que recentemente se juntou à banda como um membro em tempo integral depois substituindo Brian Wilson nas datas da turnê ao vivo. & # 8220Ele ficou tão sobrecarregado que parecia loucura. Então ele foi inteligente o suficiente para descascar tudo de volta. & # 8221 No final das contas, o fadeout final tem apenas três vozes & ndash um Brian Wilson de trilha dupla harmonizando-se com ele mesmo nas partes altas e baixas, e Johnston no meio.

6. O título original de & # 8220I Know There & # 8217s an Answer & # 8221 causou um grande conflito dentro da banda.

Enquanto Brian Wilson estava ocupado escrevendo e gravando faixas instrumentais para Pet Sounds, o resto dos Beach Boys passaram no início de 1966 em turnê pelo Japão com seu sucesso mais recente, um cover da fogueira sem cérebro de Regents & # 8217 & # 8220Barbara Ann & # 8221 que Wilson havia lançado no outono para cumprir o recorde. compromissos da empresa. Quando o grupo se reuniu novamente no estúdio em fevereiro para gravar as partes vocais para o que eles presumiram ser outro hino ensolarado de Brian Wilson, uma das primeiras coisas que ouviram foi uma faixa chamada & # 8220Hang on to Your Ego. & # 8221 Escrita com o Terry Sachen, o road manager da banda # 8217, as letras foram inspiradas na experiência de Wilson com o LSD. Toda a banda ficou surpresa com essa nova direção chocante, mas Mike Love supostamente se ofendeu particularmente com a peça, que ele rejeitou como & # 8220 uma música doper. & # 8221

& # 8220O jargão de drogas prevalecente na época dizia que doses de LSD iriam quebrar seu ego, como se isso fosse uma coisa positiva, & # 8221 explicou Love em 1996. & # 8220Eu não estava & # 8217 interessado em tomar ácido ou me livrar de my ego. & # 8221 Durante as saídas das sessões, Love pode ser ouvido arrotando ao fundo, cantando as letras no estilo de Jimmy Durante e James Cagney, e geralmente fazendo palhaçadas. Claramente ele não era um fã da música. & # 8220Mike ficou muito confuso com isso & # 8221 confirma Al Jardine. & # 8220Mike & # 8217s um cão de caça de fórmula & ndash se não & # 8217t tem um anzol nele, se ele pode & # 8217não ouvir um anzol nele, ele & # 8217não quer saber sobre isso. & # 8221

No final das contas, Wilson deixou Love alterar o título para um & # 8220I Know There & # 8217s an Answer & # 8221 menos inflamatório, mas foi o início de tensões contínuas entre os dois. Love supostamente encontrou algumas das letras de Tony Asher & # 8217s & # 8220nauseating & # 8221 e apelidou o projeto de & # 8220Brian & # 8217s ego music. & # 8221 Asher lembra de Love sibilando a frase imortal & # 8220Don & # 8217t foda-se com a fórmula! & # 8221 em Wilson durante uma das datas de gravação. Embora Love rejeite essas acusações como & # 8220 um monte de besteira & # 8221, ele & # 8217s admitiu que & # 8220 algumas das palavras foram tão ofensivas para mim que eu nem mesmo cantaria & # 8217em & # 8221. & # 8221

7. Bruce Johnston está conversando sobre câmeras no fundo de & # 8220Here Today. & # 8221

Dando crédito ao rumor de que a Capitol Records apressou Brian Wilson para completar o álbum, o músico Steve Douglas afirma que o álbum foi mixado em uma única maratona de nove horas. & # 8220 Lembro-me de quando Brian entregou Pet Sounds, & # 8221 ele disse nas notas do encarte do 30º aniversário. & # 8220Eu estava trabalhando como produtor na Capitol na época. Estava cheio de barulho. Você podia ouvi-lo falando ao fundo. Foi realmente desleixado. Ele passou todo esse tempo fazendo o álbum, e zip & ndash dublou em um dia ou algo parecido. & # 8221

As faixas foram em sua maioria ajustadas para a perfeição de Beach Boy antes de serem prensadas em vinil, mas fãs mais atentos notaram conversas durante o intervalo instrumental de & # 8220Here Today. & # 8221 Começando às 1:55, Bruce Johnston pode ser ouvido tendo um conversa com um fotógrafo sobre uma câmera que ele comprou na banda e a recente turnê # 8217s pelo Japão. Alguns segundos depois, a voz de Brian Wilson & # 8217s interrompe, gritando & # 8220Top, please! & # 8221 & ndash sua maneira de pedir ao engenheiro para rebobinar a fita para que a banda pudesse tentar outra tomada vocal. Esta peculiaridade foi omitida da mixagem estéreo de 1996 do álbum, aparentemente a pedido de Wilson & # 8217s.

8. & # 8220Pet Sounds & # 8221 foi escrito como um tema potencial de James Bond.

O recorde & # 8217s faixa-título com sabor de bossa nova começou como um instrumental chamado & # 8220Run James Run. & # 8221 O James em questão é o próprio 007. Talvez inspirado no tema James Bond de 15 segundos que abre a versão americana dos Beatles & # 8217 1965 Ajuda! trilha sonora, Wilson aparentemente decidiu tentar uma faixa completa. & # 8220Era supostamente um tipo de música com tema de James Bond, & # 8221 Wilson revelou em 1996. & # 8220Estávamos tentando levá-la ao pessoal de James Bond. Mas pensamos que isso nunca aconteceria, então colocamos isso no álbum. & # 8221 A orquestração cinematográfica sugere que Brian Wilson poderia ter um futuro forte na trilha sonora de filmes.

9. Brian Wilson acelerou seus vocais em & # 8220Caroline, No & # 8221 para soar mais jovem.

Para a aproximação emocional do álbum & # 8217, Brian Wilson, de 23 anos, voltou sua mente para sua paixão adolescente por uma líder de torcida chamada Carol Mountain. Ele tinha sido obcecado pela garota quando estudante, exagerando sobre sua bela compleição e longos cabelos escuros. Em 1966, Wilson descobriu que Mountain era casado e ainda morava em Hawthorne, sua cidade natal, não muito longe de sua casa em Hollywood. Embora também casado, Wilson começou a chamar de seu amor não correspondido do colégio, que não tinha noção de seus verdadeiros sentimentos até décadas depois. & # 8220Ele não parecia drogado nem nada, mas era muito estranho & # 8221 Mountain disse ao autor Peter Ames Carlin. & # 8220Ele & # 8217d liga às 3 da manhã e quer falar sobre música. & # 8230 Mas não foi nada impróprio. Ele estava passando por uma coisa estranha, ligando e conectando-se. & # 8221

Embora eles não se conhecessem pessoalmente, Wilson ficou deprimido porque a tocha que carregava para a montanha havia começado a diminuir. & # 8220Se a visse hoje, provavelmente pensaria & # 8216Deus, ela & # 8217s perdeu algo & # 8217 porque crescer faz isso com as pessoas & # 8221 ele explicou décadas depois. Ele contou essa história a Tony Asher, que escreveu um refrão na forma de um diálogo entre os dois: & # 8220Oh, Carol, eu sei. & # 8221 Wilson interpretou mal como & # 8220Caroline, No & # 8221 dando a música seu título suplicante. A gravação se tornou uma das músicas mais comoventes já gravadas na cera, avançando pesadamente. Ele tocou a música para seu pai (e ex-empresário da banda), Murry Wilson, que aconselhou seu filho a acelerar o tom da fita para dar à sua voz uma qualidade mais doce e jovem. The effect made him sound like the lovesick teenager that, in many ways, he still was.

“Caroline, No” was released under Brian Wilson’s own name in March 1966, the first solo single for any Beach Boy.

10. Session musicians used Coke cans, water bottles and orange juice jugs for percussion.

The arrangements on Pet Sounds boast a dazzling array of percussion previously unseen in the rock-music arena. Sleigh bells, timpani, güiro, vibraphone, bongos and other exotic instruments all add color to the album, but certain sounds aren’t instruments at all. In order to create the music in his head, Wilson improvised a number of percussive instruments from whatever he had on hand. For the Latin-tinged “Pet Sounds” track, he encouraged drummer Ritchie Frost to tap two empty Coke cans for a distinctive percussive beat.

Drumming legend Hal Blaine, unofficial chief of the crack team of session musicians known as the Wrecking Crew, had something special up his sleeve for the clip-clop rhythm that kept “God Only Knows” galloping forward. “We used to drink orange juice out of the vending machines,” he explained. “I took three of these small six- or eight-ounce plastic orange-drink bottles, and I cut them down to three different sizes in length. And I taped ’em together, and I used a little vibraphone mallet. Brian loved that kind of stuff.” Session man Jim Gordon (later of Derek and the Dominos) actually played the OJ bottles, but Hal pulled off a similar trick on the introduction for “Caroline, No,” playing upturned Sparkletts water jugs like bongos.

11. Brian Wilson considered bringing a horse into the recording studio.

In addition to his meticulous instrumental arrangements and vocal layering, Wilson also spent some sessions making avant-garde recordings with friends and family. These ranged from echo-drenched rounds of “Row, Row, Row Your Boat” stretching over seven minutes, to humorous skits (including a particularly sophomoric one entitled “Dick”) and sound effects for a proposed psychedelic comedy album. He would revisit the concept when working on Pet Sounds‘ follow-up, Smile, later that year, but these early runs were almost totally scrapped.

The only fragment from the tapes can be heard on the final seconds of the album. As the flutes from “Caroline, No” fade away, the melancholic sound of a passing train is heard while dogs wail. The locomotive whistle was sampled off a 1963 effects album called Mister D’s Machine (“Train #58, the Owl at Edison, California”), but the barks come from Wilson’s own dogs: Banana, a beagle, and Louie, a Weimaraner. Their barking made for an unusual session, but studio chatter reveals that he had a bigger beast in mind.

“Hey Chuck, is it possible we could bring a horse in here if we don’t screw anything up?” he can be heard asking engineer Chuck Britz. “I beg your pardon?” comes the stunned reply. But Wilson won’t be deterred. “Honest to God, now, the horse is tame and everything!” For whatever reason, he ultimately decided to stick with the canines.

12. The band had a less-than-harmonious relationship with the animals on the cover.

The Beach Boys and photographer George Jerman traveled to the San Diego Zoo on February 15th, 1966, to shoot the cover art for their new album. The final image showed five of the bandmates (the newly enlisted Bruce Johnston couldn’t appear on the cover for contractual reasons) feeding goats in the children’s petting paddock. The scene looks wholesome enough, but apparently the band didn’t endear themselves to the zoo staff.

According to an article in the Los Angeles Times, San Diego Zoo officials accused the Beach Boys (reportedly Dennis Wilson in particular) of “mistreating the animals.” The group, for their part, claimed that they were the ones who were mistreated. “You know the big white [goat] on the front? The most obnoxious animal I’ve ever known in my life,” Al Jardine complained during a 1966 interview on Hartford’s WDRC. “Pushed me, and all of us, all over the place. If you had a little piece of something in your hand, he’d know it. And he’d almost trample you trying to get that thing!” Even decades later, Bruce Johnston never forgot the ill-tempered creatures. “The goats were horrible! They jump all over you and bite. One of them ate my radio. The zoo said we were torturing the animals, but they should have seen what we had to go through. We were doing all the suffering.”

13. The record label tried to bury Pet Sounds with a greatest-hits album.

Brian Wilson’s Pet Sounds odyssey took up more 10 months and cost a then-unheard-of $70,000, making it one of the most expensive albums ever recorded at that time. The Capitol executives were hoping for a hit-packed album to recoup their sizable investment. But when they heard the final mix that April, they were puzzled &ndash and horrified &ndash by the decidedly un-sunny sounds. Instead of a celebration of youth, Capitol got a melancholic musical missive straight from the heart of their young maestro. “It was played at a sales meeting, and the marketing guys were really disappointed and down about the record, because it wasn’t the normal ‘Surfin’ U.S.A.,’ ‘Help Me, Rhonda,’ ‘Barbara Ann,’ kind of production,” remembered A&R rep Karl Engermann. “Capitol didn’t see the evolution,” Bruce Johnston lamented. & # 8220Pet Sounds was so radical compared to the nice ‘Barbara Anns’ we had been making, which Capitol had been successfully selling and they just wanted more.”

Unsure how to market Wilson’s introspective artistic statement, Capitol hedged their bets by hastily preparing a greatest-hits compilation and throwing their full promotional machine behind it. Best of the Beach Boys was rushed into shops less than two months after Pet Sounds‘ release. It promptly went gold, while Pet Sounds, effectively left to sell on its own merits, barely cracked the Top 10. It was a major drop-off from the Number One million-sellers of prior years. Capitol felt vindicated, and Brian Wilson was crushed. “In my heart of hearts, I think that the reason [Pet Sounds] isn’t a billion-selling album is simply that the label didn’t believe in Brian,” Johnston reflected on the album’s 30th anniversary. “They turned their back on him by releasing Best of the Beach Boys. Why wouldn’t you allocate a massive budget to promote Pet Sounds? This album is timeless and forever, and the label turned it into an ignored stepchild.”

14. Bruce Johnston’s Pet Sounds promo trip almost broke up the Who &ndash but inspired the Beatles.

If Capitol wasn’t going to properly promote Pet Sounds, then Bruce Johnston vowed to do it himself. On May 16th, he began a self-guided London excursion “to do some hustling” for the album, which had been released that very day in the States but had yet to be issued in the U.K. Upon landing, Johnston was immediately befriended by Keith Moon, drummer for the Who and one of England’s biggest surf fanatics. Moon played genial host to the American abroad, chauffeuring him to the best clubs, restaurants and parties in his Bentley &ndash specially outfitted with a record player and a stack of the Beach Boys’ old records.

The pair attended a taping of the rock television program Ready Steady Go! and dropped by the after-party with Moon’s bandmate, John Entwistle. The revelry went on a little too long, and the trio missed the start of Who’s gig that evening. When they finally arrived at the venue, they were stunned to discover that the other half of the band &ndash Pete Townshend and Roger Daltrey &ndash had begun playing without them. Enraged, Moon instigated a drunken onstage brawl with his bandmates. “They got in the biggest fight I’ve ever seen,” Johnston confirmed in later years. “Guitars are swinging, everybody’s in a frenzy. … guys were bleeding.” When the dust cleared, Moon and Entwistle quit the Who in a huff. Thankfully, the split would prove short-lived.

Bruce Johnston’s trip had a much more positive effect on the Beatles. John Lennon and Paul McCartney dropped by Johnston’s Waldorf Hotel suite to say hello and scope out this new Beach Boys album that was setting the English music papers abuzz. “John and Paul made me play it twice. They loved it,” Johnston said. “We all knew that it was a really wonderful thing to be listening to. There wasn’t much to say it was like collectively watching a great movie, and you go, ‘Wow!’ and just know it was cool.” According to legend, the two Fabs said their farewells and headed to McCartney’s nearby apartment to pen a Pet Sounds-style preamble for their lush “Here, There and Everywhere.” The track found its way onto Revolver that August, but it was their 1967 follow-up that truly bore influence of Brian Wilson. “Without Pet Sounds, Sgt. Pimenta never would have happened,” admitted Beatles’ producer George Martin. & # 8220Pimenta was an attempt to equal Pet Sounds.”

15. Several songs didn’t make the cut for Pet Sounds &ndash including an iconic smash.

In addition to the aforementioned comedy skits and alternate lyrical takes, Brian Wilson also recorded a handful of original songs that didn’t make the final album cut. Among the most notable is “Trombone Dixie,” a playful instrumental that came together in the studio. “I was just foolin’ around one day, fuckin’ around with the musicians, and I took that arrangement out of my briefcase and we did it in 20 minutes,” he said in a 1995 interview with Record Collector. Though slight, the song demonstrates Wilson’s flair for arrangement and dynamics. It languished in the vault until Pet Sounds was issued on CD in 1990. “Three Blind Mice,” included on 2011’s The Smile Sessions, is less complete than “Trombone Dixie” &ndash though far more unusual. The session dates to October 1965, just before Wilson began working in earnest on Pet Sounds, and includes a 43-piece orchestra.

It’s doubtful that these instrumentals, little more than momentary flights of studio fancy, were ever seriously considered for inclusion on Pet Sounds. However, an R&B-tinged track entitled “Good Vibrations” was included on original track lists submitted to Capitol Records. Wilson taped the initial version of the song on February 17th, and recorded a rough vocal featuring lyrics from Tony Asher a few weeks later. This version was charmingly far-out, but Wilson envisioned greater possibilities. “At the time, we all had assumed that ‘Good Vibrations’ was going to be on the album, ” Al Jardine said in 1996. “But Brian decided to hold it out. It was a judgment call on his part we felt otherwise but left the ultimate decision up to him.”

Wilson spent the next six months tirelessly laboring on the song, adapting it to his new working methods. Rather than capturing complete instrumental performances, he adopted a modular approach, recording small sections of music and piecing them together like a filmmaker. By September he had recorded more than 90 hours of tape, and racked up a studio bill of more than $50,000 &ndash making “Good Vibrations” the most expensive single ever recorded at the time. Unlike Pet Sounds, the song was a smash when it was released that October with new lyrics from Mike Love. It would be Brian Wilson’s final Number One production.


7. Norwegian Aquavit Is Well-Traveled

Denmark and Sweden consider aquavit a clear spirit, but in Norway, there’s a strong tradition of cask-aging. Norwegian aquavit matures in sherry oak casks that give the spirit a golden color and full-bodied character with hints of vanilla. Linie Aquavit is one of Norway’s most famous because of its unique aging process that was accidentally discovered in the early 19th century, when a ship transporting barrels of aquavit reportedly returned with none sold. When opened, they had taken on a dark, caramel hue. Linie means “line,” as its oak barrels are loaded onto ships that cross the equator twice, supposedly enhancing the spirit’s flavor and smoothness due to the barrels’ constant rolling on the ocean and temperature fluctuations.


Marmite: Ten things you'll love/hate to know

1. It was invented by accident. In the late 19th Century a German scientist, Justus Liebig, discovered brewer's yeast could be concentrated, bottled and eaten. In 1902 the Marmite Food Company was founded in Burton-on-Trent, Staffordshire, where the raw material was readily available from the town's brewers. The original recipe contained salt, spices and celery. Later folic acid, vitamin B12, thiamin and riboflavin - vitamins which occur naturally in some foods - were added in high concentrations.

2. Marmite won two world wars. OK, that's not strictly true. But it was included in soldiers' rations in World War I and, along with bully beef, Spam and condensed milk, it was popular among civilians and the military between 1939 and 1945. In 1999 the company sent extra supplies to homesick British peacekeeping troops in Kosovo.

3. Marmite is French. Well, the name comes from the name of a French casserole dish called a marmite (pronounced Marmeet). In the Normandy port of Dieppe, a popular fish stew is known as a Marmite Dieppoise. Ever since the 1920s the red and yellow label on the jar has had a picture of a marmite on it.

4. Jail staff are not keen on it. There's an urban myth that it is banned in British prisons because it can be used to make hooch. In 2002 it was reported that inmates at Featherstone jail, near Wolverhampton, were using it, along with fermented fruit and vegetables, to make moonshine. In 2009 it was reported that inmates at Dartmoor prison were cooking up a brew called a Marmite Mule. But a Prison Service spokesman said on Wednesday it was not banned as it could not be used to make any alcoholic drinks.

5.There's more than one Marmite. In New Zealand and Australia the Sanitarium Health and Wellbeing company sells Marmite but it has added caramel and sugar to its version, which obviously gives it a sweeter taste. Sanitarium bought the rights to use the brand name back in 1908.

6. Marmite does not just come in jars. Other products in the range which you might also hate are Marmite Mini Cheddar Bites, Marmite crisps, Marmite jumbo rice cakes and Marmite flavoured oven-baked cashew nuts.

7.Marmite used to be made in London. The product became so popular that the company's factory in Burton-on-Trent could not keep up so they converted a former brewery in Vauxhall, south London to create a second plant. One resident of the area recalls on a local history blog: "When I was a kid we lived near the Marmite factory at Vauxhall. The smell from the factory was disgusting! People living close by applied to have their rates reduced because of the stench (they failed of course)." The factory closed in 1967.

8. A sculpture has been built in Marmite's honour. Last year Unilever, the conglomerate which owns the brand, spent £15,000 on a sculpture of a Marmite jar. The sculpture, nicknamed Monumite, now takes pride of place next to the main library in Burton-on-Trent.

9. Marmite may keep away mosquitoes. Several newspapers, including the Guardian, the Sun and the Daily Telegraph, have claimed the yeasty spread to be the perfect defence against mozzies.

10. It's good for you. Despite the Danish doubts about the effects on people's health, Marmite could actually be good for you. Nutritionist Melanie Brown says: "Marmite plays such a useful part in many people's diet, and it's incredibly useful for older people who are short in vitamin B-12. It's full of folic acid, and there's lots of evidence that many women, young women of child-bearing age are deficient in folic acid."


Thums Up

Despite Coke's world domination, there is one country where they don't have a complete stranglehold on the beverage community. In India, Coke can't hang with Thums Up — that's right, without the "b". But Coke still wins. In 1977, the Indian Government expelled Coke from the country (Pepsi too). To fill the gap, Parle Agro produced a "Coke-like" product called Thums Up. What they lack in spelling they made up with in domination, enjoying an 80 percent hold on all cola consumption. After 16 years, the Indian people must have tired of drinking Rum and Thums because the ban on Coke lifted. Coke re-entered the market and did the only reasonable thing, they bought Thums Up. So even when you try and hold back Coke they still come through like a shiny penny.


Pour that leftover pickle brine into ice cube trays, and then save them in resealable bags in your freezer. You&rsquoll get your jars back, ready to reuse, and you&rsquoll have a freezer full of cold flavor-infused cubes ready to go for any of the items on this list.

And finally, if you don&rsquot want to eat it or drink it, you can always use leftover pickle brine to clean greasy stovetops and copper-bottomed cookware. (Here&rsquos another easy way to clean copper.)

Just strain it first, and you&rsquove got a vinegar solution that&rsquos ready to make your kitchen sparkle and shine.

Once you start using pickle juice here and there, you&rsquoll quickly find it&rsquos a condiment all on its own. And wondering what to do with &lsquoleftover&rsquo pickle juice will become a thing of the past.

Hey there, Rural Sprout reader, my name is Tracey, and I’m so glad you popped over to my bio. Originally from upstate NY, I’m now an honorary Pennsylvanian, having lived here for the past 12 years.

I grew up spending weekends on my dad’s off-the-grid homestead.

He built our rough-hewn log cabin when I was seven years old, and I spent much of my childhood roaming the woods and getting my hands dirty.

I learned how to do things most little kids haven’t done in over a century.

We were always busy. Whether it was pressing apples for homemade cider or trudging through the early spring snows of upstate NY to tap trees for maple syrup, there were always chores with each new season.

I learned how to preserve what we grew in our garden.

And dad was organic, long before it became the popular buzzword that it is today.

As an adult living in the modern world, I continue to draw on the skills I learned as a kid. I love my Wi-Fi, and knowing pizza is only a phone call away. But I’m okay with never revisiting the adventure that is using an outhouse in the middle of January.

So, these days I consider myself to be almost a homesteader.

I take an eclectic approach to homesteading, utilizing modern convenience where I want, and choosing the rustic ways of my childhood simply because they bring me joy.

I’m a firm believer in self-sufficiency, no matter where you live, and the power and pride that comes from doing something for yourself.

I garden, even when the only space available is the rooftop of my apartment. I’ve been a knitter since age seven, and I spin and dye my own wool as well. And if you can ferment it, it’s probably in my pantry or on my kitchen counter. I can’t go more than a few days without a trip deep into the Pennsylvania State Game Lands looking for mushrooms, edible plants, or the sound of the wind in the trees.

My gift of gab and sense of humor via the written word keeps me busy as a copywriter and freelance blogger.

If you need copy that grabs your readers by the eyeballs and keeps them glued to your page, then I’m your gal. You can find me at BesemerWrites.

Follow all of my crazy homesteading adventures on Almost a Homesteader and Instagram @traceyleezle


Vegetarian Pesto Gnocchi

Mitch Mandel and Thomas MacDonald

This quick and easy pesto gnocchi dish is meatless, but you won't notice because it gets so much wonderful flavor from basil pesto, which you can buy premade or make it yourself. Or, as the recipe suggests, you might want to consider making pesto from something other than basil. Kale? Sun-dried tomatoes? Fennel? The choices are endless.

Get our recipe for Vegetarian Pesto Gnocchi.

And for more ways to make meal prep easier, don't miss these 52 Life-Changing Kitchen Hacks That'll Make You Enjoy Cooking Again.


Assista o vídeo: ZUS - Szkolenie z podstaw księgowości (Novembro 2021).