Receitas tradicionais

Julgando os 100 melhores livros de receitas

Julgando os 100 melhores livros de receitas

Saiba mais sobre nosso processo de julgamento enquanto fazemos a contagem regressiva dos 100 melhores livros de receitas.

Enquanto pensamos em fazer 25 anos e celebrar esse fato, paramos por um momento para olhar para o último quarto de século na alimentação: a revolução alimentar, a despensa global, o movimento artesanal local, a ascensão do chef superstar, e sem falar os modismos de nutrição (e dieta) que surgiram e, felizmente, desapareceram. Ao longo de tudo isso, os livros de receitas relataram as tendências alimentares populares e muitas árvores caíram. Apesar da rápida migração da sociedade para o mundo digital, os cozinheiros continuam a comprar livros, mesmo em face da pior crise econômica que esta geração já viu.

Então, ficamos curiosos. O que há com os cozinheiros e seus livros? Em nossa busca para responder a essa pergunta, decidimos escolher nossos 100 livros favoritos dos últimos 25 anos. Para construir nossa lista de candidatos, examinamos todas as listas de bestsellers e prêmios, conversamos com editores, autores e outros especialistas. Para consideração, os livros deveriam ter sido publicados nos Estados Unidos desde 1987 (ou pelo menos estar disponíveis em uma versão em inglês) e ainda estar impressos ou facilmente disponíveis por meio de pedido online.

Comer de forma saudável ainda deve ser delicioso.

Assine nosso boletim diário para mais artigos excelentes e receitas saborosas e saudáveis.

Reunimos pilhas de livros e submetemos cada um a uma rodada inicial de revisão por um pequeno comitê. Os destaques passaram para a fase seguinte. Os livros foram espalhados para os membros da equipe de alimentos que liam cuidadosamente as páginas e realmente cozinhavam com cada candidato. Acreditamos que um livro vencedor precisa declarar claramente e cumprir sua missão. E as receitas têm que funcionar. Regra mais importante: nada de mexer nas receitas - elas precisam resistir ou cair por seus próprios méritos. Também importante: a voz do autor deve persistir, como o sabor principal de um prato. Estávamos interessados ​​em exatidão e apelo ao cozinheiro atual: se dois livros fossem semelhantes, o mais atualizado (o que trata de sustentabilidade em uma seção de frutos do mar, por exemplo) ganharia pontos extras. Dicas de cozinha, truques, anedotas divertidas e outras informações úteis fizeram a diferença em outros livros. E, finalmente, porque queríamos uma lista relevante para o maior público possível de cozinheiros, nos perguntamos: Para quem você daria este livro? E a resposta a essa pergunta se mostrou vital na construção da lista mais versátil para cada categoria.

No final, nosso critério de julgamento foi ao mesmo tempo objetivo e subjetivo. Objetivo em que desenhamos uma escala numérica ponderada para julgar cada livro. Mas subjetivo, na medida em que alguns dos argumentos mais persuasivos foram baseados em emoções ou memórias evocadas pela voz do autor ou pelas receitas ou uma combinação. Os vencedores surgiram após muito debate apaixonado sobre voz, originalidade, beleza, importância: delícia, em outras palavras.

Iremos revelar nossa lista dos 100 melhores livros de receitas, uma categoria por vez, nos próximos meses. Deixe-nos saber o que você acha de nossas seleções. Compartilhe seus próprios sucessos ou fracassos com nossos livros favoritos e vamos manter a conversa.


Críticas: Livros de receitas anti-alérgicos e # 038 sem glúten

Procurando inspiração culinária anti-alérgica ou sem glúten? Em seguida, verifique as análises e recomendações do nosso livro de receitas para encontrar receitas fabulosas e fáceis que toda a família irá desfrutar.

Lançamentos mais recentes

Última atualização: dezembro de 2019

Seja considerando uma vida sem laticínios por necessidade médica ou por escolha, a página de mais de 600 de Alisa Fleming, edição totalmente revisada de seu best-seller, capacita o leitor a abraçar esse estilo de vida com facilidade. Com o subtítulo “O guia e livro de receitas definitivo para alergias ao leite, intolerância à lactose e vida sem caseína”, o livro cobre tudo, desde nutrição e níveis de cálcio em alimentos a situações sociais e jantares em restaurantes. Não apenas um livro de receitas, mas um guia e manual de estilo de vida inestimável, sua maior força reside na sabedoria que Fleming compartilha.

Sem o uso de fotos ou enchimentos, este volume altamente organizado é projetado para ser facilmente verificado em busca de conteúdo específico para as restrições alimentares individuais do leitor. Inclui mais de 250 receitas impressionantes, todas indexadas por alérgenos. De leites e pães caseiros a sopas saudáveis, pratos principais e acompanhamentos, as receitas são feitas com ingredientes simples e acessíveis com opções veganas e sem ovos para cada um. Além disso, há muitas receitas tentadoras sem glúten, sem soja e sem nozes para satisfazer um público ainda mais amplo.

Confie em Alisa Fleming, fundadora do Godairyfree.org, para criar um livro de receitas sem laticínios embalado com tantas receitas atraentes, fotos coloridas e dicas criativas que é um recurso único, não importa o que você deseja. Os gráficos de alergênicos facilitam o trabalho de encontrar receitas que também não contenham glúten, ovo, nozes, amendoim e soja, e as opções testadas como free-from estão incluídas em qualquer lugar em que esses alérgenos sejam usados.

Em um tour por sua despensa, Fleming, que é Vida alérgica revista & # 8217s editora de alimentos, revela seus ingredientes favoritos e oferece conselhos de especialistas para obter os melhores resultados sem laticínios. “Planos de menu semanais” úteis são uma ferramenta inestimável para cozinheiros domésticos que procuram maneiras de integrar receitas como Quiche Vegan Impossível ou Batatas Duas Vezes com Queijo em suas rotinas ocupadas.

Esta brochura revela as possibilidades de cozinhar naturalmente sem laticínios. Como Fleming observa sobre sua abordagem, “não se trata de substitutos. Trata-se de desfrutar facilmente de boa comida. ”

Cale a boca e cozinhe!
Por Erica Reid
Livros BenBella, $ 19,95

Este título de amor difícil não deixa espaço para desculpas. Erica Reid firmemente empurra os leitores para a cozinha, enquanto fornece o abraço caloroso de receitas nutritivas e reconfortantes. Além disso, para deixar de lado qualquer medo da perfeição, ela deseja que você fique bagunçado. Cada receita inclui um espaço para suas anotações e tem uma foto atraente, mas realista, que quase qualquer pessoa poderia replicar.

Apesar de nomes de pratos como Huevos Rancheros, este livro de receitas caseiras saudáveis ​​é sem ovo, sem nozes e sem amendoim. Laticínios, milho e solanácea também são evitados na maioria das receitas. Mas mantém o apelo familiar com Muffins de Chocolate com Gotas de Espelta, Snack-Time Tofu Dip, Mama’s Turkey Meatballs e tantas refeições obrigatórias e guloseimas que realmente não há tempo para conversar.

Esteja você pegando uma trilha ou estrada, este pequeno livro de receitas rústico pode ajudar você e sua família a ficarem seguros. É embalado com mais de 110 receitas fáceis, que não contêm glúten e os principais alérgenos, e podem ser facilmente guardadas para viagens.

A família de Sarah Kirkconnell adora atividades ao ar livre. Mas quando seu filho Alistaire foi diagnosticado com alergias alimentares graves, ela aprendeu rapidamente que os restaurantes não apresentam os únicos perigos. Lanches pré-embalados, refeições liofilizadas e acampamentos comunitários apresentam riscos de alérgenos, então Kirkconnell entrou em um novo tipo de preparação de refeições.

Como resultado, sua coleção inclui culinária inesperada e ótimas dicas. E suas adoradas receitas de bebidas, cereais quentes, clássicos do café da manhã, wraps saudáveis, sopas nutritivas, arroz criativo e pratos de ramen, petiscos dignos, pudins cremosos e misturas secas essenciais oferecem uma maneira reconfortante de se aventurar fora dos caminhos conhecidos.

Títulos bem recebidos

Jennifer & # 8217s Way Kitchen
Por Jennifer Esposito
Grand Central Life & amp Style, $ 30

A maioria dos livros de receitas fornece apenas um caminho rápido para receitas deliciosas. Mas Jennifer Esposito nos incentiva a passear entre imagens vibrantes e pedaços frutíferos de informação. Sua abordagem pura evita glúten, laticínios, ovos, açúcar refinado e álcool. Limita severamente as sombras e as nozes (mas não o coco). Como resultado, ela nos orienta através de mais de 100 receitas antiinflamatórias que também são anti-alérgicas.

Às vezes, Esposito vagueia em direção a ingredientes mais extravagantes e novas paisagens culinárias. Mas ela não nos leva muito longe da trilha batida. Na verdade, seus confortantes & # 8220Buttery & # 8221 Cremosa Sopa de Couve-Flor e Avó & # 8217s Baked Chicken lembram que dietas especiais e simplicidade podem andar de mãos dadas.

Pode parecer feijão comum ou água de grão de bico, mas Kelsey Kinser tem 100 maneiras de transformar a aquafaba em doces e salgados sem ovo. De Bolo Esponja a Quiche, todos os segredos sem ovos são desvendados. Mas não se deixe enganar pelo título muito específico. Kinser evoca uma variedade de receitas, incluindo crepes, mousse, fudge e até mesmo aquafaba versátil & # 8220butter. & # 8221

Como um título vegano, este livro de receitas não contém ovos, laticínios e frutos do mar, mas glúten, nozes e soja são usados ​​livremente.

Este livro de receitas libertador foi escrito por ninguém menos que o fundador da Sweet Debbie’s Organic Cupcakes em Los Angeles. Como uma mãe com alergia alimentar e entusiasta de uma vida saudável, tudo o que Debbie Adler faz é vegano, sem glúten, sem alergênio e sem açúcar refinado.

Mas ela se recusa a se sentir limitada por essas restrições. Na verdade, Debbie demonstra a abundância de sua autonomia nesta coleção de 100 receitas com fotografia pródiga. Ela tempera as coisas com Sriracha e Horseradish caseiros, fornece conforto com pãezinhos de canela Swirl de abóbora e Enchiladas de Spanakopita, nutre com tortas de broccolini e sopa de superverdes e, finalmente, nos oferece um banquete de biscoitos Candy Bar e Cupcakes de Tiramisu. -Alisa Fleming

The Perfect Blend
Por Tess Masters
Ten Speed ​​Press, $ 19,99

Você será um gênio em culinária saudável, graças ao layout inovador do mais recente livro de receitas inspirado no liquidificador da Tess Masters. Lançado bem a tempo para as resoluções de Ano Novo, os capítulos são organizados por ambições dietéticas, incluindo energia, imunidade, perda de peso, baixo teor de carboidratos, promoção de probióticos e muito mais. Para personalização adicional, cada receita tem "reforços" opcionais que garantem que você vai misturar novos alimentos nutritivos em sua rotina regular.

Guloseimas nutritivas abundam, enquanto a fotografia brilhante mostra a beleza da comida de verdade. Embora nozes e soja sejam usados ​​com bastante liberalidade, todas as 100 receitas são puramente à base de plantas, sem laticínios, sem ovos e sem glúten. -Alisa Fleming

Como criadora do amado blog The Pretty Bee, Kelly Roenicke tem se dedicado a essa coleção deliciosa por anos. As páginas estão repletas de receitas comprovadas para a família e fotos atraentes, porém realistas.

Entre os colegas, Kelly é considerada a rainha dos alimentos sem glúten e dos principais alergênicos. Mas neste livro de receitas, vemos uma mãe devotada estendendo a mão para compartilhar abraços calorosos de boa comida. Ela sabe que você precisa de Easy Chocolate Overnight Oats para manhãs ocupadas, Beef Strogonoff para magia no meio da semana, Cheezy Popcorn para noites de cinema, Barras de Granola Sem Assar Nut Free para lancheiras e Sanduíches de Sorvete para manter seu precioso enxame satisfeito. -Alisa Fleming

Bonito, mas divertido, este livro de receitas colorido cobre os clássicos com um monte de latkes para o Hanukkah, biscoitos variados para o Natal e muitas tortas para o Dia de Ação de Graças. Mas Isa Moskowitz desenha fora das linhas com uma imaginação culinária que deve ser celebrada. Seja um Super Bowl Philly Cheesesteak Casserole, Mardi Gras Corn Fritters com Geléia de Tomate ou uma noite no Oscar com Pink Grapefruit Cupcakes, você sempre encontrará um motivo para se deleitar com suas mais de 200 receitas.

Esta coleção festiva não oferece muitas iguarias livres de alérgenos. No entanto, é totalmente isento de laticínios, ovos, carnes e frutos do mar. Além disso, ele abre com dicas de substituição para glúten, nozes e soja. -Alisa Fleming

Aquafaba
Por Zsu Dever
Vegan Heritage Press, $ 21,95

Estamos despejando o feijão sobre este novo título da moda, que promete merengues e omeletes fáceis sem quebrar um ovo. Na verdade, quiche vegan, crepes, biscoitos, hambúrgueres e muito mais são preparados com um ingrediente antialérgico emergente: o líquido de cozimento dos legumes.

O autor fornece as técnicas para transformar o líquido em picos fofos, um emulsificante fácil ou a pasta de cozimento perfeita. Todas as receitas não contêm laticínios, ovos, carnes e frutos do mar, e as anotações indicam opções sem glúten, nozes e soja. Existem até guloseimas especialmente criadas, como pão artesanal sem glúten e cascas de macaron sem nozes. -Alisa Fleming

Não se surpreenda se começar a procurar ocasiões especiais para desfrutar das receitas deste livro de receitas com tudo incluído. De festas de aniversário a encontros de dia de jogo, um jantar íntimo de São Valentim a um Natal festivo, Danielle Walker permite-nos deleitar-se com as infinitas possibilidades comestíveis.

Quase todas as viradas da página revelam uma foto atraente e uma criação inspirada sem granulação para desafiar os convidados em dúvida. Walker serve vários sabores da tradição, mas delícias como Butternut Sage Carbonara e Champagne Chocolate Strawberries compartilham novos motivos para levantar uma taça.

Cada pedaço nesta capa dura clássica não contém glúten, soja, amendoim e, na maior parte, laticínios. No entanto, nozes, sementes, ovos e frutos do mar são abundantes, com apenas uma modesta seleção de opções para famílias com múltiplas alergias alimentares. -Alisa Fleming

É claro pelo título e pelo conteúdo que Brittany Barton não gosta de lixo. Ela mantém tudo limpo com um layout organizado, ingredientes completos e instruções sucintas.

No entanto, imagens coloridas são infundidas para nos informar que alimentos sem nozes, glúten, grãos, laticínios, soja, sementes, milho e açúcares refinados são tudo menos enfadonhos. As páginas imaculadas incluem 72 receitas para o ano todo, com uma ênfase satisfatória nos sabores reconfortantes do outono. -Alisa Fleming

Creme N & # 8217ice
Por Virpi Mikkonen e Tuulia Talvio
Publicação Avery, $ 25

A julgar este livro pela capa e pelas fotos convidativas nele, podemos ter encontrado o mais doce companheiro de verão. Sem nenhuma introdução, os autores começam a nos ajudar com misturas cremosas que vão desde o simples “sorvete” de baunilha até o decadente Chocolate Creamsicles com White Chocolate Glaze.

Em seguida, eles apelam aos nossos desejos de gratificação instantânea com um capítulo inteiro de guloseimas à base de banana congelada. Uma ampla seleção de picolés criativos, sorvetes, "milkshakes", bolos de "sorvete", sanduíches de biscoitos e coberturas caseiras completam as mais de 80 receitas legais.

Como um bônus adicional, cada receita produzida por esses autores não contém laticínios, ovos, glúten, soja e açúcares refinados, e ícones são incluídos para denotar opções sem nozes. -Alisa Fleming

Feito com amor
Por Kelly Childs e Erinn Weatherbie
Appetite by Random House, $ 24,95

Uma entrega especial chegou da dupla mãe e filha por trás do Kelly’s Bake Shoppe e do Lettuce Love Café, dois restaurantes veganos e sem glúten famosos no sudoeste de Ontário. O par atencioso lançou seu primeiro livro de receitas, e é uma bela expressão de sua paixão por comida caseira saudável, bem como por doces não tão ocasionais.

O livro robusto foi feito para resistir ao teste do tempo, abrigando mais de 100 receitas sem laticínios, sem ovos, sem glúten e sem carne para passar de geração em geração. Existem muitos favoritos antigos, como Waffles, Quiche Eggless e Cupcakes de Veludo Vermelho, mas o conhecimento generoso de fotografias impressionantes pode seduzi-lo a criar novas tradições em torno de receitas exclusivas, como a Lasanha de Limão-Manjericão, Pão de Banana-Butterscotch ou Cookies de Chocolate Radical. -Alisa Fleming


Julgando os 100 melhores livros de receitas - receitas

É a época mais maravilhosa do ano! Bem, é para entusiastas de livros de receitas, pelo menos. Isso porque o outono é tradicionalmente a estação em que as editoras lançam seus A-Listers e, este ano, as coisas parecem estar no limite & # 8212 talvez porque eles saibam que poderemos nos acomodar ainda mais do que o normal nos próximos meses. Aqui estão nove livros que eu mal posso esperar para ler em dias aconchegantes e aconchegantes.

Sabor Ottolenghi
Por Yottam Ottolenghi e Ixta Belfrage
Por que eu & # 8217m empolgado: Claro, suas receitas exigem muitos ingredientes, mas aqui está o ponto: o resultado é quase sempre extraordinário e você se esforça para aprender e expandir sua despensa. Este livro enfoca ingredientes de alto impacto (lima preta, pimenta em cascata, picles de manga) e técnicas (carbonização, infusão, escurecimento) para impulsionar a culinária com sabor de alta intensidade. Estou escolhendo pensar nesses pratos como projetos ou aventuras de sábado à noite, um bom substituto para os restaurantes que provavelmente não conseguiremos ir neste inverno.
O que há de novo: Panela Ragu (feita com cogumelos, harissa e lentilhas), Tofu de limão preto, cebolas com manteiga de missô

Receitas vegetarianas e veganas do Oriente 120 de Bangalore a Pequim
Por Meera Sodha
Por que eu & # 8217m empolgado: Eu sou um grande fã de Sodha desde que ela escreveu o legume de vegetais à noite, durante a semana Índia fresca. Aqui, o Guardião& # 8216s colunista vegana (e mãe de uma criança) aplica seu mesmo estilo descomplicado à comida caseira do Leste Asiático e do Sul da Ásia. Ela é exatamente a mão que você deseja segurar se estiver entrando no caminho da fermentação e decapagem para uma alimentação baseada em vegetais com sabor intensificado. E você tem que amar a missão dela: & # 8220Eu amo vegetais e quero que você os ame também. & # 8221
O que vem primeiro: Curry Katsu de Berinjela (Berinjela) (acima), Salada de Arroz Proibida com Broccolini Blistered e Chutney de Miso, Ervilha e Coco

Na cozinha da Bibi As receitas e histórias de avós dos oito países africanos que tocam o Oceano Índico
Por Hawa Hassan com Julia Turshen
Por que eu & # 8217m empolgado: Os dois autores & # 8212 Hassan, um refugiado somali, ex-modelo e empresário e Turshen, autor de um livro de receitas e colaborador & # 8212 unem forças para compartilhar as histórias e as receitas de avós africanas que vieram da Eritreia, Somália, Quênia, Tanzânia, Moçambique, África do Sul, Madagascar e Comores. & # 8220Não & # 8217sobre o que & # 8217s são novos e próximos, & # 8221 eles escrevem. & # 8220É & # 8217s sobre como sustentar um legado cultural e ver como a comida e as receitas mantêm as culturas intactas. & # 8221 Muitas das receitas foram transcritas de vídeos dos Bibis cozinhando pratos que eles & # 8217 nunca escreveram. Quão bom é isso?
O que vem primeiro: Digaag Qumbe (ensopado de frango com coco e iogurte, Somália), Ndizi Kaanga (banana frita, Tanzânia), Bolo de Pudim de Malva (África do Sul)

Torta para todos: Receitas e histórias de Petee & # 8217s Pie, Nova York e # 8217s Best Pie Shop
Por Petra Paredez
Por que eu & # 8217m empolgado: Eu não sei sobre você, mas estou determinado a aumentar meu jogo de Ação de Graças, torta e outras coisas, de qualquer maneira que eu puder este ano. (É chamado de controlando o controlável.) O livro de Paradez & # 8217s maravilhosamente fotografado e meticulosamente escrito desempenhará um papel central nessa estratégia: a popular fabricante de tortas do Lower East Side compartilha sucessos de sua coleção de doces e salgados da maneira mais elegante. Que tal essa capa?
O que vem primeiro: Sua assinatura Torta de Xadrez de Chocolate, Pork Chili Verde, Honey Chèvre, Farinha de Milho Pecan Crumb

Cozinha doméstica mexicana: receitas caseiras tradicionais que capturam os sabores e as memórias do México
Por Mely Martinez
Por que eu & # 8217m empolgado: Porque é a autêntica comida caseira mexicana da blogueira The Mexico in My Kitchen, que começou a escrever sobre comida há uma década porque queria que seu filho adolescente um dia preparasse as receitas de família para seus filhos. Com influências de Tamaulipas, Nuevo León, Veracruz, Puebla, Estado de México, Tabasco e Yucatán.
O que vem primeiro: Bife Tacos, Mole Poblano, Pozole Verde, Chiles Rellenos

The Rise Black Cooks e a alma da comida americana
Por Marcus Samuelsson com Osayi Endolyn
Por que eu & # 8217m empolgado: Porque eu sou fã de Marcus Samuelsson desde que comi no Aquavit, seu primeiro grande restaurante em Nova York na década de & # 821790. A história de Samuelsson & # 8217s foi bem documentada & # 8212 a estrela da TV e dono do restaurante de Nova York nasceu em uma cabana na Etiópia, adotada por pais na Suécia e treinada como chef na Europa, antes de abrir o icônico Red Rooster em Harlem. Com este livro, ele se pergunta & # 8220O que significa ser um chef negro na América & # 8221 e responde compartilhando as histórias e receitas da diáspora de comida negra, de Junebaby & # 8217s Eduoardo Jourdan ao escritor de culinária Toni Tipton -Martin. Co-autoria de Osayi Endolyn receitas de Yewande Komolafe.
O que há de novo: Rillettes de Salmão com Injera, Tortas Flaky Andouille e Callaloo Hand, Camarão Piri Piri Grelhado com Papaia e Salada de Melancia (acima)

Bolos Snacking Guloseimas simples para desejos a qualquer hora
Por Yossy Arefi
Por que eu & # 8217m empolgado: Qualquer pessoa que tenha passado um pouco de tempo neste blog sabe sobre o nosso amado Yossy! Ela é aquela que chamamos quando precisamos de alguém para fazer tudo & # 8212 fazer a comida, colocar a comida no prato, fotografar a comida. (Se você já preparou uma receita de CoJ, é provável que seja porque foi ela quem a fez parecer tão atraente.) Bolos Snacking, ela está bem ali em sua casa do leme, entregando 50 receitas de bolo fáceis e reconfortantes do dia a dia & # 8212, muitas das quais, como a banana de trigo sarraceno que fiz ontem, você pode fazer com ingredientes que provavelmente já tem em sua despensa.
O que vem primeiro: Manteiga de amendoim com caramelo salgado, noz amanteigada com cobertura de café, manteiga de amendoim com chocolate

Coco e Sambal Receitas da minha cozinha indonésia
Por Lara Lee
Por que eu & # 8217m empolgado: Porque Lee, filha de uma mãe australiana e de um pai indonésio-chinês, viaja pelo país, aprendendo com especialistas e cozinheiros domésticos ao longo do caminho, prestando uma homenagem particularmente bonita à sua avó indonésia & # 8220Popo & # 8221 uma ex-padeira que viveu com a família de Lee & # 8217s em Sydney. É uma celebração de uma culinária que eu não conheço muito sobre a voz e o estilo de & # 8212 indonésio & # 8212 e Lee & # 8217s fazem com que pareça tão atraente.
What & # 8217s Up First: Beef Rendang, Gado-Gado, Chicken Nasi Goreng (acima)

Receitas Chaat das cozinhas, mercados e ferrovias da Índia: um livro de receitas
Por Maneet Chauhan e Jody Eddy
Por que eu & # 8217m empolgado: Porque é tão divertido ler quanto cozinhar. Você vai viajar com a vencedora do prêmio James Beard Chauhan enquanto ela treina seu caminho pela Índia, parando em cada estação para provar o chaat regional & # 8212 os lanches icônicos da culinária indiana que ela descreve como & # 8220tangy e doce, ardente e crocante , saboroso e azedo, tudo em uma mordida de cabeça para baixo & # 8221 feito para ela por fornecedores que ela chama de & # 8220flavor alquimistas. & # 8221 Adoro livros de receitas que não são & # 8217t exclusivamente filmados em um estúdio com iluminação controlada e estilistas profissionais. Você está na rua aqui, encontra os vendedores, está completamente transportado. E como isso soa bem agora?
O que vem primeiro: Fresh Lime Sodas (Rajasthan), Dal Baati Churma Chaat (lentilhas com pão de trigo, Jaipur), Idli Chaat (panqueca de café da manhã no vapor ao estilo do sul da Índia)

Que livros de receitas você tem acessado recentemente? O que você fez com eles? Eu adoraria saber.

(Fotos: Aubergine de David Loftus. Steak tacos de Mely Martinez. Chicken Nasi Goreng de Lara Lee. Tortas de Victor Garzon.)


Esses pratos foram pensados ​​para cada ocasião e o livro oferece receitas para uma variedade de dietas. Cozinhe refeições rápidas durante a semana, observe os ramens cozidos lentamente e até mesmo aprenda a arte de fazer gyoza, Alimente sua alma está repleto de dicas e ideias para trazer o Wagamama para a sua cozinha.

Assista: Passos simples para uma vida mais saudável

Antes de você ir: Assine o boletim informativo The Life Edit para obter as últimas notícias sobre compras e estilo de vida.


Julgando os 100 melhores livros de receitas - receitas

2 xícaras de macarrão cru
1 pacote (16 onças) de queijo velveeta
1 (15 onças) de lata de leite evaporado
1/4 xícara de leite
1 1/2 colheres de sopa de manteiga
1 colher de chá de sal
1/4 colher de chá de pimenta

Prepare o macarrão de acordo com as instruções da embalagem. Escorra bem, minha mãe diz que essa é a chave para fazer um bom Mac & amp Cheese. Volte a colocar o macarrão na assadeira em que foi cozido. Cube 3/4 do Queijo Velveeta, adicione ao macarrão. Adicione o leite evaporado, o leite, a manteiga, o sal e a pimenta.

Cozinhe em fogo médio até borbulhar. Cozinhe por 3 a 4 minutos ou até o queijo derreter. Pré-aqueça o forno a 350 graus.

Despeje a mistura em uma assadeira de 20 x 20 cm ou em uma assadeira funda. Corte o Velveeta restante. Disponha as fatias de queijo por cima. Asse por 35 minutos ou até dourar.

Não podemos ter um jantar em família sem o Mac & amp Cheese da mamãe. Esta comida caseira cremosa é a favorita de todos e haveria tumultos na cozinha se a mãe não a corrigisse.

Eu me diverti muito na Flórida com minha família! Mas agora está de volta à realidade. Estou em Iowa para promover e vender meus livros de receitas na Feira Estadual de Iowa. Pelas próximas duas semanas estarei postando fotos da feira e receita premiada dos concursos que estarei julgando.


Cookie crazy

Por Valerie Jarvie | Contribuidor Especial

Publicado em 7 de dezembro de 2016

C om o Concurso de biscoitos de feriado do Dallas Morning News-Central Market, no qual os leitores enviam suas melhores receitas para assar biscoitos de fim de ano, ao completar 21 anos, nós adicionamos uma categoria Boozy. E já era hora de os concorrentes aumentarem as inscrições com licores, uísques, vinho e até cerveja por anos. Cientes das mudanças nas dietas, também adicionamos uma categoria de Dieta Especial que pede receitas sem glúten, veganas, sem nozes, sem ovos, sem laticínios ou qualquer combinação delas. As novas categorias receberam uma forte resposta em nossa convocação anual, assim como Bar, Easy and Decorated e o sempre popular Cookie Man.

Esta última é uma categoria decorada julgada apenas pelos looks, e o vencedor serve como mascote do concurso para o ano que vem. E este ano o mascote ficou mais fofo e peludo: A coroa do Cookie Man de 2016 vai para uma lhama fofa como um botão (apelidada de Fa La La Llama) de Suzy Cravens. Desde o início do concurso e rsquos em 1996, os padeiros caseiros chegam todos os anos com uma incrível variedade de receitas. O concurso de 2016 traz o total arrecadado nas taxas de inscrição para quase US $ 30.000 para as instituições de caridade do Dallas Morning News que beneficiam os famintos e desabrigados.

Protegendo o sistema de água

Este ano, também tivemos um patrocinador adicional, a cidade de Dallas, representada por Helen Dulac do Escritório de Qualidade Ambiental, que veio espalhar a palavra sobre uma maneira importante como os padeiros domésticos podem ajudar na proteção do sistema público de água. A maioria dos cozinheiros domésticos experientes sabe que não deve jogar gorduras e óleos de cozinha pelo ralo, mas você sabia que a farinha jogada na pia causa estragos em canos e no sistema de esgoto? Uma combinação de farinha e água endurece nos canos, semelhante a papier-m & acircch & eacute. Raspe a farinha não utilizada e os restos da massa para as latas de lixo antes de lavar as tigelas e as superfícies de trabalho. Aproximadamente 60 competidores foram convidados a trazer biscoitos para o julgamento final no Central Market em Lovers Lane em 2 de novembro. Enquanto os jurados deliberavam, os finalistas e seus convidados desfrutaram de refrescos e trocaram receitas. Os três principais prêmios em cada uma das cinco categorias foram cartões-presente do Mercado Central de $ 150, $ 100 e $ 50. Cravens recebeu um cartão-presente de US $ 150 e uma pilha de livros de receitas por vencer o Cookie Man. A arte das inscrições, julgada pelo gosto, aparência e técnica & mdash, todos acessíveis para o cozinheiro da casa & mdash impressionou nosso painel de juízes: Karen Cassady e Michelle Rodarte do Mercado Central Dallas Helen Dulac da cidade de Dallas Erin McKool, fundadora e proprietária da Comece Restaurant e Rebecca White, blogueira de culinária em apleasantlittlekitchen.com.

"Estou simplesmente surpreso com a criatividade", disse McKool, que é conhecido por pratos limpos feitos do zero com ingredientes cuidadosamente selecionados. & ldquoBiscoitos sem glúten são geralmente difíceis, mas esses cookies de chocolate podem ser feitos rapidamente. Vou pegar algumas dessas receitas e lançá-las na época do Natal ”, acrescentou ela. Os ingredientes divertidos incluem marshmallows, peras escalfadas, queijo parmesão e, como já foi dito, bebida. A estreante Sarah Dozier, 30, de Dallas, inscreveu uma variação de biscoito de cupcakes robustos de leite que ela faz para amigos envolvidos na conferência de videogame QuakeCon. Ela não tinha ideia do tamanho do concurso quando recebeu o convite para as finais. & ldquoEu moro perto e acabei de trazer meu pequeno prato de biscoitos de papel para cá. Estou chocada e surpresa, ”ela disse. Os competidores também abraçaram a categoria Dieta Especial. & ldquoA nova categoria me fez pensar fora da minha zona de conforto & rdquo Randy Pruett, 61, de Dallas, disse. & ldquoInscrevi uma barra de borracha e um biscoito de coco vegano, sem glúten e saudável. & rdquo


Perguntas frequentes do concurso de biscoitos

Para aqueles de vocês que podem estar se perguntando como julgamos os cookies para o Concurso de Cookies de Natal, ou por que seu cookie não foi aprovado, preparamos esta lista de perguntas frequentes:

Q. Por que você pede que os participantes cozinhem e entreguem cookies em vez de apenas enviar receitas?

UMA. Três razões. Primeiro, é impossível olhar para uma receita no papel e saber o sabor que terá. Muitas vezes ficamos surpresos depois de provar um biscoito que amamos ao ver como a receita é simples.

Dois, estamos julgando não apenas a receita, mas a execução. E de modo geral, os padeiros que cuidam da cozinha estão mais propensos a apresentar receitas refinadas.

Terceiro, logisticamente, essa é uma maneira muito mais eficiente de conduzir um concurso e nos permite provar os biscoitos quando estão realmente frescos. (Não temos uma cozinha de teste no local ou uma equipe de teste profissional.)

Q. Quem são os juízes?

UMA. Além do editor de alimentos, os juízes são compostos por funcionários da redação com experiência pessoal ou profissional em alimentos, incluindo o crítico de restaurantes do Journal Sentinel e outros.

No último dia de julgamento, o maior vencedor do ano anterior nos ajuda a selecionar os novos vencedores entre os finalistas que reservamos. Este ano, foi Jane Mathews, de Franksville. (Obrigado, Jane!)

Q. Qual é o processo de julgamento?

UMA. Todos os dias, à medida que os biscoitos chegam, nós os provamos e fazemos anotações. Separamos os finalistas em potencial, refrigerando as entradas mais perecíveis. Na sexta-feira, reamostramos os finalistas e fazemos nossas escolhas.

Q. Existe um sistema de pontuação?

UMA. Não. Julgamos por discussão e consenso, esperando até que todos tenham tido a chance de provar um biscoito antes de compartilhar opiniões.

Q. Que tipo de coisa faz com que um cookie seja eliminado?

UMA. Abordamos cada cookie esperando / esperando gostar dele. Entre as qualidades que nos levaram a eliminar um biscoito da categoria dos vencedores estão estas: o & quotcookie & quot é muito parecido com um bolo (não é preciso usar um garfo para comê-lo), é muito farináceo ou muito seco, a crosta fica empapada e crocante seria melhor se o sabor não tivesse aquele brilho especial, se houvesse um sabor "desagradável" ou um gosto residual mesquinho, ou se um sabor fosse muito dominante, o biscoito é excessivamente doce, ficou mal assado ou mal assado.

Em alguns casos, é um cookie muito bom, mas não é um feriado cookie isso geralmente significa que é muito grande e é mais apropriadamente considerado um cookie depois da escola.

Além disso, embora não exijamos receitas 100% originais, esperamos que sejam pelo menos uma adaptação. As receitas de cookies que reconhecemos ou que podemos rastrear facilmente na íntegra para outra fonte foram automaticamente excluídas da consideração.

Q. O que foi único nas inscrições deste ano?

UMA. Foi divertido ver como os participantes interpretaram o Localicious, uma nova categoria criada para homenagear os ingredientes de Wisconsin. Cranberries eram provavelmente o ingrediente mais comum, mas os cookies também incorporavam cerejas, morangos, batatas, queijo (mascarpone, até mesmo ch & egravevre) sorgo, xarope de bordo ou avelãs de mel ou nozes pretas e, em um novo caso, cerveja artesanal.

Some entrants highlighted common baking ingredients such as eggs or butter as "local" by naming the Wisconsin brand or farm of origin. But a note to next year's aspirants: Roundy's brand flour and sugar do not meet the "local" criteria.

Q. How many calories do you consume each year during cookie contest week, and how much weight do you all gain?

We don't know, nor do we want to. Some questions are best left unanswered.


Best for Caribbean Barbecue: "Jerk From Jamaica: Barbecue Caribbean Style"

In order to achieve the Caribbean flavor profile known as “jerk,” you need more than just the Islands’ signature spice blend—you need smoke. This distinct barbecue style is the subject of Helen Willinsky’s "Jerk From Jamaica," a collection of more than 100 recipes that go beyond chicken with jerk pork, beef, lamb, goat, and seafood, plus traditional Caribbean barbecue sides and desserts. If you're a fan of spicy smoked meats or ready to expand your barbecue repertoire, this is the barbecue cookbook for you.


Judging Barbecue Cook-offs

The third Saturday in August is a very important day for Texas barbecue. It marks the annual Taylor International Barbecue Cook-Off. This year was the twenty-second time the event has raised the temperature in Murphy Park.

Even before the annual barbecue cook-off began, Taylor was known far and wide as the barbecue center of Texas. Three world-famous barbecue cafes are located within blocks of each other in Taylor. Rudy's Barbecue, Louie Mueller's Barbecue and the Taylor Cafe all have their devotees.

I was selected to be a judge at the very first Taylor International Barbecue Cook-Off. It was such a fine way to spend a day that I've only missed two of the twenty-two events. The competition is sponsored by the Taylor Junior Chamber of Commerce. Invitations to the judges go out about two months in advance. The prospective judges are asked to give their preference as to what categories they wish to judge.

On the day of judgment, the judges gather at the Durango Room of Rudy's Barbecue for a mixer and a briefing on judging procedures for the new judges. Tim Mikeska and his sister, Mopsy, host the gathering and provide a fine noon meal for the judges. The meal is non-barbecue. Tim and Mopsy turn out some of the finest fried chicken and catfish around, along with the "trimmin's". No one has ever been able to get an accurate count, but there are always from 50 to 75 judges. At about eleven o'clock, the judges adjourn to Murphy Park for the judging.

One thing you can count on at the barbecue, the weather will be HOT! Temperatures in the triple digits are the norm. In the cooking area amid the dozens of barbecue pits, the temperature can run much higher. The cooks have learned to cope with the heat. They bring shade, drink plenty of liquids and dress for the weather.

This year I was assigned to judge the finals of the brisket competition. I wasn't due at the table until 2:45, so I had time to visit. Right off, I spotted my old friend Bill Bridges from Palestine, Texas. Bill is a retired writer-photographer and is the author of The Great Chili Book, which is the best tome on the subject. Bill and I exchanged our latest medical reports and then discussed various barbecue establishments we had visited. Bill has probably been in more barbecue cafes than any other living American.

Bill left to go judge the "Best looking Pit" category. I went to visit Harley Goerlitz, champion barbecuer and fence builder from Giddings, Texas. Harley is one of the cookers who has learned to dress for the weather. Harley wears a pair of cut-off jeans, a pair of boots, an apron and a straw hat. I arrived at Harley's camp just as he was sending his seafood sample in for judging. I got one of the shrimp that didn't fit in the container. Harley's shrimp was grilled with a good red sauce and bell pepper. Was very good. Harley and I exchanged news and then he had to go back to finishing his other entries for the competition.

There are seven divisions for barbecue at Taylor. Beef, ribs, pork, poultry, lamb, seafood and wild game. Multiply seven divisions by 85 to 100 contestants and you get a lot of barbecue. After the judging is completed, the leftover samples are collected by one of the Taylor food pantries and will end up on the tables of some needy folks.

Seafood is the most popular category with the judges. They can always count lots of shrimp. This year, there was a bit of lobster to compete with the shrimp. Various fish round out the category. Ribs get a lot of attention, too. Everyone loves a good rib. All the categories have their champions, so there is never a paucity of judges for any one category. For years, my favorite category was wild game. There was always a real assortment of meats to choose from. I've had armadillo, alligator, rattlesnake, venison, and a lot of things that were known only as "mystery meat". One year, my friends from the Great Northwest made me believe their sample was cougar. For those of you who wonder, it was like a giant chicken gizzard.

The last few years I have concentrated on the brisket at Taylor. After all, brisket is THE Texas barbecue. Every year there will be a half-dozen or more of Texas's finest brisketeers competing at Taylor. It is worth wading through a few so-so briskets to reach one of the really great briskets. This year there were seventeen brisket samples on the final table. The preliminary judges had culled out the wannabees and left the final judges with the cream of the crop.

There were six judges on the final table. The judges are provided with drinks, a plate of cheese, crackers and grapes for clearing the taste buds, a knife and fork, and the all-important judging sheet and pencil.

The samples are in Styrofoam cartons. Each carton has a judging number written on the top. The cooks are allowed to wrap their samples in foil to keep in the warmth and moisture. Nothing else is allowed in the judging carton. Each sample is passed around the table. The judges check for appearance, aroma, tenderness and taste. They also use their own personal criteria for judging. Each sample is scored from one to ten, with one being the low score, and the scores are recorded on the judging sheet. Conversation ceases while judging is in progress. Each judge is concentrating on the sample in front of him or her. A bevy of nice young ladies keep the judges' glasses charged with beer, tea, soda pop or water. No one goes dry.

As the samples passed me, I recorded my scores. The first few samples were just about average so they got a "five". Then came one that had the proper black crust, decent smoke ring and a taste that went all the way through the slice it scored a "seven". There were a couple of disappointments. One sample resembled roast beef more than anything else -- no smoke flavor, no crust. Another was sliced really thin. When the cook gets a tough brisket, he slices it really thin hoping the judges won't notice. Toward the end of the judging came the brisket I had been waiting for. It had the black crust, deep red smoke ring about three-eighths of an inch thick, and it was as juicy as an orange. But most of all, it had the taste that only a championship Texas brisket can have. Just delicious. I gave it a "nine" because we all know there is no perfect brisket.

I've already marked the third Saturday in August, 2000 as Taylor International Barbecue Cook-Off Day. Why don't you do the same?


Linda J. Amendt

Linda J. Amendt is widely known for her extensive blue ribbon baking expertise, exceptional blue ribbon preserves, and the outstanding quality of her delicious creations. She loves sharing her blue ribbon baking and home canning knowledge, techniques and tips, and award-winning recipes with home cooks everywhere.

Cookbook Author

Linda J. Amendt is the author of six cookbooks, earning 16 national and international book awards for her food writing. Her friendly, easy-going writing style appeals to readers of all ages and makes home cooks feel like she is right there in the kitchen with them, guiding them through the process of preparing her delicious and creative recipes. She has the unique ability to speak to readers on their own experience level, whether they are a beginner or an advanced cook. Linda Amendt fills her books with an abundance of tips and shares her secrets to success so anyone can achieve great results at home in their own kitchen.

Blue Ribbon Baker and Canner

Linda J. Amendt is an accomplished and experienced blue ribbon baker and home canner, winning nearly 1000 awards in state and county fair food competitions and baking contests across the country, including over 700 first place blue ribbons e special awards for excellence, and earning national recognition for her exquisite food creations.

In competitions at state and county fairs using the American System of judging, Linda Amendt had over a 50% 1st place win ratio &ndash over half of all of her entries earned 1st place awards. At fairs using the Danish System of judging, she maintained a
100% 1st place win ratio.

State and County Fair Judge

With the publication of her first cookbook, Linda J. Amendt officially retired from state and county fair food competitions. The 2-time Top Preserved Foods Competitor in the United States e múltiplo Baked Foods Sweepstakes winner currently serves as a highly respected judge, advisor, and sponsor for baked foods, preserved foods, and special food contests at state and county fairs. She thoroughly enjoys judging baked goods and preserved foods competitions and specialty contests.

Linda also shares her insider secrets on preparing the best entries and how to win those coveted blue ribbons in baked goods and preserved foods competitions. Linda Amendt enjoys talking with other home cooks and bakers and sharing her extensive award-winning knowledge, expertise, and experience.

Cookie Cookbook

Turning her expertise to sharing her special award-winning cookie techniques developed through years of baking experience and competition, blue ribbon baking authority Linda Amendt's third cookbook, 400 Sensational Cookies, was released on September 1, 2009.

400 Sensational Cookies contains a wide range of tantalizing and delicious cookie recipes and extensive information on baking equipment, ingredients and techniques to make the best cookies. From drop cookies, bars and squares, and brownies to biscotti, shortbreads and many more, this special book is jam-packed with easy recipes to make great cookies. You are sure to discover several new favorites!

Home Canning Cookbooks

Linda Amendt&rsquos newest preserved foods cookbook, 175 Best Jams, Jellies, Marmalades & Other Soft Spreads, has earned an acclaimed International Cookbook Academy Award, the Culinary Accolade of the 21st Century.

175 Best Jams, Jellies, Marmalades & Other Soft Spreads focuses exclusively on soft spreads &ndash the most popular category of home-preserved foods. It contains tantalizing recipes for everything from jams, jellies and marmalades to preserves, conserves, butters and curds. 175 Best Jams, Jellies, Marmalades & Other Soft Spreads also includes special chapters focusing on Savory Spreads and even Drunken Spreads containing a variety of liqueurs.

Seu primeiro livro de receitas, Blue Ribbon Preserves: Secrets to Award-Winning Jams, Jellies, Marmalades & More was chosen by the International Association of Culinary Professionals as a finalist for the IACP Cookbook Awards na categoria First Book: The Julia Child Award. This prestigious category honors the best cookbooks written by new authors.

Ambos 175 Best Jams, Jellies, Marmalades & Other Soft Spreads e Blue Ribbon Preserves have been featured by The Good Cook book club, a division of the Book-of-the-Month Club.

Future Cookbooks

In future cookbooks, Linda J. Amendt will focus on recipes for delightful breakfast and brunch treats, sweet and savory quick breads, luscious cakes and cupcakes, and flavorful pies and tarts.

Other Interests

In addition to her love for baking and home canning, the author and California native also enjoys gardening and has worked as a volunteer float decorator for the Tournament of Roses Parade for over 30 years.


Assista o vídeo: Ranking 20 NAJLEPSZYCH KSIĄŻEK (Outubro 2021).